Publicada em 30/01/2018, às 11:10

Perto de chance no Santos, Daniel Guedes defende Victor Ferraz após vaias

Com titular machucado e alvo de críticas da torcida, Jair pode escalar lateral formado na Vila contra o Palmeiras

Jair Ventura observa Daniel Guedes em treino do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

No empate em 1 a 1 contra o Ituano, no último domingo, Victor Ferraz terminou a partida com o braço imobilizado, com muitas dores no ombro direito. Com uma luxação, o lateral-direito é dúvida do Santos para o clássico contra o Palmeiras, neste domingo, às 17h (de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Caso seja confirmado como desfalque, Daniel Guedes deve entrar em seu lugar.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Única opção do técnico Jair Ventura para a posição, Guedes ainda não atuou em 2018, mas acompanhou do banco de reservas a pressão sofrida pelo titular, que foi vaiado pela torcida a cada toque na bola no Pacaembu. O jovem de 23 anos saiu em defesa do seu companheiro e sabe da dificuldade de ser titular no setor.

– Foram só quatro jogos. É apenas o início do ano, é muito cedo para falar de A, B ou C. O Ferraz é um excelente jogador, que já fez muitas coisas pelo clube e ainda faz. Há pouco tempo foi cotado para seleção brasileira. Não é tão simples chegar e colocá-lo no banco. Ele vai viver muitas coisas boas ainda. Após isso, chegará a minha vez – disse Daniel Guedes, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Se confirmado como titular do Santos no clássico, o lateral-direito fará sua estreia no Campeonato Paulista. Mesmo com a promoção ao elenco profissional em 2014, Guedes nunca atuou pela competução estadual.

– Curiosamente, será o meu primeiro Paulistão. Uma competição que sempre sonhei jogar e não consegui jogar nos últimos anos. Em 2015 e 2016, tive uma lesão ainda na pré-temporada, o que me prejudicou muito. Em 2017, não fui inscrito – falou o lateral.

– Com o fim de 2017 e com as oportunidades que tive, percebi que teria uma chance esse ano e por isso priorizei tanto os treinos nas férias, para que não pudesse sofrer com qualquer lesão neste início de temporada. Quero entrar nos jogos, quero ajudar a equipe e quero vivenciar essa competição, que tanto valoriza e serve de impulsionamento para a carreira de vários jogadores – emendou.

Apesar de não ter ganhado oportunidades com Jair, Guedes fez trabalhos especiais nas férias para manter a forma física e ter um 2018 melhor que o ano passado.

– Nas férias eu procurei fazer exercícios sem impacto para ganhar resistência. Priorizei intervalados na bicicleta, muitos exercícios de core (músculos abdominais, da região lombar, pelve e quadril) e bastante preventivo para voltar bem, evitando qualquer tipo de lesão. Também fiz uma dieta regrada, sob orientação profissional, para que meu corpo pudesse ter melhores resultados, fisicamente falando, já desde o início de 2018. Isso me ajudou muito, pois nos treinos estou tendo bom desempenho – concluiu Daniel Guedes.

Daniel Guedes jogou 18 vezes em 2017, todas depois da saída de Dorival Júnior, em julho. Nas últimas partidas do Campeonato Brasileiro, o lateral ganhou mais oportunidades porque o ex-técnico Elano gostava de deslocar Victor Ferraz para o meio-campo. Ele fez um gol e deu duas assistências.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 14:16

Santos economiza R$ 2 milhões com “choque de gestão”, diz presidente

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente José Carlos Peres afirma que o Santos economiza R$ 2 milhões por mês com o choque de gestão implantado nas primeiras semanas de gestão, iniciada oficialmente em janeiro.



“Estamos com dois milhões de reais de economia por mês. Estamos reorganizando o clube através de uma empresa (de auditoria). Ela estará capacitando todos os funcionários no Santos. A última gestão teve balanços reprovados. Houve uma mudança no clube, sejam boas ou não as formas que somos obrigados a trabalhar, poderemos propor alguma mudança no estatuto no futuro. Não vão ter coisas ruins no clube. Pretendemos ter boas notícias. Vamos caminhar o clube à dívida zero. Não vamos fugir de nossa política”, disse o presidente, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Peres assume as negociações do Santos após a demissão do executivo de futebol Gustavo Vieira. É ele quem comandará as tratativas por reforços.

“Eu estou dando sequência. Ele (Gustavo) me passou o que estava fazendo e estamos trabalhando nesse sentido. Não terceirizamos. O novo diretor deve chegar, mas não temos pressa. Falei com Jair e William (Machado), a conversa foi produtiva, e passei sobre a tranquilidade do clube. Não houve barulho, isso é maturidade. Seguimos dessa forma, sem pressa. Estarei próximo do futebol nesse período, trabalhando com eles e vamos atrás de reforços”, explicou Peres.



O gerente William Machado fica à frente do departamento de futebol por enquanto. O Santos tem interesse no retorno de Sergio Dimas, hoje diretor do Red Bull Brasil.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva