Publicada em 08/02/2018, às 15:12

Tricolor de infância, Valdívia avisa: “Espero ficar muito mais tempo no São Paulo”

Jogador diz que não tinha condições de ter uniforme do São Paulo e brinca: “Vou ter camisa de sobra”

Valdívia tem contrato com o São Paulo até dezembro (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Valdívia está em casa. Ao assinar contrato de empréstimo até o fim do ano com o São Paulo, o meia-atacante ganha a chance de defender o clube para o qual torcia na infância. E onde ele pretende ficar por muito tempo.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Fui ver e não tem uma foto minha com a camisa do São Paulo. Estava procurando e não achava. Acho que nem tinha, não tinha condições de ter uma. Mas o carinho que fica é muito bom. Agora, graças a Deus, vou ter camisa de sobra – disse o jogador aos canais oficiais do clube.

- Nem tenho como falar do São Paulo. Fiquei muito feliz mesmo de estar aqui. Graças a Deus, as coisas foram bem encaminhadas. Ficou boa para todos os lados a minha vinda. É aproveitar esse momento. Tenho contrato até o fim do ano, mas espero ficar muito mais tempo aqui no São Paulo. Vou me dedicar ao máximo para que valha a pena.



Valdívia busca recomeço no São Paulo. Depois de sofrer grave lesão pela seleção pré-olímpica e ser rebaixado com o Inter, ele não foi bem no Atlético-MG.

- Espero que seja um ano novo para mim, um novo desafio. Quero começar bem o ano, ganhar títulos aqui, ser feliz. É o que mais quero. E vou em busca do meu espaço. Não vou chegar jogando. Vou brigar pelo meu espaço, como todos jogadores. Vou fazer o que tem que fazer dentro de campo da melhor maneira possível, como sei fazer.

Valdívia disse valorizar a chance recebida no São Paulo. E espera retomar o futebol apresentando especialmente em 2015, quando foi protagonista da caminhada do Inter até as semifinais da Libertadores.

- Naquele ano em que fui muito bem, a bola entrava, e eu treinava muito também. Aqui no São Paulo, vou me dedicar ao máximo. Em uma partida, você pode mudar tudo. Vim focado, para ter mudanças, ajudar o São Paulo de todas as formas. Para minha carreira, é muito importante. Quero ser feliz aqui no São Paulo.

Valdívia deixou um recado aos são-paulinos usando uma expressão que adotou para conversar com os fãs em redes sociais:

- O que queria falar ao torcedor, pokolindos, é que chego feliz, com muita vontade de fazer gol e dar alegria pra vocês no estádio. Conto com a ajuda de vocês.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:11

Dorival pode atingir marca que foi batida pela última vez por Muricy Ramalho no São Paulo

Caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, técnico alcançará uma marca inatingível desde março de 2015

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Pela segunda vez, Dorival Jr está próximo de quebrar um longo jejum no comando do São Paulo desde que chegou ao Morumbi. Vindo de três vitórias consecutivas, o treinador, caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, alcançará uma marca inatingível desde março de 2015, quando Muricy Ramalho ainda estava à frente do Tricolor.



Na época, o São Paulo acabou superando o São Bento, Ponte Preta, San Lorenzo, este pela Libertadores, e Marília, somando quatro vitórias consecutivas. Ainda assim, não conseguiu alçar voos altos na temporada e teve de se contentar com mais um ano sem qualquer título conquistado.

Em 2017, já sob o comando de Dorival Jr, o São Paulo esteve muito próximo de vencer quatro jogos de maneira consecutiva. Foi na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de superar Flamengo, Santos e Atlético-GO, bastava ao Tricolor levar a melhor sobre a Chapecoense, no Pacaembu, para acabar com o jejum, no entanto, o time catarinense conseguiu sair de campo com um empate em 2 a 2.

Vindo de triunfos sobre Madureira, Botafogo-SP e Bragantino, Dorival Jr, ainda assim, tenta se livrar de uma vez por todas da grande pressão que se instalou no clube neste início de temporada. Para isso, o comandante são-paulino trabalhará duro neste Carnaval para que sua equipe, enfim, chegue à quarta vitória consecutiva. Mais do que o jejum, o resultado é de extrema importância pelo fato de o próximo jogo da equipe ser válido pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o CSA, de Alagoas.



Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports