Publicada em 29/01/2018, às 17:26

Lédio comenta formigas e mosquitos no jogo do Flu: "Sentimento de melancolia"

Para o comentarista, pior ponto da partida foi iluminação, e jornalista Carlos Eduardo Mansur lembra que imagem fica ruim, pois TV mostrava também Coutinho jogando pelo Barça: "O mundo é global"

Formigas no jogo Madureira 1 x 2 Fluminense (Foto: Reprodução SporTV)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

O estádio de Los Larios, do Tigtes, em Xerém, foi palco da vitória do Fluminense sobre o Madureira por 2 a 1, no último domingo, pela quarta rodada do Campeonato Carioca. A partida teve apenas 448 pagantes e um campo e seus arredores em péssimas condições. Perguntado pelo apresentador Carlos Cereto se havia tamanduá no estádio, além dos buracos cheios de formigueiros captados pelas câmeras, o comentarista Lédio Carmona, do SporTV, que trabalhou na partida, fez duras críticas à precaridade do gramado e da iluminação.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Eu não sei porque não fui na mata procurar a bola que caiu lá e o gandula, com uma lanterna na mão, não achou a bola... Mas tinha mosquito para dar e vender. A gente saiu da cabine, depois do Troca de Passes... A parede do lado da cabine era amarelinha... Infestada de mosquitos. E no gramado eram vários focos de formigueiros, além da questão da mata. Mas para mim o pior ponto era a iluminação, terrível. Você não conseguia praticamente observar o jogo (...) Mais do que feia, a imagem é triste. Passa um sentimento de melancolia, tristeza - disse no "Redação SporTV."

O comentarista lembrou que a partida foi marcada para o estádio em cima da hora. Seria realizada em Volta Redonda, mas na quinta-feira o Madureira, dono do mando de campo, mudou o local, para ele bom apenas como centro de treinamento.

- Só fazendo parênteses: o Tigres do Brasil, que é o dono do estádio de Los Larios, tem um ótimo centro de treinamento, ótimo complexo esportivo. Vários jogadores de talento e qualidade têm uma boa base. Agora, eu acho que para determinados jogos de futebol profissional de clubes grandes, como o Fluminense, não cabe, ou então tem que preparar um pouco mais (...). Só que esse jogo estava marcado até quinta-feira à noite para Volta Redonda. O Madureira, que era o mandante, resolveu, em cima da hora, jogar em Los Larios. por questão de economia. Certamente o estádio não estava apto para receber esse jogo. Nada foi muito sério, mas foram cenas que não agregam em nada para a imagem já depauperada do Campeonato Carioca.

O jornalista Carlos Eduardo Mansur, de "O Globo", vê o fato como péssimo mais uma vez para a imagem e apresentação do Campeonato Carioca.

- A gente não está sozinho no mundo. O torcedor que está vendo esse jogo em casa tem ao mesmo tempo ofertas... Não vou nem discutir a qualidade técnica do jogo porque somos um país exportador, e a gente vai continuar exportando os nossos melhores jogadores que tem aqui, não tem como lutar... No sábado, antes de Flamengo e Vasco fazerem um clássico, que também é ruim de ser jogado para 20, 18 mil pessoas num Maracanã que fica com a imagem predominantemente de estádio vazio, o SporTV mostrava o Neymar jogando pelo Paris Saint-Germain. Enquanto o Fluminense estava jogando, o Coutinho fazia o primeiro jogo como titular pelo Barcelona. O mundo é global. Como você vai pretender que o futebol brasileiro opere minimamente perto da sua real capacidade econômica de movimentar dinheiro vendendo-se bem se você apresenta esse tipo de cenário? A imagem é feia.

Conteúdo publicado originalmente no site Sportv

Publicada em 09/02/2018, às 09:21

Airton pegando ritmo, De Amores discreto nos treinos: como estão os reforços do Flu

Após oito meses parado em razão de cirurgia no tornozelo, volante está próximo de ter condições de jogo. Goleiro uruguaio tem se esforçado nos treinos, mas não a ponto de brigar por titularidade

Volante Airton em treino do Fluminense (Foto: Lucas Merçon)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

O Fluminense fez seis contratações para a temporada 2018 até o momento. Os primeiros, Gilberto e Jadson, já vestiram a camisa e, inclusive, são titulares. Airton e De Amores chegaram depois e ainda não estrearam. Enquanto Léo e Rodolfo aguardam trâmites burocráticos para serem anunciados.



A comissão técnica do Tricolor aproveita o período sem jogos para colocar todos os reforços à disposição do treinador Abel Braga. O GloboEsporte.com traz um resumo da situação atual de cada um.

Airton
O volante fez uma preparação especial quando chegou. Tudo porque estava voltando de uma grave lesão - fraturou a fíbula em junho do ano passado quando ainda jogava no Botafogo e precisou ser submetido a cirurgia. Anunciado no meio de janeiro, trabalhou a parte física em separado durante algumas semanas e, no momento, treina normalmente com bola, participando das mesmas atividades de todo o grupo.

Inclusive, participou do jogo-treino contra o Resende, na última terça-feira. Entrou no 2º tempo da vitória por 1 a 0. Tem chances, remotas, de estrear contra o Salgueiro, dia 15/02 pela Copa do Brasil. Como retorna de um período longo de inatividade, a comissão técnica tricolor adota uma postura mais cautelosa e só deve lançar o jogador na Taça Rio, para que o volante pegue mais ritmo antes nos treinos.



De Amores
Guillermo de Amores foi contratado após mobilização da torcida na internet e de cara virou xodó dos tricolores. Porém, o jovem goleiro ainda pode demorar um pouco a ter uma oportunidade no gol tricolor.

O uruguaio de 23 anos está à disposição do técnico Abel Braga - manteve a forma física durante o período que passou no Boston Rivers após se desligar do Liverpool-URU. Foi mais um que participou do jogo-treino contra o Resende. Assim como Airton, entrou no 2º tempo.

Uruguaio Guillermo de Amores, goleiro do Fluminense (Foto: Lucas Merçon / Fluminense)



Entretanto, apesar de estar demonstrando disposição nos treinos, tecnicamente não tem tido performances de chamar a atenção a ponto de brigar com Júlio César por uma vaga de titular. Além disso, ganhará em breve a concorrência de mais um goleiro, Rodolfo.

Rodolfo
E por falar em Rodolfo, o goleiro de 26 anos, que seria titular no Atlético-PR, fez a pré-temporada no Furacão e, por isso, também chegou ao Flu em forma. Já está treinando com o grupo desde quarta-feira. Por questões burocráticas, ainda não foi anunciado oficialmente. Mas assim que for regularizado estará em condições de ser aproveitado por Abel.

Léo
Já o lateral-direito Léo ainda demorará um pouco mais de tempo para ficar à disposição. O jogador de 26 anos, que disputou o último Brasileirão pelo Coritiba, não fez pré-temporada este ano. Ele começou a treinar com o grupo do Flu no fim da semana passada e ainda precisará de mais alguns dias para alcançar a mesma condição do restante do grupo.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte