Publicada em 01/02/2018, às 12:05

Falta de ferro, concorrência e propostas: Pedrinho faz "aniversário" no Corinthians

Meia-atacante completa um ano no elenco profissional do Timão; entenda por que ele não joga

Pedrinho foi diagnosticado com falta de ferro no organismo (Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag.Corinthians)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Corinthians direto no seu Messenger.

Xodó da torcida do Corinthians, o meia-atacante Pedrinho completa nesta quinta-feira um ano no elenco profissional do clube. Neste período, ele disputou 21 jogos, marcou um gol e conquistou os títulos do Paulistão e do Brasileiro.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Apesar de receber elogios frequentes do técnico Fábio Carille e ser tratado como uma joia pelo clube, o jovem, que completa 20 anos em abril, ainda luta para ser protagonista. E encontra um cenário difícil neste início de temporada.

Além de enfrentar maior concorrência por espaço na equipe titular em 2018, o meia-atacante segue tendo problemas físicos. Exames realizados no início do ano apontaram falta de ferro no organismo dele.

– Ele apresentou valores baixos de hemoglobina, decorrente da falta de ferro, mas não há um quadro de anemia. Estamos tratando, fazendo suplementação (alimentar e vitamínica), e os níveis já estão próximos do ideal – explicou o médico do Corinthians, Júlio Stancati.

Em 2017, Pedrinho já havia sido atrapalhado por questões médicas. Ele fez um trabalho para ganhar força física, mas acabou regredindo após uma cirurgia para a retirada das amígdalas. Por conta da operação, ele perdeu sangue e não conseguiu se alimentar direito.

Em entrevistas recentes, o técnico Fábio Carille apontou estes fatores como fundamentais para o atleta ainda não ter tido uma maior sequência de jogos. Mesmo assim, o preparador físico Walmir Cruz aponta evolução do garoto:

– O Pedrinho foi um atleta que teve um crescimento grande nessa questão de ganhar força. Não adianta a gente passar números a cada três meses, pois não vamos ter nada significativo, demora para o atleta ganhar massa e força. Ele precisa ganhar um pouco mais de massa, mas isso não significa que ele vá perder velocidade ou drible. Queremos que ele tenha um amadurecimento físico que não atrapalhe o que ele tem de melhor – comentou.

Mesmo que esteja forte e resistente, o meia-atacante terá dificuldades para entrar no Timão. Isso porque a concorrência na posição dele aumentou em 2018. Pelos lados, ele disputa posição com os titulares Clayson e Romero e os reservas Marquinhos Gabriel, Lucca e Emerson Sheik. Já se brigar por vaga no meio, ele concorre com Jadson, Rodriguinho, Mateus Vital, Camacho e Maycon.

Nem por isso a diretoria alvinegra pensa em abrir mão do jovem. No mês passado, o Corinthians recebeu uma sondagem do Vitória e prontamente vetou a possibilidade de emprestar o jogador. Outros clubes também procuraram os representantes do meia-atacante, mas as conversas não evoluíram.

Pedrinho tem contrato com o Corinthians até o fim de 2020, com multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 197 milhões na cotação atual) para clubes do exterior. O Timão detém 70% dos direitos econômicos dele.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 22:00

Carille faz mistério com escalação para o Derby