Publicada em 31/01/2018, às 19:49

Kieza é regularizado pelo Botafogo e já aguça pontaria em treino antes da estreia

Atacante de 31 anos é destaque em atividade antes de ser apresentado oficialmente. Pimpão, com pancada na altura do supercílio, e Brenner, com dores no pé direito, deixam campo com incômodo

Liberado para estrear, Kieza foi bem no treino de finalizações (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Quarto reforço do Botafogo para 2018, Kieza foi regularizado na tarde desta quarta-feira e está liberado para estrear já no sábado, contra o Madureira, às 19h (de Brasília), no Nilton Santos, pela última rodada da fase de grupos da Taça Guanabara.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Pouco antes de ser apresentado oficialmente nesta quarta, na sala de imprensa do Nilton Santos, o atacante, de 31 anos, foi bem em um treino de finalizações. E o aproveitamento foi positivo.

O centroavante participou integralmente dos treinos desta quarta-feira. Começou no trabalho físico, depois juntou-se a uma atividade que abrangia o campo inteiro e envolvia titulares e reservas.

Pimpão e Brenner dão susto

Durante o treinamento, dois atacantes apresentaram incômodo. Brenner foi ao chão por duas vezes se queixando de dor no pé direito. Depois dele, em dividida na lateral, Marcelo atingiu Pimpão, que foi ao chão com um leve corte na altura do supercílio direito e levou três pontos.

O departamento médico deve fazer uma sutura no atleta, algo ainda a ser confirmado pela assessoria do clube.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 10:32

Cartola admite que situação do técnico Felipe Conceição é muito difícil

Jefferson fala de enorme tristeza por queda na Copa do Brasil e críticas

Felipe Conceição começa a ser contestado (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Os jogadores do Botafogo retomaram os treinamentos no Nilton Santos ainda juntando os cacos da vexaminosa eliminação na Copa do Brasil para a Aparecidense, de Goiás. Com viaturas da Polícia Militar na porta do estádio como precaução após os incidentes no desembarque de quinta-feira , o gerente de futebol Anderson Barros foi o porta-voz da diretoria e deixou claro que a situação do técnico Felipe Conceição é muito difícil.



Ele não garantiu o treinador no cargo nem mesmo em caso de vitória sobre o Flamengo, sábado, às 16h30, em Volta Redonda, pela semifinal da Taça Guanabara. Segundo Anderson Barros, o trabalho será avaliado dia a dia.

Com o clima pesado, o goleiro Jefferson, ídolo da torcida, foi o escalado para a entrevista coletiva. E admitiu ter ficado muito triste com as críticas após a eliminação na Copa do Brasil pelo fato de aparecer sorrindo numa imagem da TV: "O que mais doeu foi ver minha torcida duvidando do meu caráter. Como se você chegasse em casa e visse sua esposa e filhos duvidando de você. Mas, enfim, os verdadeiros torcedores não duvidam. Se fosse de outros torcedores, eu entenderia. Nem dormi praticamente."

Ele também lamentou a forma como a delegação foi recebida no Rio: "Foi muito triste, saímos como bandidos, pelos fundos. Os próprios torcedores estão repudiando quem foi lá. Isso é importante. Nós repudiamos o que aconteceu no aeroporto." Jefferson defendeu a manutenção do treinador. "A gente quer que o Felipe continue pela pessoa que é, o pouco tempo de trabalho, mas sabemos que a pressão está em cima dele. Vamos fazer do jogo contra o Flamengo a nossa vida, correndo por ele, mas também pelo Pimpão, Gilson, torcedores e nossos familiares. Vamos suar sangue para conseguir a classificação", prometeu.



Além do período de enorme pressão e instabilidade, para chegar à decisão da Taça Guanabara, o Botafogo terá que vencer o jogo de amanhã, já que o Flamengo tem a vantagem do empate.

Como mudou o esquema do time na derrota para a Aparecidense, a escalação para o clássico virou um enigma.

Conteúdo publicado originalmente no site O Dia