Publicada em 06/02/2018, às 12:32

Presidente do Palmeiras lamenta veto ao árbitro de vídeo no Brasileirão

O Verdão foi uma das sete equipes que votaram a favor do uso do VAR na edição de 2018. 'A tecnologia no esporte não pode ser ignorada e agregaria muito valor ao espetáculo', diz ele

Maurício Galiotte lamentou a não utilização do VAR no Brasileirão (Foto: Divulgação/Palmeiras)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

Os clubes rejeitaram a entrada do árbitro do vídeo nesta edição do Brasileiro, e o Palmeiras, uma das sete equipes que votaram a favor da medida, lamentou a decisão. O presidente Maurício Galiotte defende o uso da tecnologia para diminuir os erros.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- O Palmeiras lamenta que os clubes tenham optado por não adotar o uso do árbitro de vídeo no Brasileiro. A decisão tomada foi de maneira democrática e o Palmeiras irá respeitá-la, mas reforça sua postura de ser favorável a toda medida que sirva para diminuir a margem de erro durante uma partida de futebol. A tecnologia no esporte não pode ser ignorada e agregaria muito valor ao espetáculo - disse o dirigente.

A decisão foi tomada em um encontro dos 20 clubes que disputam a Série A, na sede da CBF. Ao todo, 12 clubes (Corinthians, Santos, América-MG, Cruzeiro, Atlético-MG, Atlético-PR, Paraná, Vasco, Fluminense, Sport, Vitória e Ceará) votaram contra o uso do recurso já nesta competição, enquanto sete (Flamengo, Botafogo, Bahia, Chapecoense, Palmeiras, Grêmio e Internacional) se mostraram favoráveis. O São Paulo se absteve.

A CBF queria que os clubes pagassem pelos gastos com o VAR no Brasileiro, mas as equipes preferiram esperar as experiências a partir das fases decisivas da Copa do Brasil, torneio em que o árbitro de vídeo será bancado pela entidade. Caso o uso seja bem-sucedido, voltará a ser votado para o Brasileirão de 2019.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 23/02/2018, às 18:23

Roger indica escalação do Palmeiras sem surpresas no Dérbi; veja o time

Técnico orientou um trabalho de bolas paradas com Michel Bastos na lateral esquerda, Willian e Borja no ataque. Gustavo Scarpa continua como opção para o decorrer do jogo

Roger corrige posicionamento durante treino na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

O Palmeiras está definido para o Dérbi de sábado sem surpresas. Nesta sexta-feira, Roger Machado comandou o último treino antes do clássico contra o Corinthians, em Itaquera, e confirmou a escalação. Michel Bastos será o lateral-esquerdo, enquanto Borja volta à equipe na vaga de Guerra.



A escalação no confronto da nona rodada do Campeonato Paulista terá: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo; Willian, Lucas Lima, Tchê Tchê e Dudu; Borja. Sem o goleiro, Roger selecionou os atletas de linha para treinar bolas paradas defensivas nesta tarde. Após este trabalho, houve uma atividade técnica, com titulares e reservas misturados.

Papagaio, atacante do sub-20, fez um trabalho físico à parte no gramado, assim como Diogo Barbosa, que está em transição entre a parte física e técnica. Edu Dracena e Moisés não serão relacionados para o Dérbi, mas participaram das atividades sem limitações.

Jean, Artur e Deyverson não vieram a campo, pois seguem em tratamento após cirurgias na parte interna.



Com 20 pontos depois de oito rodadas, o Verdão lidera o grupo C e é o líder da classificação geral, que tem influencia no mando de campo no mata-mata. A equipe de Roger Machado é a única invicta no Estadual - seis vitórias e dois empates.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!