Publicada em 01/02/2018, às 19:33

Dourado veste a 19 do Flamengo e evita polêmica com Flu: ''Uma nova história''

Atacante assina contrato com o Rubro-Negro até 2021 e planeja temporada de sucesso na nova casa: ''Estou muito feliz. Quero trazer muitas alegrias à Nação''

Henrique Dourado no CT do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Flamengo direto no seu Messenger.

Poucas horas depois do anúnico oficial do Flamengo, Henrique Dourado já foi apresentado e vestiu a camisa rubro-negra. No início da noite desta quinta-feira, o atacante concedeu entrevista coletiva no CT do Ninho do Urubu.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O atacante, que defendeu o Fluminense na última temporada, assinou contrato com o clube até o fim 2021 e vestirá a camisa 19 durante sua passagem. Ele evitou falar sobre os problemas que enfrentou no antigo clube.

- Quem está de fora, acompanhou algumas situações... Não é o momento de frisar esse assunto, é passado agora. Quero pensar daqui para frente. É uma nova história que está começando aqui. Quero ser feliz aqui - disse Dourado.

- A minha escolha foi pelo Flamengo. Estamos falando de Flamengo. Foi uma decisão em conjunto com a minha família. Estou muito feliz - completou.

Artilheiro do Campeonato Brasileiro ao lado de Jô, com 18 gols, o centroavante passou por exames médicos, assinou contrato e já conheceu as instalações do Ninho do Urubu. No início da tarde, o anúncio oficial foi feito através da "Fla TV", canal do clube no "You Tube", junto com a "hashtag" #ceiflador.

- Agradeço ao presidente, ao Rodrigo (Caetano) e a todos os envolvidos que fizeram que essa negociação se concretizasse. Estou muito feliz. Quero trazer muitas alegrias à Nação (...)Na nossa vida profissional e pessoal, as coisas acontecem no momento certo. Se hoje estou aqui, venho um jogador muito mais maduro, com mais experiência e chego para agregar. Quero desempenhar o meu papel, assim como fiz nos outros clubes - afirmou o atacante.

O diretor de futebol, Rodrigo Caetano, afrimou que ainda não há planejamento alguma para a estreia de Dourado no domingo. diante do Novo Iguaçu. A pressa era para regularizar a situação do atacante no Carioca, algo que já foi feito. A decisão cabe agora ao treinador.

Veja mais trechos da entrevista:

Carinho após o anúncio:
Logo que o Flamengo fez o anúncio, meu celular não parou. Acabou até a bateria. Quero agradecer à torcida, que me recebeu de uma forma especial. Quero retribuir todo esse carinho dentro de campo.

Preparado para a estreia?
Eu vinha treinando. Agora é conversar com a comissão. Hoje fiz testes físicos. Nos próximos dias vou me enquadrar dentro dos treinamentos e depois vamos ver o melhor dia para a estreia.

Comemoração:
Quero fazer o gesto (ceifar) quando sair o gol. Vou deixar as coisas acontecerem naturalmente.

Jogar ao lado de Guerrero:
Qualquer um que veste com a camisa do Flamengo tem que estar pronto, independente de quem jogará ao lado (...) Jogador de altíssimo nível. Chego para ajudar. Torço para que ele volte. Quanto mais qualidade, mas longe vamos chegar. Chego com esse pensamento de buscar meu espaço e marcar gol.

Interesso do Corinthians:
Em nenhum momento falei nada. Não queria sair do Fluminense pelas portas do fundo. Quando chegou a proposta do Flamengo, foi boa para meu ex-clube e para mim. As outras propostas não eram boas para o Fluminense.

Sobre cobranças de pênaltis:
Quero voltar a treinar pênaltis. Sei que o Flamengo tem vários bons cobradores. A oportunidade para cobrar vai surgir normalmente. Temos que trabalhar.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 18:28

Recurso é negado e Flamengo jogará sem torcida em dois jogos na Liberta

Partidas da fase de grupos contra River Plate, da Argentina, e Independiente Santa Fe, da Colômbia, serão disputadas com portões fechados no Rio de Janeiro

Torcedor não poderá assistir aos dois primeiros jogos do Flamengo na Liberta (Foto: Reginaldo Pimenta / Raw Image)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Flamengo direto no seu Messenger.

O departamento jurídico estava confiante em minimizar as punições, mas a Conmebol negou o recurso apresentado pela defesa do Flamengo na quinta, em julgamento realizado na sede da entidade em Luque, no Paraguai, mantendo as penas pelos episódios de violência na final da Sul-Americana de 2017, contra o Independiente-ARG, em dezembro, no Estádio do Maracanã.



Assim, as partidas contra River Plate, da Argentina, e Independiente Santa Fe, da Colômbia, serão disputadas com os portões fechados no Rio de Janeiro. Os jogos acontecerão no dia 28 de fevereiro e 18 de abril, respectivamente.

Além disso, o Clube da Gávea foi penalizado com uma multa de 300 mil dólares, cerca de R$ 970 mil.

Os torcedores do Flamengo só poderão comparecer a uma partida com mando de campo do Rubro-Negro pela Copa Libertadores diante do Emelec, do Equador, válido pela quinta rodada do Grupo 4, no dia 16 de maio.



Conteúdo publicado originalmente no site Lance!