Publicada em 30/01/2018, às 14:26

Arnaldo elogia Kieza e brinca sobre mensagem para mãe durante o jogo

Lateral diz que atacante tem tudo para ajudar o Botafogo em busca de títulos na temporada e lembra do pedido para que repórter tranquilizasse dona Lourdes após queda contra o Macaé

Arnaldo chega sorridente para a coletiva do Botafogo (Foto: Victor Silva / SS Press / BFR)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

O sorriso ao entrar na sala para a coletiva na manhã desta terça-feira retrata muito bem o momento vivido por Arnaldo no Botafogo. De contrato renovado até o fim de 2019, ele está feliz e ainda comemora o primeiro gol pelo clube feito na última quinta, contra o Macae, pelo Campeonato Carioca.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Por falar no jogo, Arnaldo foi responsável por uma cena curiosa. Após sofrer uma queda e ser substituído, ele, procupado, solicitou para que o assessor de imprensa do Botafogo pedisse ao repórter da trasmissão que tranquilizasse sua mãe do ocorrido. Durante a entrevista, ele explicou o motivo:

- Então. Eu sei a peça que tenho em casa (risos). Mãe tem que avisar sempre. Dei uma apagada e não sei como foi passado o tombo. Depois do jogo já tinham várias mensagens dela.

Arnaldo tabém falou da chegada de Kieza, que já treinou com o elenco nesta terça-feira, mas ainda precisa assinar o contrato para ser apresentado oficialmente pelo clube.

- Não o vi hoje, pois estávamos em grupos diferentes. É um jogador que vai agregar muito, mas se vai ser titular é com o Felipe (risos). Um jogador de nome e tem tudo para nos ajudar.

Confira outros tópicos da coletiva:

Mão na cabeça após o gol
- Não foi um susto. Nem eu sei o que fiz na hora (risos). O importante foi ajudar o Botafogo.

Último ano de Jefferson
Falar do Jefferson é bom. É um cara 10 e quer sempre ajudar. Vamos tentar convencê-lo a ficar mais um tempo, mas ele sabe o que é melhor para ele, que é especial.

Pouco público no Carioca
A motivação é a mesma. Jogando para um público pequeno ou não. O Carioca é menos atrativo, mas tem tudo para aumentar o número de torcedores. Isso depende do que acontece dentro de campo.

Começo de trabalho
É um começo bom. Um trabalho novo. Desde a partida contra a Portuguesa existe uma crescente. O grupo vem se ajudando e tem tudo para crescer ainda mais.

Objetivo para 2018
Faltou o titulo ano passado e é isso que nós estamos buscando. O último mês não foi legal, mas já é passado. Nunca pode estar bom. Precisamos sempre procurar a melhora. O trabalho vai fazer com que as coisas aconteçam.

Forma física
Até brinquei no começo porque ano passado eu tive 60 dias para trabalhar. Agora foram 12. A parte física ainda atrapalha, mas a tendência é melhorar.

Amizade com Luis Ricardo
Nós criamos uma família aqui. Desde quando eu cheguei, ele (Luis Ricardo) me ajudou. Foi abraçá-lo após o gol. Respeito todo munfo e tenho que mostrar a cada dia para seguir como titular.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 22:43

João Paulo, após a vitória: 'Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor'

Meia, que foi um dos mantidos na equipe pelo técnico Alberto Valentim, foi capitão e promete dedicação à torcida do Botafogo. Contra o Nova Iguaçu, houve momentos de vaias

João Paulo teve ótima movimentação e articulou as jogadas alvinegras (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Na estreia de Alberto Valentim sob o comando do Botafogo, vitória por 2 a 1 diante do Nova Iguaçu, no Estádio Giulite Coutinho, na abertura da Taça Rio. Apesar de não ter feito um dos gols desta quinta-feira, João Paulo foi o destaque individual da partida, que contou com gols de Kieza e Leo Valencia (Dieguinho foi quem descontou para os mandantes).



Logo após o confronto, o capitão alvinegro - o que seu deu pela ausência do lesionado Jefferson -fez uma análise do rendimento da equipe, que não vencia há três partidas. E prometeu ainda mais esforço para o restante do ano.

- A gente jogou bem, poderia ter vencido com placar mais elástico, agora é manter essa sequência porque esse grupo tem qualidade. Ver se a torcida volta a apoiar, porque a gente precisa deles para ir longe ao longo do ano - disse João Paulo, completando:

- Quando a sequência não é positiva, a crítica vem, faz parte do futebol. Só vitórias fazem com que a torcida volte a apoiar. Pedimos paciência, vamos dar o nosso melhor para a gente vencer.



O Botafogo de João Paulo volta a campo neste domingo, quando recebe a Cabofriense, às 19h30 (de Brasília), pela segunda rodada da Taça Rio.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!