Publicada em 06/02/2018, às 15:44

Tempo de iluminar! Grêmio aposta na volta dos titulares para evitar riscos no Gauchão

Com um ponto após cinco jogos no Estadual, Tricolor gaúcho confia na recuperação de ritmo de sua força máxima para sair da degola e se classificar às quartas de final

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Grêmio direto no seu Messenger.

O péssimo início de temporada acendeu uma luz bem incômoda no Grêmio: a da lanterna. Após a equipe somar um ponto em cinco jogos no Gauchão, os titulares retornam com o desafio de dar bons resultados rapidamente. Consequências de um planejamento forçado pelo calendário, e que não rendeu tanto quanto o esperado.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Ao LANCE!, o presidente do Tricolor gaúcho, Romildo Bolzan Junior, detalhou como foi traçado o planejamento para o começo da competição:

- Nós não pudemos jogar com o time titular no início do Campeonato Gaúcho por uma questão de ordem legal. Os jogadores disputaram o Mundial de Clubes até o fim de dezembro, e precisavam ter férias de 30 dias. Infelizmente, tivemos esta questão de calendário aqui no Brasil. Com o fato do Gauchão começar mais cedo em 2018, acabamos recorrendo ao nosso time de transição. Mas, agora, as coisas vão se ajustar.

Comandada por César Bueno, a equipe de transição gremista trazia jogadores renomados, como o goleiro Bruno Grassi e o recém-contratado Madson. Ao lado deles, promessas como Balbino, Jean Pyerre, Matheuzinho, Pepê e Isaque. Porém, deslizes foram fatais neste início do Gauchão:

- Esta geração de transição do Grêmio é muito boa. Mas o problema é que o time foi muito aberto, muito "faceiro", e tomou muitos gols. O treinador não mostrou um trabalho bom, aí com um empate em quatro jogos, foi antecipada a volta dos titulares. A força máxima jogou contra o Cruzeiro-RS mas, sem ritmo, perdeu por 1 a 0 - opinou o jornalista Rodrigo Oliveira, da Rádio Gaúcha, ao LANCE!.

O Tricolor gaúcho sofreu 12 gols (11 com a equipe de transição, e um no jogo com os titulares). O saldo de gols gremista atualmente é de -6. Trata-se da pior defesa até o momento no Gauchão.

Mesmo na lanterna e a três pontos de escapar da zona da degola (o São Paulo-RS, em décimo, tem quatro pontos, e saldo de -3, após o empate em 0 a 0 com o Novo Hamburgo), em território gaúcho ainda não há receio de o Grêmio disputar a Divisão de Acesso em 2019:

- Preocupação com o rebaixamento não existe, porque tem muito time fraco neste Gauchão. Independente da pontuação que a equipe faça, acabará à frente de algumas equipes tecnicamente mais fracas, e não deve cair. Agora, este início é um constrangimento de qualquer forma - revelou Luis Henrique Benfica, repórter da Rádio Gaúcha.

BUSCA É POR CLASSIFICAÇÃO NO GAUCHÃO... E VISAR OUTROS TORNEIOS

Embora não tenha vencido uma partida sequer no Estadual, o Tricolor gaúcho ainda volta suas expectativas para se manter na busca por uma vaga nas quartas de final. Além de ainda faltarem seis partidas da primeira fase (uma delas, o Gre-Nal, além de uma partida complicada com o Juventude no alçapão do Alfredo Jaconi), o regulamento prevê que oito dos 12 clubes se classifiquem. A colocação final só serve para estabelecer quem será o mandante do segundo jogo de mata-mata.

O temor entre torcedores gremistas é de que a equipe se complique justamente para ficar entre os oito primeiros na fase inicial:

- O desempenho da equipe de transição antecipou a chegada dos titulares. Mas, de qualquer forma, com a equipe de Renato Portaluppi ganhando ritmo, a tendência é de que o Grêmio se classifique - crê o repórter Rodrigo Oliveira.

O mandatário do Grêmio, Rodrigo Bolzan Junior, não teme a pressão. Ao LANCE!, ele garantiu que, nesta quarta-feira, contra o Brasil de Pelotas, o torcedor pode esperar força máxima no Gauchão. Em especial, porque o Tricolor gaúcho está de olho também em outra competição.

- Teremos de novo nosso time titular nesta quarta-feira. Além de confiarmos na recuperação no Gauchão, significará um apronto para o time que entrará em campo na final da Recopa Sul-Americana.

Após o duelo com o Brasil de Pelotas, o Grêmio fará o jogo de ida da Recopa, contra o Independiente-ARG no dia 14, no Estádio Libertadores de America (o jogo de volta é no dia 21). Indício de que o Tricolor gaúcho tem de se mostrar bem mais iluminado no Gauchão para evitar novos atropelos no planejamento da sua equipe.

