Publicada em 30/01/2018, às 12:35

Geração 98: garotos nascidos no ano da conquista da Liberta defendem o Vasco no Chile

Evander, Andrey e João Pedro estão no grupo que viajou ao Chile para primeira partida na Libertadores. Outros jovens estão ganhando espaço no clube no início da temporada

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

O Vasco estreia na Libertadores nesta quarta-feira, contra o Universidad Concepción, no Chile, num jogo que será marcante para vários atletas. Muitos deles são garotos. Curiosamente, entre os relacionados para este duelo, estão Evander, Andrey e João Pedro, que nasceram em 1998, ano em que o Cruz-Maltino conquistou o torneio.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Evander passou a ter um papel ainda mais importante após a saída de Nenê, dividindo a responsabilidade na criação de jogadas com Wagner. Andrey, por sua vez, é reserva, mas já vem recebendo oportunidades nesta temporada sob o comando de Zé Ricardo. Já o jovem João Pedro ainda é apenas a terceira opção no gol e foi promovido ao profissional neste ano após a saída de Jordi.

O jovem lateral Alan, que não foi relacionado para a viagem ao Chile, também é da geração 98 e vem recebendo algumas chances no Campeonato Carioca. Mateus Vital, vendido recentemente ao Corinthians, era outro da mesma safra.

Depois de 98, o Vasco voltou a disputar a Libertadores em 99, 2001 e 2012. Nas duas últimas ocasiões, o time chegou às quartas de final do torneio, mas não conseguiu avançar. Agora, a primeira missão é chegar à fase de grupos.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 22/02/2018, às 20:46

Empresário de Martín Silva revela que pensou em tirar o goleiro do Vasco

Após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques desabafou em sua conta no Twitter

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

No dia 26 de julho de 2015, Martín Silva viveu um de seus piores dias com a camisa do Vasco. Era a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, o Cruzmaltino recebia em casa o Palmeiras e no fim do primeiro tempo já sofria uma goleada por 3 a 0.



Voltando ao time após dois meses fora por contusão, o uruguaio não foi poupado pela torcida, que o vaiou pelas falhas nos gols do adversário. Para piorar, Martín foi substituído no intervalo e após o jogo, o então treinador, Celso Roth, creditou a “erros individuais” a derrota por 4 a 1, além de barrar o arqueiro na sequência do campeonato.

Nesta quarta-feira (21 de fevereiro), após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques, empresário de Martín Silva desabafou em sua conta no Twitter.

“Em pensar que as vaias contra o Palmeiras, da torcida, foi a coisa mais covarde que vi, quase me fez tirar ele do Vasco”, contou o agente, para em seguida fazer uma advertência à torcida. “Só espero que apoiem quando falhar também, pois nas boas estão vários com ele. Quero ver nas más”, finalizou.






Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports