Publicada em 30/01/2018, às 11:06

Veja qual o status dos reforços do São Paulo no elenco de Dorival Júnior

Quem tem vaga de titular? Quem briga por posição? GloboEsporte.com analisa as contratações

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

O São Paulo contratou até agora cinco reforços: o goleiro Jean, o zagueiro Anderson Martins, o meia Nenê, o meia-atacante Diego Souza e o atacante Tréllez. A maioria deles chegou para ser titular.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Até agora, só Anderson Martins e Diego Souza estrearam. O zagueiro participou de dois jogos como titular (Mirassol e Corinthians), e o meia-atacante fez uma partida entrando no segundo tempo (contra o Novorizontino) e duas começando entre os titulares (Mirassol e Corinthians).

Segundo Raí, diretor executivo de futebol, o Tricolor busca ainda mais um jogador. Mas quando o time estiver completo, qual o status de cada um dos contratados?

Anderson Martins
Contratado do Vasco, o zagueiro tem jogado porque Arboleda perdeu parte da pré-temporada por conta de um problema muscular. Embora tenha sido titular nas últimas duas partidas do São Paulo, Anderson Martins tem a concorrência direta do equatoriano para atuar ao lado de Rodrigo Caio. O contrato do reforço com o Tricolor vai até dezembro de 2020.

Diego Souza
Considerado o principal reforço do São Paulo neste início de temporada, o meia-atacante custou R$ 10 milhões aos cofres tricolores. Com contrato até dezembro de 2019, Diego Souza é o responsável por ser artilheiro do time e titular absoluto no ataque. Recebeu a camisa 9 de Lucas Pratto por isso. Até agora, no esquema montado por Dorival Júnior, não tem forte concorrência.

Jean
O goleiro assinou contrato por cinco anos temporadas com o São Paulo. Também custou caro para o Tricolor: R$ 10 milhões. É uma aposta também para o futuro, mas faz sombra grande a Sidão, que terminou 2017 como titular e tem recebido as chances até aqui. Ainda não estreou, mas conta com o apoio dos torcedores, que sempre pedem a sua escalação via redes sociais.

Nenê
Outro que chegou para ser titular na armação. Até aqui, a função de principal criador do time tem sido feita por Shaylon, mas o garoto ainda não tem bagagem suficiente. Nenê, por outro lado, tem mais experiência e pode dar ao setor uma cara mais competitiva, principalmente porque a equipe ainda sente a ausência de Hernanes, que depois de brilhar em 2017 voltou para o futebol chinês, e ainda tem a indefinição da situação de Cueva, barrado das últimas duas partidas e da próxima.

Tréllez
O colombiano se destacou pelo Vitória e chamou a atenção do Tricolor e de outros rivais estaduais, mas terá de brigar por posição no time de Dorival Júnior. Se atuar como centroavante, terá Diego Souza como concorrente. Se quiser jogar pelos lados do campo, como disse que poderia fazer em sua apresentação, terá, por ora, de brigar com Brenner e Marcos Guilherme.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:11

Dorival pode atingir marca que foi batida pela última vez por Muricy Ramalho no São Paulo

Caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, técnico alcançará uma marca inatingível desde março de 2015

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Pela segunda vez, Dorival Jr está próximo de quebrar um longo jejum no comando do São Paulo desde que chegou ao Morumbi. Vindo de três vitórias consecutivas, o treinador, caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, alcançará uma marca inatingível desde março de 2015, quando Muricy Ramalho ainda estava à frente do Tricolor.



Na época, o São Paulo acabou superando o São Bento, Ponte Preta, San Lorenzo, este pela Libertadores, e Marília, somando quatro vitórias consecutivas. Ainda assim, não conseguiu alçar voos altos na temporada e teve de se contentar com mais um ano sem qualquer título conquistado.

Em 2017, já sob o comando de Dorival Jr, o São Paulo esteve muito próximo de vencer quatro jogos de maneira consecutiva. Foi na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de superar Flamengo, Santos e Atlético-GO, bastava ao Tricolor levar a melhor sobre a Chapecoense, no Pacaembu, para acabar com o jejum, no entanto, o time catarinense conseguiu sair de campo com um empate em 2 a 2.

Vindo de triunfos sobre Madureira, Botafogo-SP e Bragantino, Dorival Jr, ainda assim, tenta se livrar de uma vez por todas da grande pressão que se instalou no clube neste início de temporada. Para isso, o comandante são-paulino trabalhará duro neste Carnaval para que sua equipe, enfim, chegue à quarta vitória consecutiva. Mais do que o jejum, o resultado é de extrema importância pelo fato de o próximo jogo da equipe ser válido pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o CSA, de Alagoas.



Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports