Publicada em 30/01/2018, às 20:17

Ex-reserva e alvo de rival, Antônio Carlos vibra com primeiros frutos no Palmeiras

Após atuar pouco no ano passado, zagueiro tem sido titular nesta temporada

Antônio Carlos começou o ano como titular do Palmeiras (Foto: Tossiro Neto)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

Pouco cotado no final de 2017 para seguir no Palmeiras, Antônio Carlos tem vivido um começo de ano surpreendente, bem diferente do que ele imaginava. Depois de quase deixar o clube – o rival São Paulo chegou a sondá-lo –, o zagueiro teve seu empréstimo renovado e vem sendo titular sob o comando do técnico Roger Machado.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





– Não vou dizer que não me surpreendi, porque com certeza foi uma surpresa. Mas foi fruto de um trabalho que vem sendo construído desde o ano passado, onde fui ganhando confiança. Fui trabalhando, me dedicando a cada momento. Quando acabava treino, ia para a academia, me esforçava – disse, nesta terça-feira.

Apesar de ter atuado apenas nove vezes em sua primeira temporada com a camisa alviverde, o jogador de 24 anos sempre foi elogiado no clube. Mesmo assim, até por conta da contratação de Emerson Santos, seu nome não era citado no planejamento para 2018. Até que, em meio à procura de outros clubes, ele recebeu um telefonema.

Teve (interesse do São Paulo), sim. Mas meu pensamento sempre foi continuar no Palmeiras, até porque desde que cheguei, cravei pra minha esposa, amigos e até alguns companheiros que queria fazer história aqui dentro. Chegou a hora de parar um pouquinho (em um clube) também – comentou.

– Aí quando o Alexandre (Mattos, diretor de futebol) me ligou, fiquei muito feliz de poder estar aqui de novo, fazer meu segundo ano. Feliz pela confiança que ele me passou, da confiança que eu passei para ele durante o ano também, quando fiz nove jogos. Falei para ele: "Muito obrigado, é minha hora. Vou fazer meu máximo para jogar e ajudar meus companheiros".

Nos quatro primeiros jogos do Campeonato Paulista, todos ao lado de Thiago Martins, Antônio Carlos saiu de campo vitorioso. O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo, diante do Santos, na arena.

– Clássico não tem favorito. Vai ser um jogo bem jogado, onde as duas equipes vão buscar a vitória a todo momento. Espero que a gente faça o que fez em quatro jogos para sair com a vitória. Vai ser um jogo muito difícil, mas favoritismo não tem de nenhum lado.

Veja outros trechos da entrevista coletiva de Antônio Carlos:

Dupla com Thiago Martins
– Todos nós que estamos aqui, zagueiros, meio-campistas, laterais. Todos são amigos, criamos uma família. Independentemente se for eu, Thiago, Edu, Luan, Juninho, Pedrão, Emerson. Todos vão fazer ótimo trabalho quando entrar. Tudo vem sendo bem executado pela comissão e o professor Roger. A gente vem evoluindo. Cada jogador que chegar vai se adequar ao estilo do Roger e somar, vai fazer com que o time evolua. Amizade, aqui dentro, é muito boa, grande. Estar dentro do vestiário e ver aquela energia que é estar aqui... Esse grupo é sensacional, só tenho coisas boas a falar desse grupo. Todos estão de parabéns, não estamos na mesmice, estamos tentando melhorar a cada dia.

Esperava ser titular num elenco tão badalado?
– Foi uma surpresa começar, mas fruto do trabalho que vem sendo executado desde o ano passado. Em nenhum momento parei de acreditar que poderia chegar esse momento.

Primeiro clássico
– Vai ser um ótimo jogo. Espero que a gente faça uma ótima partida, para que a gente possa sair vitorioso. Vamos trabalhar a semana, esperar o que o professor Roger tem a falar, para entrarmos bem e fazermos a melhor partida possível.

Nascimento da filha
– Minha segunda filha nasceu, a Alice. Estou muito feliz. Como sempre falo, jogo por elas, por minha esposa. Só tenho a agradecer a Deus por ter me dado mais uma filha com muita saúde. Que Deus abençoe, que essa nova filha traga bons frutos, porque é sempre pensando nelas que entro em campo.

Papel de Felipe Melo
– Sempre falei: é um jogador excepcional, de grupo, ajuda todo mundo. Cobra também, que é bastante importante. Isso é o que vem fazendo que todos evoluam, não só da parte dele. Hoje, nos treinos, a gente se cobra mais, pede mais para o companheiro estar mais concentrado. Vai ser importante dentro do treino e dentro do jogo. Felipe é jogador sensacional, cara. Está ajudando a gente, está passando tudo que viveu lá fora.

Perfil de líder
– Sempre procuro ajudar meus companheiros ao máximo antes de entrar em campo. Espírito de liderança veio de casa. Meu pai sempre falou que eu tinha que ajudar os companheiros em campo, assim como é em casa. Sou caçula, tenho três irmãs. Ele dizia que eu tinha que cuidar delas, foi sempre assim. Eu escuto primeiro, ouço primeiro tudo o que o pessoal vem falando, o Felipe, o Dudu, vou assimilando. E aí chegou minha hora, tenho que ajudar também. Por ser zagueiro, você tem mais aquele jogo de raça, de vontade. Tenta colocar ao máximo todos os jogadores pra cima, em todas as rodas.

Antônio Carlos e Tonhão, ex-zagueiros do clube
– O Zago já pesquisei, vi vídeos. O Tonhão, vi algumas vezes também. Uma mistura dos dois um pouquinho. Um pouquinho da vontade, da técnica. Espero que seja ídolo que nem eles, que possa ser feliz que nem eles foram no Palmeiras.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 10:15

Dudu vê Palmeiras mais forte e destaca trabalho de Roger Machado

Capitão do Verdão comenta bom início da equipe no Paulistão: "Estamos nos adaptando rápido"

Dudu e Roger Machado na Academia de Futebol (Foto: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Palmeiras direto no seu Messenger.

A palavra de capitão tem peso. Para o atacante Dudu, líder do Palmeiras e ídolo da torcida, o início 100% da equipe no Campeonato Paulista é resultado de um bom planejamento da diretoria e da rápida adaptação do grupo ao trabalho da nova comissão técnica.



Além de contratações pontuais, o Verdão abriu 2018 com Roger Machado no comando. Mesmo com pouco tempo, o trabalho do treinador é elogiado na Academia de Futebol.

– Estamos fazendo um trabalho bom, pré-temporada boa. A comissão técnica é nova, e o time está fazendo aquilo que é pedido. Estamos nos adaptando rápido. O Paulistão é o estadual mais difícil do Brasil, e ainda estamos 100%. Sabemos que uma hora podemos perder, mas temos de prolongar isso o mais distante possível – disse o atacante, que vê o elenco atual mais forte em relação ao ano passado:

– Fizemos algumas contratações pontuais, que estávamos precisando, chegaram novos jogadores. O time está sendo montado e treinado por um excelente treinador. Esperamos desenvolver ainda mais o que ele nos passa.
Depois de cinco rodadas, o Palmeiras é o único time do Paulistão com 100% de aproveitamento. Os 15 pontos deixam a equipe alviverde na liderança do Grupo C, sete pontos de vantagem para o vice-líder São Bento - Novorizontino, com sete pontos, e Ferroviária, com cinco pontos, completam a chave.



A sequência positiva, que será testada mais uma vez no próximo sábado, contra o Mirassol, no interior, é destacada por Dudu.

– Pega confiança. Estamos fazendo um bom começo de ano, isso nos deixa muito esperançosos para dar seguimento durante toda a temporada – acrescentou.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte