Publicada em 30/01/2018, às 11:39

Saiba como estão as negociações do São Paulo por fornecedor de material esportivo

Tricolor tem propostas em mãos para substituir a Under Armour, que segue no páreo

São Paulo negocia com novas marcas de material esportivo (Foto: Divulgação)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

O São Paulo negocia com empresas interessadas em fornecer material esportivo. Neste momento, o clube tem em mãos propostas de duas delas: Diadora e Topper.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O Tricolor ouviu das marcas Puma e Under Armour, responsável por fornecer o material até junho, um pedido para aguardar ofertas até o fim deste mês (quarta-feira, dia 31). As duas mostraram interesse em entrar na concorrência.

A razão para a possível saída da atual fornecedora é que a Under Armour tentou renegociar os valores do contrato vigente (R$ 15 milhões por ano) e não obteve sucesso.

O clube do Morumbi não recebeu ofertas concretas de Nike e Adidas. A New Balance, por sua vez, mostrou interesse, mas não teria viabilidade operacional para atender a demanda do São Paulo no volume e tempo necessários, segundo informações de bastidores do Tricolor.

A negociação envolve pagamento de valores variáveis, de acordo com as vendas de camisas, e um montante fixo, correspondente à exposição da marca de fornecimento no uniforme.

Internamente o São Paulo calcula que o processo completo de criação de uniformes e desenvolvimento da marca em parceria com o clube, entre outras coisas, vai levar aproximadamente três meses.

Por isso, o Tricolor quer definir o novo contrato de fornecimento de material esportivo enquanto é abastecido pela Under Armour.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:11

Dorival pode atingir marca que foi batida pela última vez por Muricy Ramalho no São Paulo

Caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, técnico alcançará uma marca inatingível desde março de 2015

(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

CLIQUE AQUI e receba notícias do São Paulo direto no seu Messenger.

Pela segunda vez, Dorival Jr está próximo de quebrar um longo jejum no comando do São Paulo desde que chegou ao Morumbi. Vindo de três vitórias consecutivas, o treinador, caso vença o duelo da próxima quarta-feira, contra o CSA, pela Copa do brasil, alcançará uma marca inatingível desde março de 2015, quando Muricy Ramalho ainda estava à frente do Tricolor.



Na época, o São Paulo acabou superando o São Bento, Ponte Preta, San Lorenzo, este pela Libertadores, e Marília, somando quatro vitórias consecutivas. Ainda assim, não conseguiu alçar voos altos na temporada e teve de se contentar com mais um ano sem qualquer título conquistado.

Em 2017, já sob o comando de Dorival Jr, o São Paulo esteve muito próximo de vencer quatro jogos de maneira consecutiva. Foi na reta final do Campeonato Brasileiro. Depois de superar Flamengo, Santos e Atlético-GO, bastava ao Tricolor levar a melhor sobre a Chapecoense, no Pacaembu, para acabar com o jejum, no entanto, o time catarinense conseguiu sair de campo com um empate em 2 a 2.

Vindo de triunfos sobre Madureira, Botafogo-SP e Bragantino, Dorival Jr, ainda assim, tenta se livrar de uma vez por todas da grande pressão que se instalou no clube neste início de temporada. Para isso, o comandante são-paulino trabalhará duro neste Carnaval para que sua equipe, enfim, chegue à quarta vitória consecutiva. Mais do que o jejum, o resultado é de extrema importância pelo fato de o próximo jogo da equipe ser válido pela segunda fase da Copa do Brasil, contra o CSA, de Alagoas.



Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports