Publicada em 07/02/2018, às 17:07

Mattos diz que Palmeiras não foi atrás de Balbuena, mas não descarta contratação de um zagueiro

Diretor ressalta, porém, que "se for buscar alguma situação, tem de ser uma situação diferente, para colocar a camisa e sair jogando"

Alexandre Mattos, diretor de futebol do Palmeiras (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, negou, nesta quarta-feira, em entrevista à ESPN Brasil, que tenha sondado o zagueiro Fabián Balbuena, do Corinthians. Mattos admitiu que o Palmeiras até poderia contratar um substituto para Yerry Mina, vendido no mês passado para o Barcelona, mas deixou claro que não fará loucuras.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Mattos explicou que o paraguaio Gustavo Gómez, do Milan, foi oferecido ao Palmeiras, "assim como outros 80 nomes quando o Mina saiu", mas não houve avanço nas negociações. Segundo Mattos, o que o Palmeiras precisaria seria de um zagueiro "para colocar a camisa e sair jogando". Ele se disse feliz com as opções que tem no elenco (Antônio Carlos, Thiago Martins, Edu Dracena, Luan, Emerson Santos, Juninho e o jovem Pedrão).

– Se eu falar que eu fechei (o elenco), todo mundo vai rir aí, né? Vamos falar sério. O Mina saiu. A partir do momento que saiu um jogador, o Palmeiras tem por obrigação olhar a base, e temos o Pedrão treinando muito bem, e olhar uma oportunidade de mercado que supra aquilo ali. Até o momento, não (apareceu uma oportunidade). O Gustavo (Gómez, do Milan) não foi o Palmeiras que foi atrás. Ele foi ofertado, assim como 80 nomes, quando o Mina saiu. Talvez daí comece esse negócio do Balbuena. Balbuena nem ofertado foi – disse Mattos, falando especificamente sobre uma notícia de um suposto interesse do Palmeiras no zagueiro do Corinthians.

– Se for buscar alguma situação (para a zaga), tem de ser uma situação diferente, para colocar a camisa e sair jogando. Até o momento estamos muito confiantes do que estamos observando. Se em algum momento do ano observar que precisa mexer ali, vamos mexer – completou o diretor do Palmeiras.

– O único jogador que o Palmeiras procurou foi o Gil. A resposta foi negativa para esse ano. Eu queria o Piqué, mas não vou conseguir. O que temos aqui está muito bem – disse Mattos.

Especificamente sobre Balbuena, Alexandre Mattos disse:

– O Palmeiras não procurou e não procurará (o Balbuena) e nem o empresário procurou o Palmeiras. Não teve nenhum acesso, nenhum tipo de relação do Palmeiras com qualquer pessoa relacionada ao Balbuena. Olhando de fora, não estou lá dentro (do Corinthians), não importa para mim o que seja lá dentro. Não sei se ele está querendo renovar e não estão dando, não sei se ele está querendo sair, se tem proposta de algum clube. Do Palmeiras eu afirmo que não teve e não terá nenhum tipo de proposta.

– Falaram até de um possível (contato) para o ano que vem. Não sei se estarei aqui, se o Galiotte será o presidente, se o Roger estará aqui. Não temos nem condição de fazer uma coisa dessa, diferente do Lucas Lima e do Emerson (Santos). A postura foi outra, ligamos para o Santos e para o Botafogo. Para mim, é muito claro envolver o Palmeiras nisso. Estão querendo dar uma valorizada para aumentar salário, renovar ou até para sair. O Palmeiras não tem nada com isso. Nem consulta e nem foi ofertado – completou o diretor de futebol do Palmeiras, na entrevista para a ESPN Brasil.

Balbuena tem contrato até dezembro com o Corinthians, e as negociações para renovação têm se arrastado. O caso lembra o do também zagueiro Pablo, que chegou a ser oferecido por seu empresário ao Palmeiras. Na época, Mattos ligou para Alessandro, gerente do Corinthians, para alertá-lo sobre o comportamento do empresário. Pablo acabou não acertando nem com Palmeiras, nem com Corinthians, e voltou para o Bordeaux, da França.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 21:55

Roger Machado treina equipe sem mudanças