Publicada em 07/02/2018, às 12:25

Fred avalia adaptação no Cruzeiro e admite: "Média de gols ainda é baixa"

Atacante é um dos que mais teve oportunidade, até agora, com o técnico Mano Menezes

(Foto: Washington Alves/Light Press)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Titular em todas as partidas da temporada pelo Cruzeiro, o atacante Fred é o que mais vem tendo oportunidades até agora com o técnico Mano Menezes. Por ter chegado no começo do ano, o jogador ainda está se adaptando ao esquema do treinador e também buscando entrosamento com os companheiros. Entretanto, ele faz uma autoavaliação: acredita que pode melhorar a média de gols.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Até agora, foi apenas um: na vitória por 2 a 1 sobre o Tombense, há 10 dias, no Ipatingão, pelo Campeonato Mineiro. Nas outras quatro partidas pelo Estadual, o atacante ficou perto de marcar, mas não conseguiu balançar as redes. Fred avaliou o seu começo no Cruzeiro.

- Estou vendo com boas movimentações, estou me entrosando bem. Estou bem satisfeito. A média de gols ainda é baixa, mas é tudo previsto assim. Já esperava essa questão do entrosamento, coisas que acontecem no início. Mas, daqui a pouco, as coisas começam a se encaixar, e a gente vai ficando mais decisivo. As competições vão ficando mais decisivas também. Tomara que dê tudo certo.

Fred deverá ir para sua sexta partida seguida na temporada diante do Democrata GV, na próxima sexta-feira, no estádio Mamudão, em Governador Valadares. O jogador é a principal esperança de gols da torcida e da diretoria para a temporada.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte