Publicada em 08/02/2018, às 15:20

Em notas, clube e jogadores repudiam violência na chegada do time ao Rio

Vandalismo contra o ônibus da delegação do Botafogo causou revolta dentro de General Severiano e foi motivo de críticas nas redes sociais

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Um dia após o conturbado desembarque no Rio de Janeiro, tanto a diretoria do Botafogo quanto os jogadores se manifestaram, através de notas, e repudiaram a atitude dos torcedores, que chegaram a jogar pedras no ônibus da delegação no aeroporto.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O Botafogo diz que aceita qualquer tipo de protesto, mas desde que seja de forma pacífica. Além disso, lembra da violência diária na cidade do Rio de Janeiro. Confira, abaixo.

"O Botafogo de Futebol e Regatas, vem por meio desta lamentar toda e qualquer forma de violência, mal que assola a nossa sociedade diariamente. A desclassificação na Copa do Brasil não foi o resultado esperado e pelo qual trabalhamos muito e entendemos que todo protesto por parte dos botafoguenses é válido, desde que não seja de forma violenta.

O clube repudia o ato de vandalismo contra a delegação alvinegra após a chegada ao Rio de Janeiro, que teve o ônibus apedrejado por pessoas que certamente não representam a maior parte da nossa torcida, colocando em risco a integridade física de nossos atletas e membros da comissão técnica.

Convivemos diariamente com a violência em nosso Estado, em nossa cidade, com a população sendo vitimada, inclusive crianças. Fica a nossa indignação e também o compromisso de trabalhar cada vez mais para que o Botafogo esteja sempre no lugar que merece. Tomaremos as providências cabíveis.

Botafogo de Futebol e Regatas"


Atletas publicam texto em redes socias

Os jogadores do Botafogo também se manifestaram nas redes sociais. Com um mesmo texto, eles condenaram a violência e disseram que não é assim que "as coisas devem ser resolvidas".

"Nós, jogadores do Botafogo de Futebol e Regatas, trabalhamos incessantemente de forma diária para representar o clube e sua torcida da melhor forma possível. Sabemos que a eliminação da Copa do Brasil não foi o resultado que o nosso torcedor esperava, assim como nós, mas repudiamos o ato de vandalismo de algumas pessoas na chegada da nossa delegação ao Rio de Janeiro. Fomos atacados com pedras que quebraram as janelas e que poderiam ter ferido a nós atletas e aos integrantes da comissão técnica. Sempre pregamos a paz nos estádios e esse tipo de comportamento não vai de encontro a isso. Não é com violência que as coisas devem ser resolvidas. O momento é de reflexão e ainda mais dedicação por parte do grupo unido que temos para corrigirmos erros e evoluirmos. Sabemos da nossa responsabilidade e também que os verdadeiros botafoguenses estarão conosco pela retomada do Botafogo".

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 22:43

João Paulo, após a vitória: 'Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor'

Meia, que foi um dos mantidos na equipe pelo técnico Alberto Valentim, foi capitão e promete dedicação à torcida do Botafogo. Contra o Nova Iguaçu, houve momentos de vaias

João Paulo teve ótima movimentação e articulou as jogadas alvinegras (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Na estreia de Alberto Valentim sob o comando do Botafogo, vitória por 2 a 1 diante do Nova Iguaçu, no Estádio Giulite Coutinho, na abertura da Taça Rio. Apesar de não ter feito um dos gols desta quinta-feira, João Paulo foi o destaque individual da partida, que contou com gols de Kieza e Leo Valencia (Dieguinho foi quem descontou para os mandantes).



Logo após o confronto, o capitão alvinegro - o que seu deu pela ausência do lesionado Jefferson -fez uma análise do rendimento da equipe, que não vencia há três partidas. E prometeu ainda mais esforço para o restante do ano.

- A gente jogou bem, poderia ter vencido com placar mais elástico, agora é manter essa sequência porque esse grupo tem qualidade. Ver se a torcida volta a apoiar, porque a gente precisa deles para ir longe ao longo do ano - disse João Paulo, completando:

- Quando a sequência não é positiva, a crítica vem, faz parte do futebol. Só vitórias fazem com que a torcida volte a apoiar. Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor para a gente vencer.



O Botafogo de João Paulo volta a campo neste domingo, quando recebe a Cabofriense, às 19h30 (de Brasília), pela segunda rodada da Taça Rio.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!