Publicada em 29/01/2018, às 16:09

Lédio acha difícil Cícero não render mais que Barrios como centroavante do Grêmio

Para o comentarista do SporTV, o atacante paraguaio "não tocou na bola" no final do ano, enquanto o brasileiro já atuou na posição no passado: "Tem presença de área"

Ao lado de Luan, Cícero atuou como centroavante em jogo-treino contra o Sindicato dos Atletas do RS (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Grêmio direto no seu Messenger.

Em um jogo-treino contra o Sindicato dos Atletas do RS, o time titular do Grêmio finalmente deu uma pequena amostra de como deve jogar em 2018. A grande surpresa foi que Renato Gaúcho escalou Cícero, originalmente um meia, como centroavante. Apesar de não considerar comum, o comentarista Lédio Carmona, do SporTV, avaliou a alternativa com um certo otimisto, visto que Lucas Barrios, antigo dono da posição, teve baixíssimo rendimento no fim de 2017.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Sei que parece bizarro o Cícero como centroavante, mas ele já jogou ali. Agora, por mais que ele não seja centroavante, eu acho difícil que ele não faça mais que o Lucas Barrios no fim do ano. Na final da Libertadores e, principalmente, no Mundial de Clubes, ele (Barrios) não tocou na bola. Então, pode ser que dê certo. Não tem muita expectativa, mas o Cícero é um jogador que tem presença de área - afirmou, em participação no "Redação SporTV".

Com três derrotas e um empate nas primeiras quatro rodadas do Gauchão usando time reserva, o Grêmio se encontra na zona de rebaixamento do torneio, em 11º lugar. Para Lédio, a seca de títulos estaduais que vive o Tricolor - não levanta o caneco desde 2010 - põe uma certa pressão no time.

- Não é tão simples essa questão do Grêmio com o torcedor. É campeão da Libertadores, mas o Grêmio não é campeão gaúcho desde 2010. É uma fila grande para padrões gaúchos. Até porque o Internacional não ganhou ano passado, mas enfileirou uma série de títulos (seis, nos últimos sete anos). Então, tem essa pressãozinha. Não é medonha, até pelo que o Grêmio conquistou ano passado, mas tem esse incômodo. O torcedor quer que isso acabe, não ganha desde 2010, e o Inter tem vencido com uma certa regularidade - analisou.

No próximo sábado, dia 3 de fevereiro, o Grêmio recebe o Cruzeiro-RS na Arena, às 21h30 (horário de Brasília), pela 5ª rodada do Campeonato Gaúcho.

Conteúdo publicado originalmente no site Sportv

Publicada em 22/02/2018, às 21:07

Como estão indo os reforços mais badalados para 2018? Veja raio x

Titular? Reserva? Fazendo gols? Confira o que andam fazendo as contratações dos clubes



O mercado da bola foi movimentado e muitas negociações de impacto fora seladas para 2018. Mas como andam hoje os principais reforços dos times brasileiros? Muitos já são titulares nos seus novos times e estão "voando". Outros ainda estão em busca de espaço. Confira situações.



Henrique chegou ao Corinthians e já encontrou espaço no time titular. O zagueiro já tem dois jogos pelo Timão, porém a equipe foi vazada em ambos os duelos e ainda não venceu com ele em campo (1 a 0 para o São Bento e 1 a 1 diante do Red Bull Brasil).

Emerson Sheik ainda não foi titular desde que retornou ao Corinthians. São três jogos e nenhum gol ou assistência ainda. Ele entrou no segundo tempo dos três duelos.

Júnior Dutra chegou e conquistou seu espaço. Reserva nos dois primeiros jogos do Paulistão, ele marcou no segundo duelo (goleada por 4 a 0 sobre o São Caetano) e não demorou para virar titular. Ele esteve em campo nos oito jogos no Paulista, sendo titular em cinco oportunidades.



Lucas Lima chegou com tudo no Palmeiras. Oito jogos (todos como titular), um gol e três assistências. Tudo isso invicto - com seis vitórias e dois empates.

Gustavo Scarpa ainda está buscando seu espaço no Palmeiras. São três jogos, todos saindo do banco, sem gol ou assistência.

Marcos Rocha começou bem pelo Palmeiras. Titular em sete jogos e dono de quatro assistências.

Gabigol está iluminado em seu retorno ao Santos. Três jogos, todos como titular, e três gols - um em cada duelo. O último garantiu vitória no clássico sobre o São Paulo, no Morumbi.

Eduardo Sasha também está brilhando no Santos. O atacante tem sete jogos, dois gols e uma assistência. Ele ganhou vaga como titular em sua quarta partida e não perdeu mais o lugar.

Diego Souza já fez nove jogos pelo São Paulo, oito deles como titular. São dois gols pelo Tricolor, mas o meia-atacante ainda não solucionou os problemas do Tricolor no setor ofensivo.

Nenê chegou ao São Paulo e tornou-se titular, com cinco jogos disputados - todos entre os 11 principais. O meia já tem dois gols pelo Tricolor.

Anderson Martins começou com moral no São Paulo, sendo titular por três jogos - seus três únicos pelo Tricolor até aqui. Depois ele sentiu desconforto muscular na coxa esquerda e uma mialgia na região dorsal.

O meia Luiz Fernando foi titular em todos os sete jogos do Botafogo na temporada, mas ainda não balançou a rede pelo Glorioso.

Kieza está buscando seu espaço no Botafogo aos poucos. O atacante tem três jogos, todos saindo do banco, e um gol - em revés para o Flamengo por 3 a 1 na semifinal da Taça Guanabara.

Henrique Dourado chegou ao Flamengo com muita moral e em alta. Três jogos, todos como titular, e dois gols.

Já o atacante Marlos Moreno está procurando espaço. São apenas dois jogos - e saindo do banco no segundo tempo - e outros dois duelos como opção no banco, ainda sem gol marcado.

Jadson chegou bem ao Fluminense, logo conquistando vaga no time titular. O volante já tem seis jogos pelo Tricolor - todos entre os 11 principais.

O lateral-direito Gilberto já é peça importante no Fluminense: seis jogos, todos como titular, e dois gols marcados - ambos na partida contra o Salgueiro, goleada por 5 a 0 pela Copa do Brasil.

O volante argentino Desábato está em alta no Vasco. São sete jogos e lugar no time titular.

Rildo tem sido reserva neste começo de temporada no Vasco, mas sendo muito utilizado no segundo tempo das partidas. São seis jogos pelo clube (três deles pela Libertadores, saindo do banco) e dois gols.

Fred já tem sete jogos desde que voltou ao Cruzeiro. O atacante fez apenas um gol, mas tem "compensado" com participações em gols e fazendo trabalho de pivô.

O volante Bruno Silva tem quatro jogos na temporada, mas apenas dois como titular - e três como reserva não utilizado.

Roger tem variado entre jogos como titular e reserva. Já são seis jogos pelo Internacional, quatro como titular, e dois gols marcados - ambos em vitória por 3 a 0 sobre o Avenida.

Wellington Silva está buscando espaço no seu começo pelo Internacional. São dois jogos, ambos entrando no segundo tempo, e um como reserva não utilizado.

O lateral-direito Madson tem cinco jogos pelo Grêmio, todos como titular de time alternativo que vinha disputando o Campeonato Gaúcho.

O meia Alisson conseguiu lugar entre os titulares no Grêmio. São oito jogos pelo Imortal, três entre os 11 principais, e um gol marcado.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!