Publicada em 02/02/2018, às 12:45

Veja por que clássico é teste e qual maior desafio do Palmeiras contra Santos

Rival será o primeiro adversário no ano a também tentar propor jogo

"Saída de três" tem sido a estratégia mais usada pelo Palmeiras neste início de ano (Foto: Reprodução)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

Não vai decidir nada ainda, como bem lembrou Willian em entrevista coletiva na quinta-feira, mas o clássico de domingo contra o Santos, às 17h, na arena, será a primeira partida do ano em que o Palmeiras terá um adversário com proposta de jogo semelhante.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





– Vamos enfrentar muito no campeonato a estratégia de darem a bola para a gente e explorar os contra-ataques, exceção feita aos clássicos – disse ao GloboEsporte.com o técnico Roger Machado, na semana passada, ao comentar sobre os rivais de menor expressão.

Contra o Santos, a tendência é de que o jogo se apresente diferente. O Palmeiras não deverá ter tanto terreno e nem tanta posse de bola como aconteceu até aqui nas quatro vitórias (Santo André, Botafogo, RB Brasil e Bragantino).

O principal desafio começará no campo de defesa. Ao contrário dos primeiros quatro adversários palmeirenses, o Santos não deverá se postar tão atrás, o que fará com que a saída de bola alviverde se torne mais complicada.

Até aqui, "a saída de três" (com dois zagueiros abertos, um volante posicionado entre eles e os dois laterais bem avançados) tem sido a mais comum e vem funcionando bem. Antônio Carlos, Thiago Martins e Felipe Melo não sofreram uma marcação muito alta até a transição ofensiva.

O rival de domingo, porém, deve oferecer mais resistência. Para isso, Roger tem ensaiado (e utilizado) alternativas. Como a saída com a participação de todos da primeira linha de quatro, rodando a bola até encontrar um corredor para avançar ao ataque.

– Existe respeito pelas equipes de menor expressão, mas, como o Santos é uma equipe de muita qualidade, e é um clássico, vamos ter essa prova – reconhece o atacante Willian, testado como falso 9 na quinta-feira.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 18:23

Roger indica escalação do Palmeiras sem surpresas no Dérbi; veja o time

Técnico orientou um trabalho de bolas paradas com Michel Bastos na lateral esquerda, Willian e Borja no ataque. Gustavo Scarpa continua como opção para o decorrer do jogo

Roger corrige posicionamento durante treino na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

O Palmeiras está definido para o Dérbi de sábado sem surpresas. Nesta sexta-feira, Roger Machado comandou o último treino antes do clássico contra o Corinthians, em Itaquera, e confirmou a escalação. Michel Bastos será o lateral-esquerdo, enquanto Borja volta à equipe na vaga de Guerra.



A escalação no confronto da nona rodada do Campeonato Paulista terá: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo; Willian, Lucas Lima, Tchê Tchê e Dudu; Borja. Sem o goleiro, Roger selecionou os atletas de linha para treinar bolas paradas defensivas nesta tarde. Após este trabalho, houve uma atividade técnica, com titulares e reservas misturados.

Papagaio, atacante do sub-20, fez um trabalho físico à parte no gramado, assim como Diogo Barbosa, que está em transição entre a parte física e técnica. Edu Dracena e Moisés não serão relacionados para o Dérbi, mas participaram das atividades sem limitações.

Jean, Artur e Deyverson não vieram a campo, pois seguem em tratamento após cirurgias na parte interna.



Com 20 pontos depois de oito rodadas, o Verdão lidera o grupo C e é o líder da classificação geral, que tem influencia no mando de campo no mata-mata. A equipe de Roger Machado é a única invicta no Estadual - seis vitórias e dois empates.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!