Publicada em 08/02/2018, às 21:16

Diretor médico do Cruzeiro detalha novo parâmetro para verificar lesões

Clube introduz métodos de controle e prevenção de lesões, além de adquirir equipamentos

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Com menos de dois meses oficialmente no cargo de diretor médico do Cruzeiro, Sérgio Campolina vai implantando, aos poucos, a sua filosofia no departamento médico e fazendo modificações. Na coletiva em que apresentou a parceria com uma empresa de diagnóstico de exame, ele também comentou sobre como está sendo o diagnóstico de atletas.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Até o momento, nenhum jogador ficou parado por causa de lesão, mas sim por problemas de desconforto muscular ou para fortalecer a parte física, como é o caso atual de Thiago Neves. Sérgio Campolina comentou como está sendo o diagnóstico das lesões.

- Todo mundo sabe que a minha formação é voleibol, rodando com a seleção e o Cruzeiro. O que vejo é a necessidade de condensação de informação. Todo mundo ter o acesso “just in time” (ao mesmo tempo). Outra coisa que eu percebi, em termos de parâmetro de controle. Ou seja, teve uma lesão? Teve. Como a gente vai saber se está evoluindo bem ou não? Aí entra em um dos maiores avanços aqui no Cruzeiro: o controle pela ultrassonografia. O atleta tem uma lesão muscular, nós fazemos um controle dinâmico dessa cicatrização de lesão - disse Campolina, que ainda detalhou sobre como é o passo a passo para diagnóstico.

- Todo dia, o atleta chega, ele faz a avaliação fisioterápica, ele passa no departamento médico, faz o exame de ultrassonografia da região lesionada. Com isso, a gente consegue um parâmetro de como está sendo a evolução biológica dessa lesão: se o hematoma está sendo absorvido, se a lesão está estabilizando, se o edema está melhorando. Assim, não só o fisioterapeuta e o preparador físico ficam mais seguros para continuar ou recuar o trabalho que está fazendo, e até o atleta também se sente melhor assistido. Esse é o diferencial que o nosso clube tem, e poucos clubes no Brasil conseguem fazer. Em relação aos novos aparelhos, nós conseguimos uma nova tecnologia tanto para tratamento, como para prevenção.

Segundo Sérgio Campolina, com isso, o clube também consegue prevenir lesões na Toca da Raposa II.

Os atletas chegam, fazem avaliação como está vindo ao clube. Se a gente descobre um desequilíbrio muscular, estes aparelhos conseguem identificar e individualizar o trabalho. Com isso, o resultado é muito mais interessante. Hoje, essas máquinas conseguem fazer isso. È um pulo do gato que estamos fazendo no nosso departamento. Tam´bem fizemos mudanças físicas. Ela estava defasa Não Ele se sente melhor assistido, poucos no Brasil conseguem fazer isso. Consegumos uma teconlogia mundialmente, qual a condição que ele está vindo ao clube. Esses aparelhos conseguem identificar.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 20/02/2018, às 22:43

Conheça os favoritos para vencer a Liberta segundo as casas de apostas

Boca Juniors e Grêmio aparecem na frente, com Corinthians e Palmeiras na cola

(Foto: AFP)



A Taça Libertadores da América se aproxima do início da fase de grupos. E os favoritos já estão definidos nas casas de apostas.



De acordo com o site OddsShark.com/br, o tradicional Boca Juniors, da Argentina, e o Grêmio, atual campeão, despontam como principais candidatos ao caneco. Ambos pagarão aos apostadores R$ 7,00 para cada real investido.

Para voltar a dominar o cenário continental, os hermanos confiam no craque Carlitos Tevez, de volta após passagem apagada pela China. Já o time comandado por Renato Gaúcho conseguiu manter grande parte da espinha dorsal da temporada passada. Luan foi eleito o craque do continente.

Na sequência, mais um brasileiro: o Corinthians, em busca do segundo título da Liberta em sua história. O atual campeão paulista e brasileiro aparece com lucro de R$ 7,50 por real apostado. E na quarta colocação aparece justamente o Palmeiras, maior rival corintiano. O melhor time do Estadual de São Paulo até agora vale R$ 9,50 / 1.



Para deixar a disputa Brasil x Argentina equilibrada, o River Plate, time do atacante Lucas Pratto, e o Santos, fecham o top 5 entre os favoritos, pagando R$ 11,00 por real investido.

Cruzeiro e Flamengo, outros dois times com elencos muitos reforçados para 2018, também aparecem no Top 10. O Vasco, que ainda tem um jogo a disputar na fase eliminatória, vem a seguir.

Confira na galeria a posição de todos os brasileiros e a cotação de outros grandes clubes sul-americanos.

Veja todas as cotações do futebol nacional e internacional em OddsShark.com/br

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!