Publicada em 31/01/2018, às 12:47

Valor restante da venda de Bruno Silva é penhorado por ação de ex-preparador

Moracy Sant’anna cobra R$ 890 mil de encargos trabalhistas não recolhidos na gestão do Assumpção, em 2014. Cruzeiro ainda não depositou o montante de R$ 1 milhão

Bruno Silva é apresentado no Cruzeiro (Foto: Thaynara Amaral)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

O Botafogo ainda nõa foi notificado, mas já sabe que o valor de R$ 1 milhão que ainda resta pela venda de Bruno Silva ao Cruzeiro foi penhorado pela Justiça. A ação é de responsabilidade do ex-preparador físico Moracy Sant’anna, que cobra R$ 890 mil de encargos trabalhistas não recolhidos na gestão do Assumpção, em 2014. O notícia foi dada inicialmente pela Rádio Tupi.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Como a ação é de agora, ela não entrou no Ato Trabalhista que o clube vem pagando rigorosamente. É importante dizer que esse valor ainda não foi pago pelo Cruzeiro, mas já foi julgado.

O Cruzeiro havia cedido parte dos direitos econômicos do atacante Rony como pagamento desse valor, mas a negociação está complicada. Isso por que o Albirex Niigata, clube japonês onde o brasileiro estava emprestado, notificou o time mineiro cobrando a devolução do jogador ou multa de U$ 10 milhões (cerca de R$ 32,1 milhões).

No final de 2016, o Albirex investiu R$ 4 milhões em um contrato de empréstimo de um ano, mas com cláusula de renovação por mais três. Como o clube foi rebaixado para a Segunda Divisão do Japão, acreditava-se que os japoneses não iriam se opor à saída do jogador, que tem vontade de voltar a jogar no Brasil e já se mostrou motivado em defender o Botafogo. Porém, eles farão jogo duro. Rony foi o artilheiro do time asiático com sete gols em 32 jogos e virou xodó da torcida.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 22:43

João Paulo, após a vitória: 'Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor'

Meia, que foi um dos mantidos na equipe pelo técnico Alberto Valentim, foi capitão e promete dedicação à torcida do Botafogo. Contra o Nova Iguaçu, houve momentos de vaias

João Paulo teve ótima movimentação e articulou as jogadas alvinegras (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Na estreia de Alberto Valentim sob o comando do Botafogo, vitória por 2 a 1 diante do Nova Iguaçu, no Estádio Giulite Coutinho, na abertura da Taça Rio. Apesar de não ter feito um dos gols desta quinta-feira, João Paulo foi o destaque individual da partida, que contou com gols de Kieza e Leo Valencia (Dieguinho foi quem descontou para os mandantes).



Logo após o confronto, o capitão alvinegro - o que seu deu pela ausência do lesionado Jefferson -fez uma análise do rendimento da equipe, que não vencia há três partidas. E prometeu ainda mais esforço para o restante do ano.

- A gente jogou bem, poderia ter vencido com placar mais elástico, agora é manter essa sequência porque esse grupo tem qualidade. Ver se a torcida volta a apoiar, porque a gente precisa deles para ir longe ao longo do ano - disse João Paulo, completando:

- Quando a sequência não é positiva, a crítica vem, faz parte do futebol. Só vitórias fazem com que a torcida volte a apoiar. Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor para a gente vencer.



O Botafogo de João Paulo volta a campo neste domingo, quando recebe a Cabofriense, às 19h30 (de Brasília), pela segunda rodada da Taça Rio.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!