PRÓXIMOS JOGOS DO GRÊMIO NO GAUCHÃO

07/02 - Brasil de Pelotas - Arena - 21h45
​17/02 - Veranópolis - Antonio David Farina - 21h30
25/02 - Novo Hamburgo - Arena - 16h
​04/03 - Juventude - Alfredo Jaconi - 16h
07/03 - São Paulo-RS - Arena - 21h45
11/03 - Internacional - Beira-Rio - 11h

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 21:07

Como estão indo os reforços mais badalados para 2018? Veja raio x

Titular? Reserva? Fazendo gols? Confira o que andam fazendo as contratações dos clubes



O mercado da bola foi movimentado e muitas negociações de impacto fora seladas para 2018. Mas como andam hoje os principais reforços dos times brasileiros? Muitos já são titulares nos seus novos times e estão "voando". Outros ainda estão em busca de espaço. Confira situações.



Henrique chegou ao Corinthians e já encontrou espaço no time titular. O zagueiro já tem dois jogos pelo Timão, porém a equipe foi vazada em ambos os duelos e ainda não venceu com ele em campo (1 a 0 para o São Bento e 1 a 1 diante do Red Bull Brasil).

Emerson Sheik ainda não foi titular desde que retornou ao Corinthians. São três jogos e nenhum gol ou assistência ainda. Ele entrou no segundo tempo dos três duelos.

Júnior Dutra chegou e conquistou seu espaço. Reserva nos dois primeiros jogos do Paulistão, ele marcou no segundo duelo (goleada por 4 a 0 sobre o São Caetano) e não demorou para virar titular. Ele esteve em campo nos oito jogos no Paulista, sendo titular em cinco oportunidades.



Lucas Lima chegou com tudo no Palmeiras. Oito jogos (todos como titular), um gol e três assistências. Tudo isso invicto - com seis vitórias e dois empates.

Gustavo Scarpa ainda está buscando seu espaço no Palmeiras. São três jogos, todos saindo do banco, sem gol ou assistência.

Marcos Rocha começou bem pelo Palmeiras. Titular em sete jogos e dono de quatro assistências.

Gabigol está iluminado em seu retorno ao Santos. Três jogos, todos como titular, e três gols - um em cada duelo. O último garantiu vitória no clássico sobre o São Paulo, no Morumbi.

Eduardo Sasha também está brilhando no Santos. O atacante tem sete jogos, dois gols e uma assistência. Ele ganhou vaga como titular em sua quarta partida e não perdeu mais o lugar.

Diego Souza já fez nove jogos pelo São Paulo, oito deles como titular. São dois gols pelo Tricolor, mas o meia-atacante ainda não solucionou os problemas do Tricolor no setor ofensivo.

Nenê chegou ao São Paulo e tornou-se titular, com cinco jogos disputados - todos entre os 11 principais. O meia já tem dois gols pelo Tricolor.

Anderson Martins começou com moral no São Paulo, sendo titular por três jogos - seus três únicos pelo Tricolor até aqui. Depois ele sentiu desconforto muscular na coxa esquerda e uma mialgia na região dorsal.

O meia Luiz Fernando foi titular em todos os sete jogos do Botafogo na temporada, mas ainda não balançou a rede pelo Glorioso.

Kieza está buscando seu espaço no Botafogo aos poucos. O atacante tem três jogos, todos saindo do banco, e um gol - em revés para o Flamengo por 3 a 1 na semifinal da Taça Guanabara.

Henrique Dourado chegou ao Flamengo com muita moral e em alta. Três jogos, todos como titular, e dois gols.

Já o atacante Marlos Moreno está procurando espaço. São apenas dois jogos - e saindo do banco no segundo tempo - e outros dois duelos como opção no banco, ainda sem gol marcado.

Jadson chegou bem ao Fluminense, logo conquistando vaga no time titular. O volante já tem seis jogos pelo Tricolor - todos entre os 11 principais.

O lateral-direito Gilberto já é peça importante no Fluminense: seis jogos, todos como titular, e dois gols marcados - ambos na partida contra o Salgueiro, goleada por 5 a 0 pela Copa do Brasil.

O volante argentino Desábato está em alta no Vasco. São sete jogos e lugar no time titular.

Rildo tem sido reserva neste começo de temporada no Vasco, mas sendo muito utilizado no segundo tempo das partidas. São seis jogos pelo clube (três deles pela Libertadores, saindo do banco) e dois gols.

Fred já tem sete jogos desde que voltou ao Cruzeiro. O atacante fez apenas um gol, mas tem "compensado" com participações em gols e fazendo trabalho de pivô.

O volante Bruno Silva tem quatro jogos na temporada, mas apenas dois como titular - e três como reserva não utilizado.

Roger tem variado entre jogos como titular e reserva. Já são seis jogos pelo Internacional, quatro como titular, e dois gols marcados - ambos em vitória por 3 a 0 sobre o Avenida.

Wellington Silva está buscando espaço no seu começo pelo Internacional. São dois jogos, ambos entrando no segundo tempo, e um como reserva não utilizado.

O lateral-direito Madson tem cinco jogos pelo Grêmio, todos como titular de time alternativo que vinha disputando o Campeonato Gaúcho.

O meia Alisson conseguiu lugar entre os titulares no Grêmio. São oito jogos pelo Imortal, três entre os 11 principais, e um gol marcado.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!