Publicada em 02/02/2018, às 14:18

Zeca pode ter destino “surpreendente” após não fechar com clube da elite espanhola

Mesmo tendo entrado na justiça contra o Santos, Zeca ainda tem chance de ser reintegrado ao elenco da Vila Belmiro

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O Santos estuda a reintegração de Zeca nos próximos meses. O clube está atento à movimentação do estafe do lateral-esquerdo no mercado e não descarta tê-lo de volta no futuro.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





A situação é a seguinte: Zeca entrou na Justiça contra o Peixe em outubro de 2017. Depois de perder em três instâncias, conseguiu uma decisão favorável via liminar e se desvinculou do alvinegro. A audiência, porém, está marcada apenas para abril.

A primeira tentativa dos representantes de Zeca foi colocá-lo em algum clube brasileiro. O Flamengo esteve perto, mas o departamento jurídico vetou. Diante desse cenário, o lateral foi oferecido no mercado europeu. O Girona-ESP demonstrou interesse, porém, também recuou após não ter garantias da contratação.

O Santos tem a certeza de que pode cobrar a multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões) se Zeca assinar com outro clube. O lateral abandonou o trabalho e alegou falta de pagamento do fundo de garantia, o que o Peixe nega veementemente.

Com o imbróglio, Zeca está há mais de três meses sem atuar e nem treinar, apenas mantendo a forma na academia. Como a audiência é em abril e as equipes não têm garantias jurídicas, o lateral pode ficar até seis meses longe dos gramados.

Caso a expectativa seja cumprida e o Peixe vença no julgamento de abril, a diretoria cogita reintegrar Zeca. Há quem entenda que, relacionado para as partidas, o lateral pode recuperar o valor de mercado perdido diante das polêmicas e do tempo sem jogar. Para isso, seria preciso superar a resistência da torcida e de alguns dirigentes.

Em janeiro, o presidente José Carlos Peres disse que gostaria de ver Zeca no CT Rei Pelé, mas para treinamentos à parte, separado do restante do elenco profissional. A situação pode mudar depois da audiência em abril.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports

Publicada em 23/02/2018, às 14:16

Santos economiza R$ 2 milhões com “choque de gestão”, diz presidente

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente José Carlos Peres afirma que o Santos economiza R$ 2 milhões por mês com o choque de gestão implantado nas primeiras semanas de gestão, iniciada oficialmente em janeiro.



“Estamos com dois milhões de reais de economia por mês. Estamos reorganizando o clube através de uma empresa (de auditoria). Ela estará capacitando todos os funcionários no Santos. A última gestão teve balanços reprovados. Houve uma mudança no clube, sejam boas ou não as formas que somos obrigados a trabalhar, poderemos propor alguma mudança no estatuto no futuro. Não vão ter coisas ruins no clube. Pretendemos ter boas notícias. Vamos caminhar o clube à dívida zero. Não vamos fugir de nossa política”, disse o presidente, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Peres assume as negociações do Santos após a demissão do executivo de futebol Gustavo Vieira. É ele quem comandará as tratativas por reforços.

“Eu estou dando sequência. Ele (Gustavo) me passou o que estava fazendo e estamos trabalhando nesse sentido. Não terceirizamos. O novo diretor deve chegar, mas não temos pressa. Falei com Jair e William (Machado), a conversa foi produtiva, e passei sobre a tranquilidade do clube. Não houve barulho, isso é maturidade. Seguimos dessa forma, sem pressa. Estarei próximo do futebol nesse período, trabalhando com eles e vamos atrás de reforços”, explicou Peres.



O gerente William Machado fica à frente do departamento de futebol por enquanto. O Santos tem interesse no retorno de Sergio Dimas, hoje diretor do Red Bull Brasil.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva