Publicada em 29/01/2018, às 14:06

Quanta diferença! Julio Cesar lembra ar condicionado comprado do bolso para o Fla

Goleiro diz que atitude partiu após visita de Zico à Gávea. Investimento nunca foi ressarcido, mas dívida não incomoda: "Saí com quatro meses de salário atrasados. Não pedi um centavo"

Julio Cesar foi apresentado nesta segunda-feira como reforço do Flamengo (Foto: reprodução)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Flamengo direto no seu Messenger.

Chegou a hora do garoto-propaganda usufruir do tão prometido CT. De carona com Juan para o Ninho do Urubu, Julio Cesar revelou ter se divertido ao enumerar campanhas que as então promessas estrelaram no início do século. Consagrado, o goleiro retorna para se aposentar e tirar proveito de uma estrutura bem diferente da que deixou em 2004, quando precisava coçar o bolso pelo mínimo de conforto.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O ídolo, que retorna ao clube por três meses e com salário simbólico, confirmou episódio em que comprou um ar condicionado para a Gávea. Investimento que nunca foi ressarcido:


Nosso maior ídolo, Zico, entrou um dia na sala de fisioterapia e não tinha ar. Saí do treino, fui ao shopping e comprei um para colocar na sala. Eu peguei o recibo e dei para o supervisor para reembolso. Denir, o massagista, foi cobrar e a nota simplesmente tinha sumido. (risos).


A "dívida", por sua vez, não é nada que incomode Julio Cesar. E não foi a única pendência do Rubro-Negro na ocasião de sua transferência para o futebol italiano.

- Quando saí do Flamengo, saí com quatro meses de salário atrasados. Não pedi um centavo. Isso era um reconhecimento por aquilo que o Flamengo fez por mim desde 92 até 2004. O Flamengo me deu muito mais do que eu dei.

Julio Cesar defendeu o Flamengo de 1997 a 2005, quando foi vendido para Inter de Milão. O goleiro defendeu ainda Chievo, Queens Park Rangers, Toronto FC e Benfica. Na Gávea, foi tricampeão carioca, campão da Copa Mercosul e da Copa dos Campeões.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 21:31

Presidente do Corinthians acusa Guerrero de repetir 'saída pelos fundos' no Flamengo

Segundo Andrés Sánchez, atacante peruano está tentando 'vender seu passe'

Guerrero teve contrato com o Flamengo suspenso (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)



Mesmo sem jogar no Flamengo, o atacante Paolo Guerrero pode estar tentando forçar sua saída do clube, segundo a opinião do presidente do Corinthians, Andrés Sánchez, que deu a entender que o peruano já fez o mesmo no time paulista.



O dirigente afirma que o Corinthians não tem interesse em recontratar o atacante, que viveu boa passagem pela capital paulista e é considerado ídolo da torcida, principalmente por conta do gol do título mundial, contra o Chelsea.

"Ele (Guerrero) quer revender o passe dele, o contrato acaba em agosto (Flamengo), está fazendo com o Flamengo o que fez com a gente. Ele que vá no Peru e revende lá", disse, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Por conta de sua suspensão por doping, Guerrero está fora dos gramados até o mês de maio deste ano. A Agência Mundial Antidoping (Wada) ainda tenta recorrer e prolongar a punição para um ano.



Conteúdo publicado originalmente no site O Dia