Publicada em 08/02/2018, às 19:46

Rabello defende técnico após arriscar novo esquema: ' Nós que erramos'

Zagueiro do Botafogo acredita que o 3-5-2 adotado por Felipe Conceição não comprometeu o Alvinegro na derrota para a Aparecidense e sim as falhas individuais

Igor Rabello isentou o treinador Felipe Conceição das falhas no 3-5-2 (Foto: Reprodução Twitter)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Boa parte da inundação de críticas do torcedor ao treinador Felipe Conceição deve-se à utilização de um novo esquema justamente em uma partida eliminatória, o 3-5-2 utilizado na derrota de 2 a 1 para a Aparecidense na Copa do Brasil. Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, o zagueiro Igor Rabello defendeu o treinador e chamou para si e para os colegas de defesa a responsabilidade pelo revés.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- A opção da formação foi uma opção do Felipe Conceição e a aceitamos. Havíamos treinado algumas vezes e falhamos por não cortarmos as bolas. Não podemos tomar dois gols dessa maneira. Se quisermos jogar com essa formação precisaremos trabalhá-la - comentou o defensor.

Na virada sofrida para o time goiano, o zagueiro Marcelo falhou no primeiro gol e o lateral-esquerdo Gilson no segundo, que jogou como ala e completou 50 partidas pelo Botafogo. Apesar da marca, ele é um dos principais alvos de críticas da torcida, assim como o atacante Pimpão.

Mas Rabello garante: as críticas direcionadas sumirão quando os resultados positivos retornarem.

- Sempre a torcida vai pegar no pé de um ou de outro, é normal e vemos isso em outros clubes. O Gilson e o Pimpão já passaram por muitas coisas e estamos com eles. O que aconteceu não foi culpa só deles e vamos passar confiança para que superem isso e nos ajudem nesse jogo contra o Flamengo - finalizou.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 18:38

Vem aí o Botafogo 2018 - a segunda tentativa, agora com Valentim

Após oito treinamentos sob novo comando, Alvinegro vai tentar o sucesso que não teve nas primeiras semanas. Se muita ou pouca coisa mudou, poderá ser visto contra o Nova Iguaçu

O meio-campista João Paulo deve continuar como titular no Alvinegro de Valentim (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

O Botafogo havia feito contratações, mudou dirigentes e treinador para a temporada 2018, mas chegou a conclusão de que não deu certo. Após pouco mais de um mês de trabalho, jogos e eliminações, Felipe Conceição deu vez a Alberto Valentim no comando da equipe. A primeira partida do novo treinador é nesta quinta-feira. A estreia do Alvinegro na Taça Rio, que será contra o Nova Iguaçu, no Giulite Coutinho.



Valentim herdou um time em crise na relação com a torcida, especialmente por conta da queda na Copa do Brasil, para a Aparecidense. Apresentado na semana passada, ele teve uma semana de trabalhos com os atletas, e acredita que a recuperação da confiança virá com o tempo.

- Falei que tive sorte de ter tido esse tempo todo, oito sessões de treino, para eles me conhecerem mais, e vice-versa. O lado psicológico, quanto mais formos nos entrosando, isso vai melhorar e tudo vai ocorrer mais naturalmente. O grupo gosta muito de trabalhar e fazer o que queremos. O nível de concentração é alto, e espero que isso se repita nos jogos - torce o treinador.

Se o técnico conhece os comandados, a torcida fica na expectativa de como o time vai se comportar em campo, na prática. Os jogadores não revelaram muito das novas instruções táticas, mas algo já é esperado.



- A gente vem se conhecendo ainda. Ainda não deu muito tempo de conhecê-lo bem. A gente reparou que ele quer o time mais compacto - analisou Kieza.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!