Publicada em 03/02/2018, às 11:10

Gabigol descarta favoritismo de rival na volta ao Santos: "Gosto de jogo grande"

Carrasco do Palmeiras, atacante vive a expectativa de estrear em clássico deste domingo

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

Expectativa. Esta é a palavra que define o sentimento da torcida santista para ver a reestreia de Gabigol com a camisa do Santos. Tudo indica que o atacante será relacionado e fará seu primeiro jogo desde sua volta ao Peixe no clássico contra o Palmeiras, neste domingo, às 17h (de Brasília), na arena do rival, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O técnico Jair Ventura, que pede para a lista de relacionados para os duelos não ser divulgada, mantém mistério. O camisa 10 treinou entre os reservas durante a semana, participou durante 20 minutos de um jogo-treino e deixou sua marca. Ao GloboEsporte.com e à TV Globo, ele disse não saber se vai participar do jogo. Assista à entrevista neste domingo, no Esporte Espetacular.

– Não sei se eu vou jogar ainda. Realmente não sei. Não tive uma conversa com o Jair sobre o jogo de domingo. Estou treinando em dois períodos na maioria dos dias. Estou me dedicando bastante. Me sinto bem. Ele deve ter um planejamento para mim, quero cumprir isso. Mas se for possível essa estreia eu vou ficar muito feliz. É um grande jogo. São jogos que todo jogador quer jogar. Creio que vai ser um grande jogo – disse Gabigol.

Gabigol sabe do investimento e da qualidade do rival, mas acredita que o clássico deste domingo não tem favorito.

– São 11 contra 11 e uma bola no meio. A gente sabe da capacidade da equipe deles. Eles têm grandes jogadores. Joguei com o Felipe Melo na Inter, Scarpa que foi contratado. Mas quando a bola rola são onze homens e uma bola no meio e um pequeno detalhe vai definir o jogo – explicou.

Carrasco do Palmeiras

O Palmeiras seria o adversário perfeito para Gabigol reestrear pelo Santos. O rival do Peixe é a vítima preferida do atacante, que fez seis gols em 11 jogos disputados. A última vez que balançou as redes contra o Verdão, inclusive, foi na arena do rival, quando as equipes emparatam em 1 a 1, pelo Campeonato Brasileiro, em 12 de julho de 2016.

Em clássicos contra o Palmeiras, Gabigol é o terceiro maior carrasco do rival após a Era Pelé, ao lado de Ricardo Oliveira, que também marcou seis vezes, mas em 12 jogos. Eles só estão atrás de Serginho Chulapa (oito gols em 12 jogos) e Neymar (sete gols em 12 jogos).

– Sério? Não sabia. Como eu falei, são grandes jogos. Uma coisa que sempre ficou guardado na minha cabeça desde pequenininho foi o meu pai falando que nos grandes jogos aparecem os grandes jogadores. Eu tento focar bastante, ajudar o time. Não vou pensar só nesse jogo. Se eu quero fazer gol, eu quero fazer gol. São duas grandes equipes, com camisas grandes, pesadas. Sempre tirava sarro dos amigos. Tenho muito amigo palmeirense. Sei como que é quando perde, então eu tento sempre sair vitorioso. O gol é consequência – falou o camisa 10.

Além da zoeira com os palmeirenses, Gabigol leva outra vantagem em clássicos: o atacante admite gostar de jogos grandes. Por uma vitória contra um rival, o jogador garante entrega máxima em campo.

– Tem os dois lados. O torcedor que vê o Gabriel com personalidade forte, é marrento, é mala, que briga no jogo. E também tem o outro lado que não sente a pressão do jogo tão grande. Eu fico com esse lado porque eu quero ganhar. Se for para a gente brigar, a gente vai brigar. Se for para sair na mão, a gente vai sair na mão. Se tiver de dar carrinho e ganhar jogo de 1 a 0 com gol do Vanderlei é isso que importa. Sou um cara muito competitivo e gosto de jogo grande – concluiu Gabigol.

Gabigol foi oficializado pelo Santos há uma semana e dois dias. Desde então, o atacante faz trabalhos em dois períodos para poder estar à disposição de Jair Ventura o quanto antes. Será que vai ser neste domingo?

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 20/02/2018, às 22:43

Conheça os favoritos para vencer a Liberta segundo as casas de apostas

Boca Juniors e Grêmio aparecem na frente, com Corinthians e Palmeiras na cola

(Foto: AFP)



A Taça Libertadores da América se aproxima do início da fase de grupos. E os favoritos já estão definidos nas casas de apostas.



De acordo com o site OddsShark.com/br, o tradicional Boca Juniors, da Argentina, e o Grêmio, atual campeão, despontam como principais candidatos ao caneco. Ambos pagarão aos apostadores R$ 7,00 para cada real investido.

Para voltar a dominar o cenário continental, os hermanos confiam no craque Carlitos Tevez, de volta após passagem apagada pela China. Já o time comandado por Renato Gaúcho conseguiu manter grande parte da espinha dorsal da temporada passada. Luan foi eleito o craque do continente.

Na sequência, mais um brasileiro: o Corinthians, em busca do segundo título da Liberta em sua história. O atual campeão paulista e brasileiro aparece com lucro de R$ 7,50 por real apostado. E na quarta colocação aparece justamente o Palmeiras, maior rival corintiano. O melhor time do Estadual de São Paulo até agora vale R$ 9,50 / 1.



Para deixar a disputa Brasil x Argentina equilibrada, o River Plate, time do atacante Lucas Pratto, e o Santos, fecham o top 5 entre os favoritos, pagando R$ 11,00 por real investido.

Cruzeiro e Flamengo, outros dois times com elencos muitos reforçados para 2018, também aparecem no Top 10. O Vasco, que ainda tem um jogo a disputar na fase eliminatória, vem a seguir.

Confira na galeria a posição de todos os brasileiros e a cotação de outros grandes clubes sul-americanos.

Veja todas as cotações do futebol nacional e internacional em OddsShark.com/br

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!