Publicada em 31/01/2018, às 11:03

Atlético-MG vive questionamento antes de primeira sequência importante de 2018

Distância para Cruzeiro e América-MG na classificação e tropeços seguidos fazem o atleticano desconfiar do time, mas fato de ainda estar em pré-temporada é alento

Oswaldo de Oliveira conversa com jogadores do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/CAM)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

A quinta posição do Atlético-MG no Campeonato Mineiro é muito incômoda. Foram apenas cinco pontos conquistados em 12 disputados, que fazem o torcedor ver o copo meio vazio. No entanto, o Galo ainda está em sua pré-temporada, com o time fora da forma física ideal. Este fator, aliado ao fato de a equipe titular ter feito apenas duas partidas no ano, com uma vitória e um empate, aliviam um pouco o clima pesado no clube, deixando o copo meio cheio.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O momento poderia ser bem diferente, caso o time não tivesse cochilado no segundo tempo do jogo contra o Patrocinense e vencido o jogo. No entanto, a vitória que o time deixou escapar trouxe desconfiança, justamente às vésperas de um complicado duelo contra a URT e da estreia do Galo na Copa do Brasil, contra o Atlético-AC, no dia 7 de fevereiro.

A diretoria do Atlético-MG se mostra satisfeita com o início de ano do time e ressalta o ano de ajustes que a equipe tem passado. Dentro do elenco, os atletas enxergam o copo meio cheio e veêm com confiança o restante da temporada.

- A gente tem que seguir trabalhando. Temos um elenco muito forte. Estamos adquirindo ritmo de jogo e entrosamento com os companheiros novos. Estamos no caminho certo. Perdemos contra o Villa e empatamos em casa. Isso faz parte. Não falando que é normal empatar um jogo em casa, sem desmerecer o adversário, que fez um grande jogo, mas estamos em um processo de início de temporada para melhorar a cada dia e para fazer um grande ano - destacou Gabriel.

Para o comentarista do Sportv, Henrique Fernandes, os resultados ruins do Atlético-MG não podem ser encarados como um grande problema. A principal dificuldade está nos concorrentes diretos, América-MG e Cruzeiro, que já abriram boa frente na primeira fase do Campeonato Mineiro.

- O problema para o Atlético-MG nem é somente a irregularidade e o tropeço do time titular dentro de casa no Mineiro. Isso é natural em início de temporada. O que força o time a buscar pontos em Patos de Minas é a distância para a liderança. Atlético-MG, Cruzeiro e América-MG tem que ter em mente que a disputa deles é para terminar a primeira fase a frente dos rivais e garantir as vantagens nos confrontos diretos decisivos. Classificação entre os oito é obrigatória e vai acabar acontecendo para todos - analisou.

O zagueiro Gabriel também reconhece a importância de terminar a primeira fase do Campeonato Mineiro na frente, o que daria ao clube a vantagem de decidir em casa e jogar por dois resultados iguais na semifinal e na final do Estadual.

- A gente vem conversando e é muito importante a vantagem. Tivemos ela no ano passado e nos ajudou muito. Esses pontos que perdemos já ficaram para trás e temos que seguir em frente.

Com a derrota para o Villa e o empate com o Patrocinense, o Atlético-MG ficou com apenas cinco pontos, enquanto Cruzeiro e América-MG, líderes do Campeonato Mineiro, tem dez pontos cada. Os dois rivais se enfrentam neste domingo, enquanto o Galo enfrenta a URT, em Patos de Minas, no mesmo dia.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 18:38

Treino indica titulares do Galo poupados antes de jogo pela Copa do Brasil

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

Neste domingo o Atlético-MG enfrenta o Tupi, às 17h, pela Campeonato Mineiro, em Juiz de Fora. Para o duelo válido pela oitava rodada do Estadual, o Galo deve jogar com uma equipe reserva, já que na próxima semana o clube tem compromisso pela terceira fase da Copa do Brasil, contra o Figueirense, em Florianópolis.



Pela atividade realizada nesta sexta-feira à tarde, na Cidade do Galo, o técnico interino Thiago Larghi optou por uma escalação alternativa. O time foi formado por Cleiton, Samuel Xavier, Iago Maidana, Matheus Mancini e Danilo; Arouca, Gustavo Blanco, Tomás Andrade e Cazares; Luan e Carlos.

Além do jogo de ida pela terceira fase da Copa do Brasil, a próxima semana tem outro importante compromisso para o Atlético, o clássico com o Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro.

Com 11 pontos conquistados no Estadual, o Galo tem situação bem encaminhada para se classificar às quartas de final do torneio. Por outro lado, o rival celeste tem 19 pontos, que praticamente tira a equipe alvinegra da disputa pelo primeiro lugar, que dá vantagens nas etapas seguintes da competição.




O Atlético ainda faz mais um treino antes de enfrentar o Tupi. No entanto, como é costume na Cidade do Galo, a atividade vai acontecer sem a presença da imprensa.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte