Publicada em 09/02/2018, às 11:07

Hudson substitui Petros em treino do São Paulo, e Dorival tem papo com Cueva

Suspenso diante do CSA, capitão da equipe sente mal-estar e desfalca atividade

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Dorival Júnior fez uma mudança na equipe do São Paulo no treino desta sexta-feira, no CT da Barra Funda. Em relação ao time que bateu o Bragantino, o comandante substituiu Petros por Hudson, de olho no confronto com o CSA, na próxima quinta-feira, pela segunda fase da Copa do Brasil.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Dois motivos explicam a ausência de Petros: ele tem de cumprir a segunda partida de gancho da suspensão do STJD, pela expulsão contra o Bahia, no Brasileirão, e sentiu um mal-estar ainda durante o jogo contra o Bragantino.

Na quinta-feira, Petros sequer treinou e teve de ir ao hospital para tomar soro. Nesta sexta, o volante também não foi ao campo e ficou no Reffis.

Sem Petros, Dorival escalou o seguinte time titular no treino em campo reduzido: Sidão; Éder Militão; Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Cueva; Marcos Guilherme, Nenê e Diego Souza.

Os titulares enfrentaram uma equipe reserva escalada com: Lucas Paes; Bruno, Arboleda, Anderson Martins e Edimar; Araruna, Aderllan, Valdívia e Shaylon; Brenner e Tréllez.

Depois da atividade dos principais jogadores, Dorival teve uma conversa particular com Cueva por mais de 20 minutos. O clima entre os dois pareceu bom: em alguns momentos técnico e jogador comentaram sobre o treino. Em outros, riram.




Os titulares foram liberados mais cedo e alguns deles ficaram observando o treino. Outros, como Jucilei e Diego Souza, foram para o vestiário.

O peruano voltou a ser titular na vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino e deixou para trás os problemas do começo do ano. Cueva, inclusive, conversou com o técnico da seleção peruana, Ricardo Gareca, nos últimos dias.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:11

Dorival pode atingir marca que foi batida pela última vez por Muricy Ramalho no São Paulo

Caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, técnico alcançará uma marca inatingível desde março de 2015

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Pela segunda vez, Dorival Jr está próximo de quebrar um longo jejum no comando do São Paulo desde que chegou ao Morumbi. Vindo de três vitórias consecutivas, o treinador, caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, alcançará uma marca inatingível desde março de 2015, quando Muricy Ramalho ainda estava à frente do Tricolor.



Na época, o São Paulo acabou superando o São Bento, Ponte Preta, San Lorenzo, este pela Libertadores, e Marília, somando quatro vitórias consecutivas. Ainda assim, não conseguiu alçar voos altos na temporada e teve de se contentar com mais um ano sem qualquer título conquistado.

Em 2017, já sob o comando de Dorival Jr, o São Paulo esteve muito próximo de vencer quatro jogos de maneira consecutiva. Foi na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de superar Flamengo, Santos e Atlético-GO, bastava ao Tricolor levar a melhor sobre a Chapecoense, no Pacaembu, para acabar com o jejum, no entanto, o time catarinense conseguiu sair de campo com um empate em 2 a 2.

Vindo de triunfos sobre Madureira, Botafogo-SP e Bragantino, Dorival Jr, ainda assim, tenta se livrar de uma vez por todas da grande pressão que se instalou no clube neste início de temporada. Para isso, o comandante são-paulino trabalhará duro neste Carnaval para que sua equipe, enfim, chegue à quarta vitória consecutiva. Mais do que o jejum, o resultado é de extrema importância pelo fato de o próximo jogo da equipe ser válido pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o CSA, de Alagoas.



Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports