Publicada em 01/02/2018, às 20:04

Rabello mantém foco no Botafogo, apesar do assédio de clubes europeus: 'Não tenho que me preocupar'

Zagueiro do Alvinegro recebeu sondagens e propostas de clubes de quatro países diferentes nos últimos meses, mas evita criar expectativa em relação ao que não é concreto

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Um dos jogadores mais valorizados do Botafogo é Igor Rabello. O zagueiro titular já recebeu sondagens e propostas de clubes da Alemanha, Bélgica, Itália e, mais recentemente, uma oferta de empréstimo oriunda da Rússia, rejeitada pela diretoria. Em meio a tantas possibilidades, ele garante manter o foco no trabalho no Glorioso.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Todo atleta pensa em jogar na Europa. Se for agora, depois, não tenho que me preocupar. Tenho que mostrar meu futebol aqui no Botafogo para, aí sim, fazê-lo bem e, quem sabe, jogar no exterior - explicou o defensor de 22 anos.

Revelado nas categorias de base do Alvinegro, Rabello demorou a ter vez no clube. Esteve emprestado ao Náutico, em 2016, teve destaque - se tornou o General - e voltou para ficar entre os 11 iniciais constantemente, a partir do ano passado. Atualmente, é soberano na posição.

O próximo adversário de Igor Rabello e do Botafogo é o Madureira, neste sábado. Pela última rodada da Taça Guanabara, o Glorioso precisa de um empate para se classificar e, dependendo de outros resultados, pode até perder. Mas o resultado desejado passa longe de ser um destes.

- Todo mundo sabe a importância da partida, já conversamos. Temos que sair com a vitória. Podemos nos classificar com empate, mas queremos nos classificar em primeiro no grupo - exalta Rabello.

O TREINO
Na atividade desta quinta-feira, no campo anexo do Estádio Nilton Santos, o Botafogo fez uma atividade fechada à imprensa. Matheus Fernandes, que havia sido preservado do treino anterior por dores no pé esquerdo, foi a campo. O volante, no entanto, desceu mais cedo.

O atacante Kieza desceu sem chuteiras e sem mancar, mas apresentava uma proteção no pé direito. Questionado pela reportagem sobre qual era o problema, ele desconversou.

- Não é nada - resumiu.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 22:43

João Paulo, após a vitória: 'Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor'

Meia, que foi um dos mantidos na equipe pelo técnico Alberto Valentim, foi capitão e promete dedicação à torcida do Botafogo. Contra o Nova Iguaçu, houve momentos de vaias

João Paulo teve ótima movimentação e articulou as jogadas alvinegras (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Na estreia de Alberto Valentim sob o comando do Botafogo, vitória por 2 a 1 diante do Nova Iguaçu, no Estádio Giulite Coutinho, na abertura da Taça Rio. Apesar de não ter feito um dos gols desta quinta-feira, João Paulo foi o destaque individual da partida, que contou com gols de Kieza e Leo Valencia (Dieguinho foi quem descontou para os mandantes).



Logo após o confronto, o capitão alvinegro - o que seu deu pela ausência do lesionado Jefferson -fez uma análise do rendimento da equipe, que não vencia há três partidas. E prometeu ainda mais esforço para o restante do ano.

- A gente jogou bem, poderia ter vencido com placar mais elástico, agora é manter essa sequência porque esse grupo tem qualidade. Ver se a torcida volta a apoiar, porque a gente precisa deles para ir longe ao longo do ano - disse João Paulo, completando:

- Quando a sequência não é positiva, a crítica vem, faz parte do futebol. Só vitórias fazem com que a torcida volte a apoiar. Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor para a gente vencer.



O Botafogo de João Paulo volta a campo neste domingo, quando recebe a Cabofriense, às 19h30 (de Brasília), pela segunda rodada da Taça Rio.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!