Willian põe Choque-Rei de 2017 como jogo mais especial pelo Palmeiras

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Willian marcou dois gols e deu uma assistência na última vez que o Palmeiras recebeu o São Paulo no Allianz Parque. A vitória por 4 a 2 pelo segundo turno do Brasileirão de 2017 é o jogo mais especial da passagem do atacante pelo Verdão, segundo o próprio. Os rivais voltarão a se enfrentar na arena às 20h30 desta quinta-feira, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Não tenha dúvida (que foi o jogo mais especial). Foi muito marcante. Pela vitória, por fazer dois gols, por ter dado um passe para o Hyoran... A gente sabe que isso fica marcado, ainda mais em clássico - disse o camisa 29, em bate-papo com o LANCE! na Academia de Futebol.

QUER SABER MAIS SOBRE O PALMEIRAS? CLIQUE AQUI.

Willian participou de dois dos cinco clássicos entre Palmeiras e São Paulo no Allianz Parque - ele também esteve nos 3 a 0 pelo Paulistão de 2017. O Verdão venceu todos, com 16 gols marcados e três sofridos. Quando o jogo é no Morumbi, a situação se inverte: no próximo dia 20, a última vitória do Palmeiras no estádio do rival completará 16 anos, com nove empates e 15 triunfos são-paulinos no período. Como explicar tanta força do "fator casa"?



- É por isso que futebol mexe tanto com as pessoas. Porque é maluco, tem coisa que não tem explicação. A gente se prepara para fazer o nosso melhor, para se doar em campo, para vencer, e acredito que a outra equipe faça a mesma coisa - disse Willian, antes de citar um fator como decisivo:

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

. É claro que jogando diante do nosso torcedor a gente tem uma força extra, realmente. A torcida nos ajuda muito e a gente está acostumado a jogar no nosso campo. Tem todos esses fatores, mas temos que estar mobilizados o tempo todo, porque em clássico tudo se iguala. Às vezes uma equipe vem em um momento melhor, a outra vem em um momento não tão bom, mas as coisas se equilibram. A gente tem que ter esse entendimento, tem que ter esse respeito.



O atacante trata o clássico com ainda mais respeito por ter são-paulinos na família - ele mesmo já disse em outras entrevistas que torcia pelo clube na infância. A essa altura do campeonato, porém, ele espera que já sejam todos "Willian Futebol Clube".

- Tem um primo, um tio... Tem de tudo um pouco na família. Mas hoje a torcida é toda para o Palmeiras, pelo carinho, pela referência que a gente se torna na família sendo um atleta profissional. Acho que eles deixam essa paixão de lado para torcer pelo sobrinho, pelo primo. Acredito que eles devem estar pensando isso. Eu sempre brinco que se não torcer para mim quando jogar contra o time deles eu vou ficar bravo (risos). Tenho certeza que se eu vencer eles também vão ficar felizes - sorriu.



Willian é o único jogador do elenco a ter participado dos 11 jogos da temporada, sendo oito como titular. Ele entrou no segundo tempo contra o São Caetano, na segunda-feira, e não conseguiu ajudar a equipe reserva a evitar a derrota por 1 a 0 que deixou o clima quente no vestiário e aumentou a pressão para o clássico.

- A gente sabe que essa vitória tem que vir, a gente sabe da cobrança.São duas derrotas seguidas no Paulista. Nada melhor do que voltar a vencer em um clássico.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

RECEBA NOTÍCIAS DO PALMEIRAS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!