Publicada em 02/02/2018, às 11:57

Grupo cheio, reforços e carências: a análise do elenco do Santos neste início de ano

Peixe começa Paulistão com campanha na média, mas tem problemas no plantel

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

Após quatro jogos em duas semanas, o Santos fechou janeiro com uma campanha na média. São duas vitórias (Linense e Ponte Preta), um empate (Ituano) e uma derrota (Bragantino), e 58,3% de aproveitamento no Campeonato Paulista.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Apesar de liderar o Grupo D, com sete pontos, um à frente do Botafogo, o Peixe tem sido irregular em campo. Das quatro partidas, o time dirigido por Jair Ventura saiu perdendo em três. RB Brasil (cinco pontos) e Mirassol (dois) completam a chave.

Atualmente, Jair trabalha com 42 jogadores no grupo, já incluindo o meia Gabriel Calabres, destaque do Peixe na Copinha, que se apresenta ao grupo profissional dia 5 de fevereiro. O Santos segue tentando a contratação de Lucas Zelarayán, do Tigres, além de buscar laterais, um volante e um centroavante no mercado.

Veja análise do elenco:

Goleiros
Vanderlei – 4 jogos
Um dos melhores goleiros do Brasil. Titular absoluto de Jair Ventura um dos líderes do elenco do Santos. Contra o Ituano, no último domingo, foi um dos melhores em campo, com ao menos quatro defesas difíceis.

Vladimir – nenhum jogo
Reserva imediato de Vanderlei. Ano passado, atuou em algumas oportunidades e foi muito bem. Com o retorno do camisa 1, voltou ao banco de reservas. Em setembro de 2017, renovou seu contrato com o Peixe até o fim de 2020.

João Paulo – nenhum jogo
O jovem de 22 anos está inscrito no Campeonato Paulista, mas começa o ano como terceira opção. Participa bem dos treinamentos. Em jogo-treino contra o Água Santa, na última terça-feira, defendeu um pênalti.

John – nenhum jogo
É a quarta opção para a meta santista, mas não está inscrito no Paulistão. Treina com os profissionais desde o início de 2016.

Fernando Castro – nenhum jogo
Foi promovido ao elenco profissional nesta temporada após boas atuações com a equipe sub-20. Tem participado dos treinamentos com o preparador de goleiros Arzul. É uma aposta do clube para o futuro.

Laterais
Victor Ferraz – 4 jogos
Foi titular em todos os jogos na temporada até o momento, mas tem sido bastante contestado pela torcida. Recebeu vaias no empate contra o Ituano, no último domingo. Deve ficar fora do clássico contra o Palmeiras por conta de uma luxação no ombro direito.

Daniel Guedes – nenhum jogo
É o substituto imediato de Victor Ferraz. Foi bem nas oportunidades que recebeu em 2017. Com Jair, ainda não recebeu chances. A tendência é que seja titular contra o Palmeiras.

Caju – 2 jogos
Ganhou espaço com Jair e é o titular do time na lateral esquerda no momento, mas não empolgou nas atuações contra Ponte Preta e Ituano. Deve ser mantido no time no clássico.

Romário – 2 jogos
Chegou ao Santos nesta temporada para assumir a vaga deixada por Zeca, que conseguiu a rescisão contratual com o clube na Justiça. Começou o ano como titular, mas perdeu a posição para Caju.

Emerson – nenhum jogo
O lateral-esquerdo foi promovido no fim do ano passado pelo ex-técnico Elano. Em 2018, ainda não recebeu oportunidades. Está inscrito no Campeonato Paulista.

Zagueiros
Lucas Veríssimo – 1 jogo
O defensor se recupera de uma lesão muscular na coxa, sofrida na estreia no estadual, mas, em condições físicas ideais, é titular absoluto. Teve temporada de destaque em 2017, se tornando uma das revelações.

David Braz – 3 jogos
Um dos líderes do elenco, com voz ativa no vestiário. Também é titular absoluto e cresceu muito na temporada passada. Neste ano, teve atuações seguras.

Luiz Felipe – 4 jogos
Com a lesão de Lucas Veríssimo, participou de todos os jogos no Campeonato Paulista e, até o momento, está aproveitando os minutos como titular. Após o retorno do zagueiro aos gramados, volta a ser primeira opção de Jair no banco.

Cleber Reis – nenhum jogo
O zagueiro caiu nas graças de Jair Ventura nos treinamentos. Tanto é que o técnico não liberou a saída do defensor para o Vasco. Tem uma lesão muscular de grau 2 na coxa direita e ainda não foi utilizado em 2018.

Gustavo Henrique – nenhum jogo
Em fase final de recuperação de lesão, o zagueiro está cada vez mais perto de voltar a atuar pelo Santos. Na terça-feira, foi o único a participar dos dois tempos do jogo-treino contra o Água Santa. Deve ser inscrito no Campeonato Paulista nos próximos dias.

Matheus Guedes – nenhum jogo
Promovido do sub-20 ao fim da temporada passada, tem sido relacionado por Jair Ventura, mas ainda não recebeu oportunidades.

Robson Bambu – 1 jogo
Ganhou sua primeira chance como profissional no último domingo, no empate contra o Ituano. Ficou um pouco nervoso nos primeiros minutos, teve a infelicidade de desviar a bola no gol do adversário, mas depois relaxou e não comprometeu.

Volantes
Alison – 3 jogos
Pilar defensivo do meio-campo do Santos na temporada. É admirado pela maioria dos torcedores do Peixe por conta de sua raça e entrega em campo. Titular absoluto neste início de temporada.

Renato – 3 jogos
Capitão do Peixe, o volante não tem conseguido boas atuações e passou a ser contestado por uma parte da torcida. Ainda assim, foi titular na maioria dos jogos com Jair Ventura – só foi poupado contra a Ponte Preta por conta de uma pancada sofrida contra o Bragantino.

Matheus Jesus – 2 jogos
Primeira opção de Jair para as vagas de Alison e Renato. Atuou em duas partidas do Campeonato Paulista e não comprometeu. Pode jogar de primeiro ou segundo volante.

Yuri – nenhum jogo
Renovou seu contrato recentemente por mais três temporadas e foi inscrito no estadual. Fraturou um dos dedos do pé direito e é desfalque por pelo menos um mês.

Victor Yan – nenhum jogo
Foi um dos destaques do time sub-17 no ano passado e ganhou a oportunidade de integrar o elenco profissional neste ano. Foi relacionado para alguns jogos, mas não entrou em campo.

Fernando Medeiros – nenhum jogo
Fora da lista do Paulistão, a princípio não está nos planos do Santos para a temporada. Participou do jogo-treino contra o Água Santa improvisado na lateral direita.

Yan – nenhum jogo
Também renovou seu vínculo com o Santos por mais uma temporada. Treina entre os profissionais desde o ano passado, mas nunca entrou em campo com a equipe principal.

Leandro Donizete - nenhum jogo
O volante está encostado no elenco santista. Participa dos treinamentos, mas não faz parte dos planos de Jair Ventura. Não foi inscrito e reluta em ser emprestado. Tem contrato até o fim de 2019.

Meio-campistas
Vecchio – 4 jogos
Escolhido por Jair para ser o substituto de Lucas Lima, tem aproveitado as chances recebidas no Santos. Foi titular nos quatro primeiros jogos do Peixe no ano e não decepcionou. Já deu três assistências no Paulistão.

Vitor Bueno – nenhum jogo
Em fase final de transição de lesão, o meia está perto de voltar a reforçar o Santos. Pode ser opção para Jair na armação ou aberto pela ponta no ataque. Vai ser inscrito no Paulistão.

Jean Mota – 3 jogos
Atualmente é reserva, mas sempre entra (e bem) no decorrer das partidas. Tem qualidade na bola parada, além de poder ser utilizado na lateral esquerda (opção ainda não usada por Jair, que aposta em Romário e Caju).

Léo Cittadini – nenhum jogo
Está inscrito no Paulistão, mas ainda não recebeu chances com Jair. Pode atuar tanto como segundo volante como de meia armador.

Diego Pituca – nenhum jogo
O jogador se destacou pelo Santos B em 2017, foi testado e aprovado por Jair Ventura neste ano e integrou o elenco profissional. Pode atuar de meia ou de segundo volante. Não está inscrito no Campeonato Paulista.

Lucas Lourenço – nenhum jogo
É o mesmo caso de Victor Yan: foi um dos destaques do time sub-17 no ano passado e ganhou a oportunidade de integrar o elenco profissional neste ano. Foi relacionado para alguns jogos, mas não entrou em campo. Participou e fez gol no jogo-treino contra o Água Santa.

Gabriel Calabres – nenhum jogo
Destaque do Santos na Copinha, foi um pedido do técnico Jair Ventura para integrar a equipe profissional. O meia está em férias e se apresenta no dia 5 de fevereiro para ser testado.

Atacantes
Gabigol – nenhum jogo
Principal reforço do Santos para a temporada. Chega para ser titular e referência técnica da equipe. Está regularizado e deve estrear contra o Palmeiras, neste domingo. Atuou por 20 minutos no jogo-treino contra o Água Santa e deixou sua marca. Está ansioso para voltar a jogar após duas temporadas frustrantes na Europa.

Copete – 4 jogos
Titular em todos os jogos na temporada, o colombiano tem papel defensivo importante no esquema montado por Jair Ventura. Pode jogar aberto pelos dois lados do ataque.

Bruno Henrique – 1 jogo
Principal jogador de linha da equipe em 2017, deu azar e sofreu um trauma no olho direito aos sete minutos do primeiro tempo na estreia do Santos no Campeonato Paulista. Quando recuperado, voltará a ser titular absoluto.

Arthur Gomes – 4 jogos
Tem sido uma grata surpresa neste início de temporada. O jovem de 19 anos é o substituto de Bruno Henrique e atuou bem nas quatro partidas do ano. Não se intimidou com a pressão e já tem dois gols em 2018.

Rodrigão – 4 jogos
Foi titular em todos os jogos do Santos no ano, mas deve perder a posição no clássico contra o Palmeiras por conta das atuações abaixo do esperado nas últimas partidas.

Rodrygo – 3 jogos
Cada vez mais à vontade no time principal. O novo "raio" santista tem sido decisivo nos últimos confrontos (marcou dois gols em dois jogos) e já caiu nas graças da torcida, que já o pede no time titular.

Eduardo Sasha – 3 jogos
Reforço do Santos para a temporada, começou o ano no banco de reservas por conta de ter perdido parte da pré-temporada. No clássico contra o Palmeiras, porém, deve ganhar a posição de Rodrigão e começar jogando.

Yuri Alberto – 1 jogo
É outra aposta das categorias de base do Santos. Foi promovido ao profissional no fim do ano passado pelo ex-técnico Elano após boas atuações pelo sub-17 e pela seleção brasileira. Pode crescer com Jair, que gosta de apostar na base.

Stéfano Yuri – nenhum jogo
Voltou de empréstimo do Vila Nova, tem treinado entre os profissionais, mas não foi inscrito no Campeonato Paulista. Deu assistência para Gabigol marcar no jogo-treino contra o Água Santa. A princípio, não faz parte dos planos do Peixe.

Diego Cardoso – nenhum jogo
É outro que se destacou com o Santos B no ano passado, tem feito bons treinamentos, mas também não foi inscrito no Paulistão. Atua aberto pelas pontas, posição que tem bastante concorrência no elenco.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 14:16

Santos economiza R$ 2 milhões com “choque de gestão”, diz presidente

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente José Carlos Peres afirma que o Santos economiza R$ 2 milhões por mês com o choque de gestão implantado nas primeiras semanas de gestão, iniciada oficialmente em janeiro.



“Estamos com dois milhões de reais de economia por mês. Estamos reorganizando o clube através de uma empresa (de auditoria). Ela estará capacitando todos os funcionários no Santos. A última gestão teve balanços reprovados. Houve uma mudança no clube, sejam boas ou não as formas que somos obrigados a trabalhar, poderemos propor alguma mudança no estatuto no futuro. Não vão ter coisas ruins no clube. Pretendemos ter boas notícias. Vamos caminhar o clube à dívida zero. Não vamos fugir de nossa política”, disse o presidente, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Peres assume as negociações do Santos após a demissão do executivo de futebol Gustavo Vieira. É ele quem comandará as tratativas por reforços.

“Eu estou dando sequência. Ele (Gustavo) me passou o que estava fazendo e estamos trabalhando nesse sentido. Não terceirizamos. O novo diretor deve chegar, mas não temos pressa. Falei com Jair e William (Machado), a conversa foi produtiva, e passei sobre a tranquilidade do clube. Não houve barulho, isso é maturidade. Seguimos dessa forma, sem pressa. Estarei próximo do futebol nesse período, trabalhando com eles e vamos atrás de reforços”, explicou Peres.



O gerente William Machado fica à frente do departamento de futebol por enquanto. O Santos tem interesse no retorno de Sergio Dimas, hoje diretor do Red Bull Brasil.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva