Publicada em 09/02/2018, às 09:04

Invicto, Cruzeiro defende liderança contra o pressionado Democrata pelo Mineiro

Clubes se enfrentam nesta sexta-feira, às 21h30, em Governador Valadares, pela sexta rodada

Mamudão será palco do duelo entre Democrata e Cruzeiro (Foto: Divulgação/ Democrata)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Já é Carnaval! Porém, ainda não para Democrata e Cruzeiro, que vão se enfrentar na noite desta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Mamudão, em Governador Valadares, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. Os times vivem momentos distintos na competição. A equipe de Mano Menezes ocupa o topo da tabela, com 13 pontos, e ainda está invicta neste ano. Já o clube do interior de Minas Gerais é o vice-lanterna, com quatro.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O Democrata chega na rodada precisando pontuar. O time repete o desempenho ruim do Mineiro do ano passado, quando quase foi rebaixado. Até aqui, a Pantera não teve sucesso jogando em casa: dois jogos e duas derrotas. Para o confronto com o Cruzeiro, a equipe está pressionada pelo resultado.

- É uma partida muito especial, contra um time grande. A gente tem que ter uma postura mais aguerrida. Trata-se de um jogo importantíssimo para nós, até mesmo em termos de tabela; precisamos pontuar nesta rodada - afirma o técnico Gilmar Estevam.

Nesta semana, o Democrata "ganhou" duas baixas no time titular. O zagueiro Allan Miguel torceu o joelho, rompeu os ligamentos e deve ficar afastado por um bom tempo. O goleiro Tiago Rocha também fica fora do duelo com a Raposa, por causa de um estiramento na coxa direita. Foram três treinamentos em campo, porém, sem poder contar com todos os jogadores disponíveis para a partida. Isso porque, devido ao desgaste, muitos foram poupados.

Noite de estreia

Líder, “com folga”, o Cruzeiro está tranquilo no Campeonato Mineiro e poderia, até mesmo, levar o time reserva para atuar em Governador Valadares. Porém, não parece ser a ideia do técnico Mano Menezes, que deve colocar em campo a maioria dos titulares. No ataque, o trio deve permanecer o mesmo: Rafinha, Arrascaeta e Fred. As mudanças devem ocorrer no sistema mais defensivo.

No treino dessa quinta-feira, Mano testou o argentino Mancuello entre os titulares. Ele deve atuar no lugar de Ariel Cabral e fechar a primeira linha do meio de campo ao lado de Henrique e Robinho. E não será apenas Mancu que fará o primeiro jogo entre os 11 iniciais. O lateral-esquerdo Marcelo Hermes pode estrear com a camisa do Cruzeiro logo na equipe principal. Egídio, “dono” da posição, deve ser poupado, já que jogou em todos os duelos da Raposa nesta temporada.

A dupla de zaga também sofrerá modificações. Certo é que o jovem Murilo, de 20 anos, será poupado e não vai iniciar entre os titulares. Léo terá um “novo” companheiro. Na quarta, Mano treinou com Digão. Porém, nas atividades dessa quinta, optou por Manoel - principal candidato à vaga no time.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte