Publicada em 02/02/2018, às 19:08

Autuori diz que não há pressa para contratar: "Maior reforço é manter salários em dia"

Diretor esportivo do futebol tricolor reitera confiança no planejamento do presidente Pedro Abad e reclama de notícias plantadas sobre o Fluminense

Paulo Autuori conversou com jornalistas nesta sexta-feira (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

A tarde desta sexta-feira foi de esclarecimentos de Paulo Autuori, diretor esportivo do futebol do Fluminense. Em entrevista cletiva antes do treino no CT Pedro Antonio, o dirigente abordou o momento do clube.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O resumo no que diz respeito a contratações foi: a pressa pode gerar erro, há entrosamento entre o que é pedido por Abel Braga e as condições de investimentos e a prioridade é manter os salários em dia.

- É importante ter um profissional como o Abel que se dispõe a trabalhar em momento de dificuldade. E isso mostra a confiança dele e minha na direção. Um exercício de memória é que o maior reforço é regularizar e manter os salários em dia - disse Atuori, para completar:

- Abel vai ter os jogadores que quer, desde que, e ele sabe disso, estejam dentro da realidade do clube. Dentro dessa ideia, entendemos que teremos de ser cirúrgicos. Não há dinheiro e temos de agregar valor. Não haverá pressa, ela traz consequências negativas.

Quem está mais próximo de ser anunciado é o lateral-direito Léo, que já fez exames médicos e treina no CT. Além dele, Abelão ainda deseja um zagueiro, um meia e um atacante. Atuori não falou em nomes.

Na quarta-feira, a direção pagou os atrasados ao elenco. Esta era uma combinação com os ateltas e com o próprio Autuori, que confirmou a possibilidade de deixar o clube em caso de descumprimento:

- É simples de falar. Eu não trabalho com ameaças. Eu atuo. É diferente. Antes de acertar a minha vinda para cá, falamos disso. Foram várias conversas que construíram a minha vida. E uma das coisas era de ir ao encontro do que o Abel falou no ano passado de regularizar as coisas. Eu falei aos jogadores que tinha confiança total na direção. E, como tal, dei aos jogadores a minha credibilidade. Eu disse que acreditava que iria ser cumprido e, caso não fosse, minha presença poderia ser revista.

Antes das perguntas, Autuori fez um pronunciamento. No qual defendeu o presidente Abad.

- Quero dizer ao presidente que ponho em causa meus 43 anos de carreira para afirmar que nesse tempo tive pouquíssimas pessoas como ele. Íntegro, transparente e de um caráter ímpar. Acho que o que se faz algumas vezes com pessoas do futebol é uma covardia.

Mais resposta de Atuori:

Leo
A gente sabe o que quer. O Leo, a gente pode confirmar nos próximos dias. Em 2016, a minha época de técnico no Atlético-PR, teve boa passagem. Acabou a temporada muito bem. No ano seguinte, como era do Flamengo, se apresentou mais tarde. A partri dali, disputou com Jonathan. Chegou o momento que achamos, em conjunto com o jogador, que era melhor procurar outra perspectiva. Apresentou comigo uma produção muito boa. O nome dele veio, Abel colocou, eu corroborei. Podemos confirmar nos próximos dias.

Contratações
Ninguém vai comandar o futebol de fora para dentro. Não adianta plantar nomes. A gente sabe quem queremos. Respeito o nome dos jogadores envolvidos, mas não vou entrar em detalhes. Não percam tempo plantando notícias e tampouco vou desmenti-las pois daria credibilidade a quem não precisa.

Negociação de Diego Souza entre Sport e São Paulo
É o jurídico quem tem de se manifestar.

O Fluminense pagou todos os débitos com os jogadores?
Pergunte aos jogadores. Eles que receberam, não fui eu.

Continuidade das melhoras no clube
Estou aqui para ser o guardião do futebol. As questões financeiras e econômicas transcendem à minha função. Agora, não adianta resolver uma coisa e não conseguir mantê-la. É a mesma coisa de ganhar e não se manter ganhando. Esse é o problema do futebol brasileiro: manter o nível de rendimento alto. A gente se preocupa apenas no aqui e agora. A liderança tem de ter a coragem de tomar medidas duras e impopulares para dar ao clube condições de melhorar o futuro.

