Publicada em 01/02/2018, às 11:59

De rival a espião: Lucas Lima vira arma do Palmeiras contra o Santo

Meia terá primeiro duelo contra o ex-clube no próximo domingo, na arena do Verdão

Lucas Lima ao lado de Edu Dracena e Felipe Melo na Academia (Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

De rival a espião. Assim pode se resumida a trajetória de Lucas Lima nos últimos meses. Se antes vestia a camisa 10 do Santos e liderava a equipe da Baixada, principalmente nos polêmicos encontros contra o Palmeiras, hoje ele é uma das principais referências ofensivas do Verdão.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Depois de quatro anos vestindo a camisa alvinegra na Vila Belmiro, Lucas Lima terá no próximo domingo a primeira oportunidade de enfrentar o Peixe. E o fato de o atleta conhecer bem o seu antigo clube e os seus ex-companheiros deve ser um aliado de Roger Machado na preparação palmeirense durante a semana, na Academia de Futebol.

– Ninguém mais do que ele pode nos ajudar com alguma coisa do que vivenciou lá. Mas é outro treinador que está no clube agora. Sabemos que em clássico se iguala. Temos de estar preocupados com o nosso time. Que o Lucas possa estar numa tarde inspirada para nos ajudar, com a qualidade tem, e agora criar essa dificuldade para a equipe do Santos – disse Willian.

- Vamos jogar toda a responsabilidade para ele (risos). Vai ter que decidir para nós agora... Lá ele chegou na seleção brasileira, foi desejado por grandes clubes da Europa. Vai ser um dos caminhos que vamos utilizar para conseguir essa vitória – completou Marcos Rocha.

Titular nas quatro partidas do Palmeiras em 2018, Lucas Lima é uma das principais saídas ofensivas da equipe de Roger Machado. Posicionado em uma linha de quatro no meio de campo, posicionada entre a marcação de Felipe Melo e a referência de Miguel Borja, o jogador tem sido o responsável pela ligação.

Com um gol marcado e duas assistências, o camisa 20 tem sido, ao lado de Dudu, quem mais distribui a bola no campo de ataque, rodando pelos lados do campo, se apresentando como opção para os pontas e laterais e também se aproximando da área. A expectativa pelos lados do Palmeiras é de mais uma boa apresentação no domingo.

– Sabemos que ele é diferenciado. Está tendo um bom início com a camisa do Palmeiras. Que nesse clássico todos possam ajudá-lo a fazer um grande jogo, e sairmos com a vitória – afirmou Willian.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 18:23

Roger indica escalação do Palmeiras sem surpresas no Dérbi; veja o time

Técnico orientou um trabalho de bolas paradas com Michel Bastos na lateral esquerda, Willian e Borja no ataque. Gustavo Scarpa continua como opção para o decorrer do jogo

Roger corrige posicionamento durante treino na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

O Palmeiras está definido para o Dérbi de sábado sem surpresas. Nesta sexta-feira, Roger Machado comandou o último treino antes do clássico contra o Corinthians, em Itaquera, e confirmou a escalação. Michel Bastos será o lateral-esquerdo, enquanto Borja volta à equipe na vaga de Guerra.



A escalação no confronto da nona rodada do Campeonato Paulista terá: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo; Willian, Lucas Lima, Tchê Tchê e Dudu; Borja. Sem o goleiro, Roger selecionou os atletas de linha para treinar bolas paradas defensivas nesta tarde. Após este trabalho, houve uma atividade técnica, com titulares e reservas misturados.

Papagaio, atacante do sub-20, fez um trabalho físico à parte no gramado, assim como Diogo Barbosa, que está em transição entre a parte física e técnica. Edu Dracena e Moisés não serão relacionados para o Dérbi, mas participaram das atividades sem limitações.

Jean, Artur e Deyverson não vieram a campo, pois seguem em tratamento após cirurgias na parte interna.



Com 20 pontos depois de oito rodadas, o Verdão lidera o grupo C e é o líder da classificação geral, que tem influencia no mando de campo no mata-mata. A equipe de Roger Machado é a única invicta no Estadual - seis vitórias e dois empates.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!