Publicada em 08/02/2018, às 18:33

Presidente do Santos deseja reaproximar Neymar do clube: “Queremos que volte”

José Carlos Peres diz que não gostaria de ver o craque voltar ao Brasil no futuro para defender uma equipe onde nunca jogou. Ele cogita Pelé como presidente de honra do Peixe

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente do Santos, José Carlos Peres, afirmou nesta quinta-feira que pretende reaproximar Neymar do clube. O dirigente participou de evento na Federação Paulista de Futebol. Ao deixar o encontro, disse que gostaria de ver o craque do Paris Saint-Germain de volta à Vila Belmiro – em vez de em outro clube brasileiro.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Desejamos nos reaproximar do Neymar. Queremos que ele volte a jogar no Santos antes de parar, e não em outro clube onde ele nunca jogou. (...) Não é admissível maltratar ex-ídolos. (O Neymar tem) portas abertas – disse o dirigente.

Peres admitiu que pode rever as ações que o clube tem na Fifa contra Neymar.

- Vamos conversar para resolver isso.

Pelé como presidente de honra

O Santos também está em processo de aproximação com Pelé. A diretoria teve uma conversa com o Rei na terça-feira.

Segundo Peres, o objetivo é ter o ídolo constantemente vinculado ao clube. Ele levantou a possibilidade de Pelé virar presidente de honra do Santos.

- Vamos ter uma reunião com o grupo que cuida da marca Pelé. O próprio Pelé não admite estar longe do Santos. (...) Esse encontro com o Pelé foi para dizer que ele é bem-vindo, ele é o dono do Santos. (...) Queremos o Pelé, mas não comercialmente. Queremos o Pelé como presidente de honra do Santos, como o Real Madrid faz com seus ex-craques.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 14:16

Santos economiza R$ 2 milhões com “choque de gestão”, diz presidente

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente José Carlos Peres afirma que o Santos economiza R$ 2 milhões por mês com o choque de gestão implantado nas primeiras semanas de gestão, iniciada oficialmente em janeiro.



“Estamos com dois milhões de reais de economia por mês. Estamos reorganizando o clube através de uma empresa (de auditoria). Ela estará capacitando todos os funcionários no Santos. A última gestão teve balanços reprovados. Houve uma mudança no clube, sejam boas ou não as formas que somos obrigados a trabalhar, poderemos propor alguma mudança no estatuto no futuro. Não vão ter coisas ruins no clube. Pretendemos ter boas notícias. Vamos caminhar o clube à dívida zero. Não vamos fugir de nossa política”, disse o presidente, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Peres assume as negociações do Santos após a demissão do executivo de futebol Gustavo Vieira. É ele quem comandará as tratativas por reforços.

“Eu estou dando sequência. Ele (Gustavo) me passou o que estava fazendo e estamos trabalhando nesse sentido. Não terceirizamos. O novo diretor deve chegar, mas não temos pressa. Falei com Jair e William (Machado), a conversa foi produtiva, e passei sobre a tranquilidade do clube. Não houve barulho, isso é maturidade. Seguimos dessa forma, sem pressa. Estarei próximo do futebol nesse período, trabalhando com eles e vamos atrás de reforços”, explicou Peres.



O gerente William Machado fica à frente do departamento de futebol por enquanto. O Santos tem interesse no retorno de Sergio Dimas, hoje diretor do Red Bull Brasil.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva