Publicada em 01/02/2018, às 14:17

Dudu fala em ficar para sempre no Palmeiras: 'Isso é para poucos'

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, capitão do Verdão dá detalhes da recusa à proposta chinesa, relata conversas com São Marcos e reitera que deseja ficar por muito tempo

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

Quem vê Dudu transitando pela Academia de Futebol do Palmeiras consegue entender melhor por que o atacante acaba de recusar a fortuna oferecida pelo Changchun Yatai, da China. Ele não é só capitão do time e ídolo da torcida. É praticamente o dono da casa.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Nesta quarta-feira, entre os treinos da manhã e da tarde, o jogador recebeu a reportagem do LANCE! no centro de excelência como um legítimo anfitrião.

- Vamos fazer (a entrevista) onde? Vamos sentar ali? Tem cadeira para todo mundo - disse, apontando para a área de convivência ao lado do refeitório.

Dudu foi na frente, sentou-se em uma das cadeiras à mesa e ofereceu as outras aos dois repórteres do LANCE!. Sorridente e bem-humorado, deu 20 minutos de entrevista e passou mais 20 conversando informalmente. Estava tão à vontade que um funcionário do Palmeiras passou por ali e perguntou, brincando, se deveria lhe servir um café.

Nem parece o mesmo Dudu que, há três anos, ainda em seus primeiros dias de Palmeiras, atendeu aos mesmos repórteres em sua primeira entrevista ao LANCE! com muita timidez e respostas curtas, sem muito jeito para falar sobre o chapéu que o clube deu no Corinthians e no São Paulo para contratá-lo.

Depois de 166 jogos, 42 gols, 36 assistências, dois títulos e diversas propostas recusadas, Dudu não é mais o mesmo. O Palmeiras também não é mais o mesmo. Os dois cresceram juntos, em um casamento que ainda vai demorar para acabar. Se é que vai acabar um dia...

Nas linhas abaixo, Dudu explica a negativa para os milhões chineses, conta que conversa com o ex-goleiro Marcos sobre a chance de consolidar-se como ídolo no clube, fala da importância de Alexandre Mattos em sua trajetória e deixa um aviso:

- Só depende do Palmeiras. Se a gente se acertar em tudo aí, eu topo ficar aqui até acabar a carreira.

LANCE!: Você está se sentindo mais ídolo depois de recusar a oferta da China?
Dudu: Acho que é a mesma coisa, cara. O carinho deles (torcedores) por mim é muito grande, e eles também sabem o carinho que eu tenho pelo Palmeiras, como eu me sinto à vontade aqui, minha família... Gostamos muito de São Paulo e, principalmente, do Palmeiras.

Como você tomou a decisão de não ir para a China? O que levou em conta?
Era muito dinheiro, né, cara? Em três anos, eu iria ganhar praticamente R$ 60 milhões. É muito dinheiro, a gente sabe, mas aqui no Palmeiras eu estou bem. Como eu falei na minha entrevista, tenho um bom salário. Se eu ficar aqui até o fim do contrato (dezembro de 2020), vou ganhar um bom dinheiro e vou viver bem. Minha família vai viver bem, meus filhos vão viver bem. Conversei com a minha família, eles viram que para mim era melhor ficar aqui. Meus filhos (Pedro, 5 anos, e Cauê, 6) estão na escola. O Cauê tem um pouco de atraso na escola, na fala, e para ele é melhor estar aqui. E também tem a vontade de ficar aqui no Palmeiras, né? Eu sei que se tudo der certo nesse ano, se a gente ganhar títulos, com certeza no fim do ano vem outra proposta, seja da China ou de outro lugar. Mas, como falei, estou feliz aqui e espero continuar bastante tempo.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 18:51

Menos de 4 meses depois, Verdão volta a Itaquera com só 3 titulares iguais

Último encontro entre os rivais, em novembro do ano passado, acabou com as esperanças de título brasileiro para o Verdão, que volta a Itaquera com diversas mudanças

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

O Palmeiras contratou menos do que em anos anteriores (seis jogadores) e considera ter feito alterações pontuais em seu elenco para esta temporada, mas o time que enfrentará o Corinthians às 17h de sábado, em Itaquera, será bem diferente daquele que perdeu por 3 a 2 para o rival, no mesmo local, em 5 de novembro do ano passado. Foi o jogo que acabou com as esperanças de título brasileiro para o Verdão, à época comandado por Alberto Valentim. Apenas três titulares daquele dia devem começar jogando. Veja abaixo.



FERNANDO PRASS foi o goleiro titular do Palmeiras na derrota do ano passado. Sábado ele estará no banco de reservas.

JAILSON será o goleiro titular no sábado. Ele estava no banco no último Dérbi em Itaquera.

MAYKE foi o lateral-direito titular do Palmeiras no jogo do ano passado. Sábado ele estará no banco de reservas.



MARCOS ROCHA será o titular da lateral direita no sábado. Ele defendia o Atlético-MH até o ano passado.

EDU DRACENA E MINA formaram a dupla de zagueiros no último Dérbi - o colombiano, inclusive, ,marcou um gol. Dracena, que fez uma pré-temporada maior que a dos colegas, tem chance de ficar no banco pela primeira vez em 2018. Mina agora é jogador do Barcelona.

ANTÔNIO CARLOS E THIAGO MARTINS formarão a dupla de zaga no sábado. Antônio estava no clube, mas não ficou nem no banco no último Dérbi. Thiago Martins estava emprestado ao Bahia.

EGÍDIO foi o lateral-esquerdo titular do Palmeiras no Dérbi pelo segundo turno do Brasileirão de 2017. Muito criticado pela torcida, ele não teve o contrato renovado e foi para o Cruzeiro.

MICHEL BASTOS deve ser o titular da lateral esquerda no sábado. Ele estava no clube, mas não ficou nem no banco no Dérbi de 2017 por estar em recuperação de lesão.

BRUNO HENRIQUE foi titular no meio de campo do Palmeiras no jogo do ano passado. Ele é reserva com Roger Machado.

FELIPE MELO será titular no sábado. Ele ficou no banco no Dérbi de 2017.

TCHÊ TCHÊ foi titular no último Dérbi e deve ser titular novamente no sábado. É um dos três remanescentes.

MOISÉS foi titular do meio de campo do Palmeiras no Dérbi de 2017 e marcou um dos gols do Palmeiras. Ele tem chance de ficar no banco no jogo de sábado. Assim como a de Dracena, sua pré-temporada foi maior que a dos demais.

LUCAS LIMA será titular no sábado. No ano passado, ele defendia o Santos.

KENO foi titular no ataque do Verdão no jogo de 2017. Sábado ele deve estar entre os reservas.

WILLIAN deve ser titular no sábado. Ele não participou do jogo do ano passado por estar em recuperação de lesão.

DUDU foi titular no jogo de 2017 e segue na equipe. É outro remanescente.

BORJA é o terceiro e último remanescente daquele clássico. Foi titular em 2017 e, se não voltar a sentir o joelho, será titular no sábado.

ALBERTO VALENTIM dirigiu o Palmeiras naquele Dérbi. Agora ele é o técnico do Botafogo.

ROGER MACHADO dirigirá o Palmeiras em Itaquera pela primeira vez.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!