Política do clube influencia no time?
Isso não respinga nada. O Abel é identificado com o clube, tem credibilidade enorme. Posso assegurar que o Abel assina embaixo que eu digo. Desculpa, mas são três Libertadores e dois Mundiais. Para qualquer coisa política interferir.... não conheço nenhuma campanha vitoriosa que não se teve dificuldade. O que a gente não conseguir fazer que seja por falta de dificuldade nossa não por interferência exerna.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 09:21

Airton pegando ritmo, De Amores discreto nos treinos: como estão os reforços do Flu

Após oito meses parado em razão de cirurgia no tornozelo, volante está próximo de ter condições de jogo. Goleiro uruguaio tem se esforçado nos treinos, mas não a ponto de brigar por titularidade

Volante Airton em treino do Fluminense (Foto: Lucas Merçon)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

O Fluminense fez seis contratações para a temporada 2018 até o momento. Os primeiros, Gilberto e Jadson, já vestiram a camisa e, inclusive, são titulares. Airton e De Amores chegaram depois e ainda não estrearam. Enquanto Léo e Rodolfo aguardam trâmites burocráticos para serem anunciados.



A comissão técnica do Tricolor aproveita o período sem jogos para colocar todos os reforços à disposição do treinador Abel Braga. O GloboEsporte.com traz um resumo da situação atual de cada um.

Airton
O volante fez uma preparação especial quando chegou. Tudo porque estava voltando de uma grave lesão - fraturou a fíbula em junho do ano passado quando ainda jogava no Botafogo e precisou ser submetido a cirurgia. Anunciado no meio de janeiro, trabalhou a parte física em separado durante algumas semanas e, no momento, treina normalmente com bola, participando das mesmas atividades de todo o grupo.

Inclusive, participou do jogo-treino contra o Resende, na última terça-feira. Entrou no 2º tempo da vitória por 1 a 0. Tem chances, remotas, de estrear contra o Salgueiro, dia 15/02 pela Copa do Brasil. Como retorna de um período longo de inatividade, a comissão técnica tricolor adota uma postura mais cautelosa e só deve lançar o jogador na Taça Rio, para que o volante pegue mais ritmo antes nos treinos.



De Amores
Guillermo de Amores foi contratado após mobilização da torcida na internet e de cara virou xodó dos tricolores. Porém, o jovem goleiro ainda pode demorar um pouco a ter uma oportunidade no gol tricolor.

O uruguaio de 23 anos está à disposição do técnico Abel Braga - manteve a forma física durante o período que passou no Boston Rivers após se desligar do Liverpool-URU. Foi mais um que participou do jogo-treino contra o Resende. Assim como Airton, entrou no 2º tempo.

Uruguaio Guillermo de Amores, goleiro do Fluminense (Foto: Lucas Merçon / Fluminense)



Entretanto, apesar de estar demonstrando disposição nos treinos, tecnicamente não tem tido performances de chamar a atenção a ponto de brigar com Júlio César por uma vaga de titular. Além disso, ganhará em breve a concorrência de mais um goleiro, Rodolfo.

Rodolfo
E por falar em Rodolfo, o goleiro de 26 anos, que seria titular no Atlético-PR, fez a pré-temporada no Furacão e, por isso, também chegou ao Flu em forma. Já está treinando com o grupo desde quarta-feira. Por questões burocráticas, ainda não foi anunciado oficialmente. Mas assim que for regularizado estará em condições de ser aproveitado por Abel.

Léo
Já o lateral-direito Léo ainda demorará um pouco mais de tempo para ficar à disposição. O jogador de 26 anos, que disputou o último Brasileirão pelo Coritiba, não fez pré-temporada este ano. Ele começou a treinar com o grupo do Flu no fim da semana passada e ainda precisará de mais alguns dias para alcançar a mesma condição do restante do grupo.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte