São Paulo e Dorival Junior tentam feito inédito contra o Palmeiras no Choque-Rei

O reformado Estádio Allianz Parque nunca foi um lugar convidativo para o São Paulo e seu técnico, Dorival Júnior. Nesta quinta-feira, a partir das 20h30 (de Brasília), time e treinador terão mais uma oportunidade de findar um tabu que traumatiza a torcida tricolor: o de jamais terem vencido na arena alviverde.

Embora venham de duas vitórias consecutivas, tanto a equipe quanto o treinador chegam pressionados para o embate, válido pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. É que, além de terem perdido os dois clássicos disputados na temporada, ambos ainda não convenceram a torcida em 2018.

QUER SABER MAIS SOBRE O SÃO PAULO? CLIQUE AQUI.

Mas os números do São Paulo são ainda piores do que os de seu comandante na nova casa palmeirense. Desde 2015, ano do primeiro Choque-Rei na arena, o São Paulo nem sequer empatou, perdendo os cinco clássicos disputados por lá desde então.

Em dois embates válidos pelo Campeonato Paulista e três pelo Brasileiro, sofreu 16 gols e marcou apenas três. Os mais marcantes e que ainda estão frescos na memória de ambos os torcedores são os de cobertura, marcados por Robinho e Dudu, em cima de Rogério Ceni e Denis, nas vitórias por 3 a 0 nas edições de 2015 e 2017 do Estadual.

O zagueiro Rodrigo Caio, herói da vitória sobre o Linense, espera dar uma resposta positiva à torcida. “Estamos preparados para enfrentar o Palmeiras. Tropeçamos nos clássicos anteriores e, por isso, precisamos de um resultado positivo”, pontuou, antes de minimizar o retrospecto negativo na arena.

“Somos profissionais, jogamos no São Paulo e temos de saber que qualquer clássico vai ter cobrança grande. Temos de encarar isso com naturalidade, independentemente de ser na casa do adversário”, ressaltou.

Já Dorival não teve êxito na casa palestrina nem mesmo quando dirigiu a equipe em 2014. Na ocasião, tentando escapar do rebaixamento no Brasileiro, viu seu time perder por 2 a 0 para o Sport no dia 19 de novembro, em plena inauguração da arena.

Ainda como palmeirense, comandou a equipe no sofrido empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, pela última rodada do Nacional, resultado que manteve a equipe alviverde na elite do futebol brasileiro.

Depois, à frente do Santos, amargou duas derrotas e obteve dois empates entre 2015 e 2016. No ano passado, já como treinador do São Paulo, lamentou a goleada por 4 a 2 apesar da boa atuação de seus comandados no Choque-Rei válido pelo segundo turno do Brasileiro.

No total, portanto, Dorival acumula quatro derrotas e três empates na arena, com um aproveitamento de meros 14%. Otimista, o comandante crê um bom rendimento de sua equipe no estádio rival. “Com respeito pelos números, confiante no que a equipe possa produzir, fazendo aquilo que o torcedor quer. Queremos o campeonato, não estamos brigando apenas para ganhar do Palmeiras fora de casa. Seria importante, sim, muito, mas mais importante do que isso seria a conquista de um campeonato. E é isso que estamos buscando”, esclareceu.

São Paulo na arena

Palmeiras 3 x 0 São Paulo – 25/03/2015 – Campeonato Paulista

Palmeiras 4 x 0 São Paulo – 28/06/2015 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 2 x 1 São Paulo – 07/09/2016 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 3 x 0 São Paulo – 11/03/2017 – Campeonato Paulista

Palmeiras 4 x 2 São Paulo – 27/08/2017 – Campeonato Brasileiro

Dorival Júnior na arena

Palmeiras 0 x 2 Sport – 19/11/2014 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 1 x Atlético-PR – 07/12/2014 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 1 x 0 Santos – 19/07/2015 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 2 x 1 Santos – 02/12/2015 – Copa do Brasil

Palmeiras 0 x 0 Santos – 20/02/2016 – Campeonato Paulista

Palmeiras 1 x 1 Santos – 12/07/2016 – Campeonato Brasileiro

Palmeiras 4 x 2 São Paulo – 27/08/2017 – Campeonato Brasileiro

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports

RECEBA NOTÍCIAS DO SÃO PAULO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!