Publicada em 09/02/2018, às 10:11

Veja o que o São Paulo pensa sobre Luis Fabiano; ídolo se recupera no CT

Atacante fica livre após rescindir com o Vasco; Leco diz que situação será analisada no futuro

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Luis Fabiano rescindiu com o Vasco, algo considerado iminente no São Paulo desde a semana passada, e agora está livre no mercado.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





A prioridade do atacante de 37 anos é se recuperar fisicamente. Uma possível volta ao São Paulo divide opiniões no clube tricolor.

Luis Fabiano usa as instalações do CT da Barra Funda para se recuperar de uma cirurgia no joelho direito. Nas palavras do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a situação do jogador é um assunto para ser tratado no futuro. Não há, portanto, qualquer movimentação para contratá-lo imediatamente.

– Luis Fabiano tem três meses ainda de recuperação, nesse tempo tem a Copa do Mundo. Vamos ver isso mais pra frente – disse Leco, na última quinta-feira.

A rescisão de Luis Fabiano com o Vasco não muda o quadro do que o São Paulo pensa. Isso era algo esperado no clube, que vai esperar a sua recuperação completa.

Não está descartada a ideia de futuramente conversar com o atacante sobre um contrato curto, em forma de homenagem para uma possível aposentadoria. A decisão de qual será o próximo passo na carreira e se é a hora de parar, no entanto, sequer está amadurecida pelo atacante.

Internamente, o nome do ídolo gera opiniões divergentes, o que também acontece na torcida do São Paulo. Há quem descarte completamente a possibilidade e outros que condicionam discutir o assunto somente depois da recuperação completa do Fabuloso.

Na semana passada, o assunto Luis Fabiano foi conversado no São Paulo, mas não há qualquer definição a respeito. A situação é tratada com cautela, pois trata-se de um ídolo.

O atleta tem se tratado em dois períodos por dia no Reffis do CT da Barra Funda. Antes de rescindir com o Vasco, ele não podia ser fotografado usando o uniforme do São Paulo justamente porque tinha vínculo com o clube carioca.

Nos bastidores, a previsão é de que ele leve mais três meses para estar apto a jogar. Depois que estiver 100% recuperado, a ideia é reavaliar Luis Fabiano e analisar a condição física do atleta para, posteriormente, tomar uma decisão.

Luis Fabiano é o terceiro maior artilheiro da história do São Paulo com 198 gols (atrás de Serginho Chulapa, com 242, e Gino Orlando, 233).

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:11

Dorival pode atingir marca que foi batida pela última vez por Muricy Ramalho no São Paulo

Caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, técnico alcançará uma marca inatingível desde março de 2015

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Pela segunda vez, Dorival Jr está próximo de quebrar um longo jejum no comando do São Paulo desde que chegou ao Morumbi. Vindo de três vitórias consecutivas, o treinador, caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, alcançará uma marca inatingível desde março de 2015, quando Muricy Ramalho ainda estava à frente do Tricolor.



Na época, o São Paulo acabou superando o São Bento, Ponte Preta, San Lorenzo, este pela Libertadores, e Marília, somando quatro vitórias consecutivas. Ainda assim, não conseguiu alçar voos altos na temporada e teve de se contentar com mais um ano sem qualquer título conquistado.

Em 2017, já sob o comando de Dorival Jr, o São Paulo esteve muito próximo de vencer quatro jogos de maneira consecutiva. Foi na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de superar Flamengo, Santos e Atlético-GO, bastava ao Tricolor levar a melhor sobre a Chapecoense, no Pacaembu, para acabar com o jejum, no entanto, o time catarinense conseguiu sair de campo com um empate em 2 a 2.

Vindo de triunfos sobre Madureira, Botafogo-SP e Bragantino, Dorival Jr, ainda assim, tenta se livrar de uma vez por todas da grande pressão que se instalou no clube neste início de temporada. Para isso, o comandante são-paulino trabalhará duro neste Carnaval para que sua equipe, enfim, chegue à quarta vitória consecutiva. Mais do que o jejum, o resultado é de extrema importância pelo fato de o próximo jogo da equipe ser válido pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o CSA, de Alagoas.



Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports