Publicada em 31/01/2018, às 23:52

Vasco passeia em Concepción e sai na frente para seguir na Libertadores

Cruz-Maltino estreou na noite desta quarta-feira no Chile contra o Universidad Concepción e goleou por 4 a 0. Evander, novo camisa 10, foi o destaque. Volta na quarta que vem no Rio

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

A estreia do Vasco na Conmebol Libertadores não poderia ter sido de melhor forma. Na noite desta quarta-feira, em Concepción, no Chile, os comandados de Zé Ricardo enfrentaram o Universidad Concepción pela ida da segunda fase do torneio e goleou por 4 a 0. Sem dificuldades, o Cruz-Maltino aproveitou noite inspirada de Evander, novo camisa 10, e abriu excelente vantagem para se classificar à terceira fase. A volta será quarta-feira da semana vem em São Januário.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





GOL RELÂMPAGO
Sem medo do adversário, o Vasco foi para cima desde o apito inicial do árbitro. E aos dois minutos abriu o marcador. Paulinho ajeitou de primeira para Evander. O camisa 10 cruz-maltino na Conmebol Libertadores não teve dificuldade para sair na frente em Concepción.

FALHA, MEIO DA RUA, GOL
Goleiro Cristián Muñoz, do Concepción, falhou. Do meio de campo, Evander, em noite mais do que inspirada, mostrou oportunismo e mandou direto para as redes. Um belo gol que fez o Vasco ampliar o marcador com 15 minutos de partida. Início avassalador do Cruz-Maltino.

ASSISTENTE ERRA
Atrás do marcador, o Concepción na segunda parte do primeiro tempo passou a criar mais, se lançando ao ataque com maior frequência. E chegou aos 38. Wellington falhou, Droguett mandou para Santiago Silva que estufou as redes. Mas o assistente, de forma errada, acabou marcando impedimento e anulando o gol.

EITA, GOLEIRO...
Nos minutos iniciais do segundo tempo, o Concepción até tentou, mas por deficiência técnica dos jogadores ofensivos da equipe chilena não converteu. E estas falhas também apareceram nos nomes da defesa. O goleiro Cristián Muñoz, pior em campo, aos 33, falhou de novo e deixou Yago Pikachu fazer com facilidade o terceiro gol a favor do Vasco.

PASSEIO CRUZ-MALTINO
Superior, o Vasco seguiu ofensivamente para ampliar o marcador. E aos 36 encontrou o quarto gol. Em contra-ataque rápido do time comandado por Zé Ricardo, Thiago Galhardo achou Rildo, que avançou e marcou. Passeio cruz-maltino em terras chilenas na Libertadores. Início mais do que merecido ao Vasco.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD CONCEPCIÓN (CHI) 0 x 4 VASCO

Estádio: Municipal de Concepción, em Concepción (CHI)
Data/horário: 31/1/2018, 21h45 (de Brasília)
​Árbitro: Leodan González (URU)
Assistentes: Carlos Patorino (URU) e Carlos Barreiro (URU)
Renda/público: Renda indisponível/11.455 presentes
Cartões amarelos: Droguett, Portillo (UNC); Desábato, Wellington, Ricardo (VAS)

GOLS: 2’/1ºT Evander (0-1); 15’/1ºT Evander (0-2); 33’/2ºT Pikachu (0-3) e 36’/2ºT Rildo (0-4)

U. CONCEPCIÓN: Muñoz; Berríos, Martínez, Mencía e De La Fuente; Camargo (Meneses, 28'/2°T), Manríquez (Portillo, intervalo), Droguett e Pedro Morales; Huentelaf (Pineda, 15'/2°T) e Santiago Silva. T: Francisco Bozán.

VASCO: Martin Silva; Pikachu, Erazo, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington, Evander (Thiago Galhardo, 17'/2°T), Wagner (Rildo, 11'/2°T) e Paulinho; Andrés Ríos (Riascos, 27'/2°T). T: Zé Ricardo.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 23/02/2018, às 13:47

Zé Ricardo recebe proposta tentadora do Al-Ahli e pode deixar o Vasco

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

O técnico Zé Ricardo pode deixar o Vasco. O comandante recebeu uma proposta tentadora do Al-Ahli, dos Emirados Árabes, e terá uma conversa definitiva com a diretoria. Os valores estão muito acima do que o Cruzmaltino pode pagar.



O contrato seria de R$ 23 milhões por três anos. No Vasco, o treinador recebe salário de cerca de R$ 170 mil, consideravelmente inferior ao que foi oferecido pelo Ah-Ahli.

A conversa é para um aumento salarial e ampliação do vínculo até dezembro de 2019. Zé Ricardo, desta forma, passaria a receber vencimentos na casa de R$ 250 mil, ainda bem abaixo do que os árabes acenam.

O Vasco mostrará ao profissional a sua importância no processo de reestruturação do futebol do clube e afirmará que a continuidade em São Januário é fundamental para o projeto idealizado pela nova direção.



Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte