Publicada em 31/01/2018, às 23:17

Colorados entendem vaia, mas D'Ale cita "sensação ruim" com desatenção em empate

Jogadores entendem que Inter pecou nas finalizações e desperdício fez falta com o gol de empate no Boavista no fim da partida em Cascavel

D'Alessandro lamenta resultado, mas justifica começo de temporada (Foto: Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Internacional direto no seu Messenger.

A classificação veio, mas o Inter sai do Estádio Olímpico Regional, em Cascavel, com um gosto amargo. O empate em 1 a 1 com o Boavista deixou uma tristeza no grupo, que entende ter sofrido o gol em uma desatenção e culminou com as vaias dos torcedores.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O Colorado vencia a partida até os 43 minutos do segundo tempo. Então, Faísca entortou Patrick e chutou cruzado. Danilo Fernandes soltou e Renan Donizete empatou. Para D'Alessandro, o time dominou as ações da partida, mas não soube segurar o resultado.

- Dominamos 70%, 75% (da partida), mas temos que aproveitar as chances. Estamos chegando (ao ataque), mas pecamos (nas finalizações). Tomamos o gol e fica a sensação ruim, mas é começo de temporada - afirmou o capitão.

O placar, ainda mais em razão de o estádio estar repleto de colorados, e, de quebra, contra um time reserva, incomodou os presentes. Após a partida, os torcedores vaiaram a equipe, assim como já tinham feito na saída para o intervalo. Gabriel Dias entendeu a posição dos fãs:

- As vaias são normais. A torcida quer vencer. Fizemos um bom jogo e rodamos a bola. Conseguimos o gol e eles só empataram no final, mas o desempenho foi bom - declarou.

Danilo Fernandes também lamentou o desperdício no ataque. Para o goleiro, esta situação faz a partida ficar delicada, o que culminou com o empate.

– Pecamos muito nas finalizações. Poderia ser mais tranquilo. Importante a classificação, mas temos muito a crescer - finalizou.

Com o resultado, o Inter está classificado à segunda fase da Copa do Brasil. Na próxima etapa, enfrentará o vencedor de Atlético-ES x Remo, em 9 de fevereiro. Antes, no entanto, volta a concentrar forças no Gauchão. Neste domingo, pega o Brasil de Pelotas no Bento Freitas, às 17h.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:32

Antes de folga no Carnaval, Inter se reapresenta com treino físico

Reservas fazem trabalho sob orientações do preparador Cristiano Nunes nesta sexta-feira, no CT do Parque Gigante

CLIQUE AQUI e receba notícias do Internacional direto no seu Messenger.

Após golear o São José por 4 a 0 e convencer a torcida com uma atuação sólida no Beira-Rio, o Inter se reapresentou para treinamentos nesta sexta-feira pela manhã. Sem a presença dos titulares, que realizaram atividades regenerativas, os reservas foram a campo para participar de um trabalho físico aos cuidados do preparador Cristiano Nunes no CT do Parque Gigante. O treino é o último antes dos dois dias de folga de Carnaval, no sábado e no domingo.



Em processo de retreinamento após se recuperar de uma contusão no joelho esquerdo, Uendel participou normalmente do treinamento. A tendência, assim, é de que o lateral-esquerdo fique à disposição para encarar o Juventude na próxima quinta-feira, no Beira-Rio. Ainda sem estrear pelo Inter, Wellington Silva ficou fora da atividade, assim como Nico López, que segue a recuperação de uma gastroenterite.

Sob forte sol e calor à beira do Guaíba, os colorados realizaram corridas e alguns tiros de maior intensidade no gramado, com Cristiano Nunes sempre aos gritos para repassar as orientações aos atletas. O técnico Odair Hellmann apenas observou a movimentação, do lado de fora do gramado.

Após o treino desta sexta-feira, os colorados têm o fim de semana de folga e se reapresentam para trabalhos na segunda-feira. O Inter volta a campo na próxima quinta-feira, às 19h15, quando enfrenta o Juventude, no Beira-Rio, pela 7ª rodada do Gauchão.



Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte