Publicada em 08/02/2018, às 20:17

Valdívia faz seu primeiro treino como jogador do São Paulo

Técnico Dorival Júnior comandou atividade apenas com os jogadores reservas; titulares fizeram trabalho regenerativo e não apareceram nos campos do CT da Barra Funda

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Novo reforço do São Paulo para esta temporada, o meia-atacante Valdívia fez seu primeiro treino como jogador do Tricolor. Ao lado dos reservas e dos atletas que atuaram apenas no segundo tempo da vitória sobre o Bragantino, por 1 a 0, na última quarta (7), o novo contratado fez um trabalho tático sob os olhares atentos do técnico Dorival Júnior, que o escalou aberto pelo lado esquerdo - posição em que atualmente joga o peruano Cueva e que já foi ocupada pelo garoto Brenner.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Depois de assinar contrato de empréstimo com a equipe do Morumbi até o fim deste ano e assistir a vitória de sua nova equipe no Morumbi, Valdívia estreiou no CT da Barra Funda. Ainda discreto, o jogador calibrou a pontaria durante quase toda a atividade. O momento mais cômico do treino desta quinta (8), inclusive, foi protagonizado por ele: dentro da área e livre demarcação, Valdívia mandou a bola para fora do centro de treinamento são-paulino.

Durante toda a atividade, Dorival cobrou intensidade de seus jogadores. Movimentação, triangulação pelas beiradas do campo e finalizações foram muito trabalhadas pelo elenco, mas o aproveitamento não foi dos melhores. Para se ter uma ideia, em aproximadamente vinte minutos de treino em campo reduzido, apenas dois gols foram feitos. Um pelo centroavante Bissoli e outro pelo próprio Valdívia.

Com Anderson Martins, Arboleda e Aderllan na atividade, a comissão técnica corrigiu o posicionamento defensivo dos atletas e fez alguns trabalhos específicos de bola aérea. Os laterais Edimar, Bruno e Júnior Tavares também participaram desta parte do treino.

Os titulares da partida contra o Bragantino fizeram um treino regenerativo - ao qual os jornalistas não tiveram acesso - e não apareceram no campo. Apenas o goleiro Sidão trabalhou com os demais jogadores. Terminada a atividade, os zagueiros Rodrigo Caio e Bruno Alves apareceram no gramado e acompanharam o treinamento de seus companheiros.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 24/02/2018, às 14:41

Pior do século: São Paulo não inicia ano com tantas derrotas desde 2000

Analisando os dez primeiros jogos oficiais de cada temporada do Tricolor paulista, a equipe do técnico Dorival Júnior é quem mais perdeu, sendo vencida em quatro partidas até agora

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Neste ano, Dorival Júnior alcançou quatro vitórias consecutivas, uma sequência que não ocorria no São Paulo desde março de 2015. Mas o pressionado treinador ostenta uma marca negativa: neste século, nunca o clube teve tantas derrotas (quatro) em suas dez primeiras partidas oficiais como em 2018.



A última vez que o time perdeu em 40% dos dez jogos iniciais em cada temporada ocorreu em 2000, sob o comando de Levir Culpi. Mas, há 18 anos, o desempenho era melhor: a equipe, ao menos, conseguiu seis vitórias, com um aproveitamento de 60% dos pontos que disputou - e foi campeão paulista.

Dorival acumula neste ano 53,3% de aproveitamento, com quatro derrotas, um empate e cinco triunfos. Neste século, só uma vez o time somou menos pontos em seus dez primeiros jogos: em 2014, sob o comando de Muricy Ramalho, com 50% de aproveitamento jogando apenas o Paulista, mas, ao menos, o time teve quatro vitórias, três empates e três derrotas, menos do que a sequência atual - e terminou o ano com o vice-campeonato brasileiro.

O mau início de 2018 ainda não trouxe grande prejuízo. Duas vitórias ocorreram na Copa do Brasil, na qual o Tricolor está na terceira fase. No Campeonato Paulista, apesar de só três triunfos, um empate e quatro derrotas, sendo o terceiro clube que mais perdeu no torneio, o São Paulo lidera o Grupo B, com dez pontos, superando a Ponte Preta, também com dez pontos, no número de vitórias (três contra dois), critério de desempate.



Com marcas negativas, e vindo de duas derrotas seguidas (para Santos e Ituano, pelo Paulista), Dorival Júnior foi cobrado pela diretoria em reunião nessa quinta-feira, mas ganhou mais um voto de confiança. Neste domingo, às 17h, recebe a Ferroviária, no Morumbi, com promessa de novos protestos por parte da Independente, principal organizada do clube.

Confira abaixo a tabela com o desempenho do São Paulo em suas dez primeiras partidas oficiais nas últimas 19 temporadas:



Conteúdo publicado originalmente no site Lance!