Publicada em 01/02/2018, às 21:24

Cruzeiro explica demora de assinatura com Caixa e reafirma acordo para renovação

Cruzeiro tem acordo apalavrado de uma temporada com o banco estatal para a próxima temporada

Cruzeiro está com a Caixa desde a temporada 2016 (Foto: Washington Alves/Light Press)



Após a confirmação da Caixa de que não houve ainda formalização de nenhum contrato com um clube brasileiro, o Cruzeiro explicou o motivo de ainda não ter assinado o contrato de renovação com o banco estatal. Segundo o clube mineiro, falta a instituição divulgar o orçamento para oficializar a renovação, que não corre risco de não ocorrer.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Em conversa com o GloboEsporte.com, o diretor comercial do Cruzeiro, Róbson Pires, tranquilizou os cruzeirenses e disse que não há risco de perder o acordo.

- Não (corre o risco), porque já estamos apalavrados com o presidente, o vice-presidente, os próprios funcionários que cuidam desta área. Aí se negocia e formaliza. Já há um acordo verbal. E, assim, acredito que com todos os clubes.

Segundo o banco, em nota divulgada pelo blog Bastidores FC, do GloboEsporte.com, todos os 26 contratos de patrocínio a clubes de futebol foram encerrados em 31 de dezembro de 2017 e nenhum deles foi renovado. Desses, só Avaí, Figueirense, Vasco e Náutico estão jogando sem a marca da Caixa neste ano.

Um porta-voz do banco afirmou à reportagem que as renovações dos contratos "estão em negociação", mas não deu detalhes sobre prazos, valores ou mesmo quais clubes serão contemplados com patrocínio em 2018. Róbson Pires explicou sobre a demora para a oficialização da renovação com o Cruzeiro.

- Eles ainda não divulgaram o orçamento para este ano. Eles sempre divulgam entre 15 a 20 de dezembro, mas desta vez atrasou. Neste orçamento, sai a projeção orçamentária para o investimento no futebol. Aí os contratos são negociados e apalavrados - disse Pires.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 09:04

Invicto, Cruzeiro defende liderança contra o pressionado Democrata pelo Mineiro

Clubes se enfrentam nesta sexta-feira, às 21h30, em Governador Valadares, pela sexta rodada

Mamudão será palco do duelo entre Democrata e Cruzeiro (Foto: Divulgação/ Democrata)



Já é Carnaval! Porém, ainda não para Democrata e Cruzeiro, que vão se enfrentar na noite desta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Mamudão, em Governador Valadares, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. Os times vivem momentos distintos na competição. A equipe de Mano Menezes ocupa o topo da tabela, com 13 pontos, e ainda está invicta neste ano. Já o clube do interior de Minas Gerais é o vice-lanterna, com quatro.



O Democrata chega na rodada precisando pontuar. O time repete o desempenho ruim do Mineiro do ano passado, quando quase foi rebaixado. Até aqui, a Pantera não teve sucesso jogando em casa: dois jogos e duas derrotas. Para o confronto com o Cruzeiro, a equipe está pressionada pelo resultado.

- É uma partida muito especial, contra um time grande. A gente tem que ter uma postura mais aguerrida. Trata-se de um jogo importantíssimo para nós, até mesmo em termos de tabela; precisamos pontuar nesta rodada - afirma o técnico Gilmar Estevam.

Nesta semana, o Democrata "ganhou" duas baixas no time titular. O zagueiro Allan Miguel torceu o joelho, rompeu os ligamentos e deve ficar afastado por um bom tempo. O goleiro Tiago Rocha também fica fora do duelo com a Raposa, por causa de um estiramento na coxa direita. Foram três treinamentos em campo, porém, sem poder contar com todos os jogadores disponíveis para a partida. Isso porque, devido ao desgaste, muitos foram poupados.



Noite de estreia

Líder, “com folga”, o Cruzeiro está tranquilo no Campeonato Mineiro e poderia, até mesmo, levar o time reserva para atuar em Governador Valadares. Porém, não parece ser a ideia do técnico Mano Menezes, que deve colocar em campo a maioria dos titulares. No ataque, o trio deve permanecer o mesmo: Rafinha, Arrascaeta e Fred. As mudanças devem ocorrer no sistema mais defensivo.

No treino dessa quinta-feira, Mano testou o argentino Mancuello entre os titulares. Ele deve atuar no lugar de Ariel Cabral e fechar a primeira linha do meio de campo ao lado de Henrique e Robinho. E não será apenas Mancu que fará o primeiro jogo entre os 11 iniciais. O lateral-esquerdo Marcelo Hermes pode estrear com a camisa do Cruzeiro logo na equipe principal. Egídio, “dono” da posição, deve ser poupado, já que jogou em todos os duelos da Raposa nesta temporada.

A dupla de zaga também sofrerá modificações. Certo é que o jovem Murilo, de 20 anos, será poupado e não vai iniciar entre os titulares. Léo terá um “novo” companheiro. Na quarta, Mano treinou com Digão. Porém, nas atividades dessa quinta, optou por Manoel - principal candidato à vaga no time.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte