Publicada em 01/02/2018, às 12:55

Vacilo contra o Boavista aumenta atenção do Inter para "espinhos" da temporada

Técnico Odair Hellmann matém crença em evolução do time após 1 a 1 pela Copa do Brasil

Edenílson voltou a atuar mais avançado, com Gabriel Dias recuado (Foto: Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Internacional direto no seu Messenger.

O Inter até retorna de Cascavel com a vaga na segunda fase da Copa do Brasil assegurada. Mas leva consigo, no voo fretado que desembarcou em Porto Alegre na madrugada desta quinta-feira, uma série de lições e pontos a ajustar na equipe após o empate em 1 a 1 com o Boavista, no Estádio Olímpico Regional.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O resultado é encarado pelo técnico Odair Hellmann como um "espinho" natural neste início de trabalho em um ano que não será apenas de "flores", até por ser o primeiro do treinador no comando da equipe. Mas o placar serve, sim, de alerta. E não apenas por se tratar do segundo tropeço consecutivo com os titulares em campo. Mas porque a equipe incorreu nos mesmos problemas diagnosticados como fatores-chave para a derrota para o Caxias, na partida anterior.


"(O empate deixa) Marcas que temos que seguir em frente, buscando evolução, acreditando na ideia de jogo. A caminhada no processo de um ano não vai ser só de flores, vai ser de espinhos". (Odair Hellmann, técnico do Inter)


A exemplo do que ocorreu após o revés por 2 a 1 no Estádio Centenário, o treinador tornou a citar a falta de capricho de seus atacantes na hora de finalizar as jogadas – seja com conclusões a gol ou no último passe antes do arremate. Contra o Boavista, o Inter chutou 13 vezes a gol. Nove delas (ou 69%) foram para fora, sem levar perigo à meta rival. Os cruzamentos também surtiram pouco efeito – à exceção do gol, diga-se. Foram 27 bolas alçadas na área. Apenas sete delas chegaram ao alvo desejado. Os números são do Footstats.

Em sua análise após a partida, o técnico afirmou que a equipe criou bastantes chances para construir uma vantagem confortável, mas acabou traído por uma desatenção nos minutos finais – o tento rival foi anotado após os 40 do segundo tempo, em falha de Danilo Fernandes.

Mas o comandante também se apegou ao lado positivo: passados cinco jogos de um trabalho ainda em fase de adaptação, há terreno para evolução com a equipe, bem ou mal, conquistando seus objetivos. Vale lembrar: o Inter não só avançou à segunda fase da Copa do Brasil, mas também ocupa a 3ª colocação no estadual.

– O empate no final acaba nos chateando porque o jogo estava 1 a 0. Criamos muitas oportunidades, mas não fizemos o segundo. No finalzinho, você acaba levando o empate, por todo o jogo, parece muito mais perigoso do que foi durante toda a partida. Temos que estar atentos, evoluir em alguns aspectos. Durante 85 minutos, a equipe esteve bem postada, buscou o gol, criou oportunidades, mas não fez o segundo. E tomou o gol. Mas vamos corrigir ganhando, evoluir classificando. Mas criamos novamente. O 1 a 1 tem aquele gostinho de frustração – diz Odair.

Criação sem verticalidade

Por mais "frustrante" que seja, o 1 a 1 com o Boavista também apresenta pontos positivos. Uma vez mais, o Inter conseguiu controlar e valorizar a posse de bola, sempre com criação das jogadas pelo chão, sem apelar à ligação direta, como Odair tanto insiste. A construção do gol também merece destaque, com infiltração de Leandro Damião, assistência de D'Alessandro, e Pottker ocupando o espaço deixado pelo centroavante.

A jogada foi ensaiada nos treinamentos, com Gabriel Dias ao lado de Rodrigo Dourado para dar sustentação à movimentação, e Edenílson aberto pelo lado. Mas essa formação também travou o setor de criação colorado, que voltou a se ressentir de intensidade para ser vertical. Há ainda uma ressalva a ser feita para a postura da equipe. Nesta quarta-feira, o Inter dependia apenas do empate para se classificar.

