Publicada em 01/02/2018, às 20:46

Inter descarta retorno imediato de Valdívia: "Possibilidade não existe"

Contrato do Galo com o Colorado prevê que mineiros se comprometam a pagar os vencimentos do meia-atacante até maio. São Paulo e Fluminense demonstram admiração

(Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)



Há uma alternativa para Valdívia deixar o Atlético-MG antes do término do contrato. Mas não será o Beira-Rio o destino. É necessário aparecer algum interessado para levar o meia-atacante para um novo empréstimo ou mesmo adquirir seus direitos.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Após perder espaço no Galo, o futuro do "Pokopika" entrou em pauta. Só que um retorno está fora de cogitação. O jogador de 23 anos está cedido até o final de maio e o acordo prevê o pagamento dos mineiros enquanto vigorar o vínculo, algo que o atleta não pretende abrir mão. A solução para deixar o clube seria outra negociação.

- A possibilidade de voltar não existe. Há um empréstimo até o final de maio. Acho que nem o Atlético-MG tem o desejo porque terá um custo alto de pagar o salário do atleta até maio - afirmou o vice de futebol, Roberto Melo, após o empate em 1 a 1 com o Boavista na noite da última quarta-feira.

Ao liberar o meia-atacante no ano passado, o Inter apostava em uma valorização e que aparecesse algum interessado, principalmente do mercado internacional, para negociá-lo. Os direitos econômicos estão fixados em 15 milhões de euros (R$ 59,25 milhões).

Existia a esperança nos gaúchos que Valdívia recuperasse o futebol apresentado antes da cirurgia no esquerdo, em novembro de 2015. As expectativas não confirmaram.

Mesmo assim, permanece no radar de clubes brasileiros. O São Paulo, ao saber da situação de Valdívia no Galo, ligou o alerta. Seu futebol goza de admiração no Morumbi. Há também o interesse do Fluminense. Abel Braga, com quem trabalhou no Inter em 2014, sempre demonstrou carinho pelo garoto. Porém, a delicada situação financeira surge como empecilho.

Em Porto Alegre, dificilmente voltará a atuar. O meia-atacante, que chegou a ter peruca e linha de roupas vendidas pelo clube, perdeu prestígio desde o rebaixamento do Inter. Além disso, a postura também deixou a desejar.

Os torcedores, aos quais nutriam um carinho especial pelo outrora xodó, também demonstraram descontentamento. Ao final do ano passado, ainda declarou que torceria para o Grêmio ser campeão, o que poderia abrir vaga ao Galo na Libertadores (apesar do título tricolor, os mineiros ficaram alijados do torneio).

Valdívia segue com o futuro indefinido. No Inter, ao qual foi promovido em 2013 disputou 149 partidas, com 28 gols marcados. Seu contrato expira em dezembro de 2020.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em , às