Publicada em 07/02/2018, às 18:36

Prejuízo milionário: ecos financeiros da eliminação histórica do Botafogo

Em meio a problemas financeiros, o Glorioso deixa de ganhar milhões de premiação num ano em que a Copa do Brasil começa a pagar mais. Sem contar renda de bilheteria

O gol de Rodrigo Pimpão, o camisa 7, foi o único bom momento do Botafogo na Copa do Brasil (Frame/Globoesporte)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Noves fora o mérito da Aparecidense e a atuação trágica do Botafogo, há problemas a mais olhando para frente. Ocorre que a Copa do Brasil, a partir deste 2018, passou a premiar melhor os participantes. Ao ser eliminado ainda na primeira fase, o Glorioso abocanhou somente o primeiro milhão de reais pago pela CBF.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





No caso de clubes do grupo 1, o qual o Alvinegro pertence, participar da segunda fase resultaria em mais R$1,2 milhão. O adversário seria o Cuiabá, da terceira divisão nacional.

Adiante, as premiações também ajudariam bastante a combalida conta bancária do clube de General Severiano. Confira os valores abaixo.

1ª fase: R$1 milhão
2ª fase: R$1,2 milhão
3ª fase: R$1,4 milhão (valores iguais para todos os clubes a partir desta fase)
​4ª fase: R$1,8 milhão
​Oitavas de final: R$2,4 milhões
Quartas de final: R$3 milhões
Semifinal: R$6,5 milhões
​Final: R$50 milhões (campeão)/R$20 milhões (vice)

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 18:38

Vem aí o Botafogo 2018 - a segunda tentativa, agora com Valentim

Após oito treinamentos sob novo comando, Alvinegro vai tentar o sucesso que não teve nas primeiras semanas. Se muita ou pouca coisa mudou, poderá ser visto contra o Nova Iguaçu

O meio-campista João Paulo deve continuar como titular no Alvinegro de Valentim (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

O Botafogo havia feito contratações, mudou dirigentes e treinador para a temporada 2018, mas chegou a conclusão de que não deu certo. Após pouco mais de um mês de trabalho, jogos e eliminações, Felipe Conceição deu vez a Alberto Valentim no comando da equipe. A primeira partida do novo treinador é nesta quinta-feira. A estreia do Alvinegro na Taça Rio, que será contra o Nova Iguaçu, no Giulite Coutinho.



Valentim herdou um time em crise na relação com a torcida, especialmente por conta da queda na Copa do Brasil, para a Aparecidense. Apresentado na semana passada, ele teve uma semana de trabalhos com os atletas, e acredita que a recuperação da confiança virá com o tempo.

- Falei que tive sorte de ter tido esse tempo todo, oito sessões de treino, para eles me conhecerem mais, e vice-versa. O lado psicológico, quanto mais formos nos entrosando, isso vai melhorar e tudo vai ocorrer mais naturalmente. O grupo gosta muito de trabalhar e fazer o que queremos. O nível de concentração é alto, e espero que isso se repita nos jogos - torce o treinador.

Se o técnico conhece os comandados, a torcida fica na expectativa de como o time vai se comportar em campo, na prática. Os jogadores não revelaram muito das novas instruções táticas, mas algo já é esperado.



- A gente vem se conhecendo ainda. Ainda não deu muito tempo de conhecê-lo bem. A gente reparou que ele quer o time mais compacto - analisou Kieza.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!