– Importante a classificação. Não temos 30 dias de trabalho e disputamos um jogo eliminatório. Evidente que gostaríamos de ter feito um jogo melhor e o torcedor desejava uma vitória tranquila. No final, fomos penalizados com o único chute, uma desconcentração do sistema defensivo – ressalta o vice de futebol Roberto Melo.

Classificado, o Inter aguarda o vencedor de Atlético-ES x Remo, em 9 de fevereiro, para conhecer seu adversário na 2ª fase da Copa do Brasil, no próximo dia 21. O elenco colorado está de folga nesta quinta-feira e só se reapresenta na sexta. O Colorado volta a campo já no próximo domingo, para encarar o Brasil de Pelotas, às 17h, no Bento Freitas, pela 5ª rodada do Gauchão.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 20/02/2018, às 18:45

Arthur, Cueva e Vinicius Junior. Veja como foi o vaivém de terça

Diretorias se encontram para encaminhar negócio de Arthur, São Paulo recusa proposta por Cueva e presidente do Fla não teme perda de Vinicius Jr. Confira o resumo do dia

Confira os destaques do mercado da bola desta terça



Devido as boas atuações de Vinicius Junior neste início de temporada e o medo da joia se machucar, o Real Madrid, clube que comprou os direitos do jogador, está pensando em levar o atleta no meio da temporada. No entanto, Eduardo Bandeira de Mello não teme pelo fato





Diretorias de Grêmio e Barcelona se encontram na última segunda no Rio Grande do Sul e encaminham a negociação de Arthur. Barcelona irá desembolsar cerca de 40 milhões de euros (R$ 160 mi) e o Grêmio, com 60% da quantia, vai ficar com 24 milhões de euros (R$ 60 mi)



Após o empate do Corinthians por 1 a 1 com o Red Bull Brasil na noite desta segunda-feira, em Campinas, o técnico Fábio Carille pediu a contratação de um novo lateral-esquerdo. O titular Juninho Capixaba fez um gol contra e deixou o campo machucado após torcer o tornozelo direito



Drogba assina com Guingamp. Não Didier, mas seu filho Isaac Drogba assinou com os franceses - onde seu pai também jogou. Ele se juntará ao sub-19 do clube da Ligue 1





Segundo o 'Daily Mirror', o Real Madrid deve fazer uma mega oferta de 200 milhões de euros para ter Eden Hazard. Apesar do belga ter mais dois contrato e dizer publicamente que está feliz nos Blues, os merengues não desistem do jogador



Segundo o 'Telefoot', o Arsenal estaria interessado no meio campista Nabil Fekir. O jogador é destaque na equipe francesa com 16 gols em 22 partidas disputadas na temporada



Com apenas 4 partidas como titular na temporada, o Italiano Claudio Marchisio deixou seu futuro em aberto em entrevista a 'Gazzetta dello Sport': "Não vestirei nenhuma outra camisa na Itália". Ao que tudo indica o jogador deve jogar na MLS ou na China



Conforme informado pelo 'Don Balon' o Real Madrid está de olho no belga De Bruyne. Além de Hazard, De Bruyne também entrou nos radares merengues, que estão dispostos a desembolsar 177 milhões de libras pelo atleta



De acordo com o 'Diario Gol', Chelsea, Arsenal, Juventus e Bayern Munich estão monitorando a situação de Marco Asensio. De acordo com a publicação a tendência é de que o jogador saia caso Zidane permaneça no comando do Real



O Dalian FC, da China, fez uma proposta de 12 milhões de euros (R$ 48,13 milhões) e ouviu "não" do São Paulo e do Cueva. Dirigentes do Tricolor até levaram a oferta ao camisa 10, que negou prontamente, sem mostrar interesse nos detalhes



Em meio à disputa do Campeonato Paulista, o São Paulo deve, enfim, entregar um lateral-direito a Dorival Júnior. Mas apenas para o Brasileiro. Régis, destaque do São Bento na posição, tem negociações avançadas e a tendência é que se apresente ao Tricolor depois do Estadual.



O Cruzeiro renovou o contrato do uruguaio De Arrascaeta por mais dois anos, nesta terça-feira. O vínculo será até 2021, com opção de renovação de mais um ano. A negociação, que acontecia desde a última sexta-feira, foi sacramentada em uma reunião realizada com representantes do uruguaio e a diretoria Cruzeirense.



Conteúdo publicado originalmente no site Lance!