Publicada em 28/01/2018, às 22:32

Rodrygo salva o Santos de novo e evita comparações: "Neymar só tem um"

Atacante revelado na base faz gol de empate com Ituano aos 46 minutos do segundo tempo

Rodrygo comemora o gol do Santos contra o Ituano no Pacaembu (Foto: Marcello Zambrana / Estadão Conteúdo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O roteiro se repetiu no Santos: Rodrygo saiu do banco, entrou no segundo tempo e pouco antes do apito final fez um gol importante. Primeiro aconteceu contra a Ponte Preta. Agora diante do Ituano.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O atacante substituiu Caju, aos 22 minutos do segundo tempo, e fez o gol de empate do Peixe, aos 45 minutos do segundo tempo, neste domingo, no Pacaembu (veja no vídeo abaixo). Na quinta-feira, ele entrou aos 33 do segundo tempo e aos 46 fez o gol da vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta.

– Espero ser o novo Rodrygo. Neymar só tem ele. Fico feliz pelo reconhecimento do trabalho na base. Espero fazer tudo isso no profissional – afirmou, na saída do gramado.

– É meu time do coração. Quero ficar muito tempo aqui – disse o garoto de 17 anos.

Rodrygo também explicou o que pensa enquanto está no banco de reservas observando a partida.

– Fico no banco sonhando o que posso fazer quando entrar e pegar na bola. Acreditava que podia fazer o gol. Acreditei no último jogo, nesse acreditei e história se repetiu. Fico feliz por ser reconhecido dessa maneira, mas trabalho naturalmente. Não deixo subir para a cabeça e vou trabalhar mais para melhorar.

O garoto da Vila Belmiro deu mais trabalho ao Ituano durante o jogo. Além de fazer o gol de empate do Santos, ele gerou três cartões amarelos para jogadores da equipe adversária.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 14:16

Santos economiza R$ 2 milhões com “choque de gestão”, diz presidente

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Santos direto no seu Messenger.

O presidente José Carlos Peres afirma que o Santos economiza R$ 2 milhões por mês com o choque de gestão implantado nas primeiras semanas de gestão, iniciada oficialmente em janeiro.



“Estamos com dois milhões de reais de economia por mês. Estamos reorganizando o clube através de uma empresa (de auditoria). Ela estará capacitando todos os funcionários no Santos. A última gestão teve balanços reprovados. Houve uma mudança no clube, sejam boas ou não as formas que somos obrigados a trabalhar, poderemos propor alguma mudança no estatuto no futuro. Não vão ter coisas ruins no clube. Pretendemos ter boas notícias. Vamos caminhar o clube à dívida zero. Não vamos fugir de nossa política”, disse o presidente, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Peres assume as negociações do Santos após a demissão do executivo de futebol Gustavo Vieira. É ele quem comandará as tratativas por reforços.

“Eu estou dando sequência. Ele (Gustavo) me passou o que estava fazendo e estamos trabalhando nesse sentido. Não terceirizamos. O novo diretor deve chegar, mas não temos pressa. Falei com Jair e William (Machado), a conversa foi produtiva, e passei sobre a tranquilidade do clube. Não houve barulho, isso é maturidade. Seguimos dessa forma, sem pressa. Estarei próximo do futebol nesse período, trabalhando com eles e vamos atrás de reforços”, explicou Peres.



O gerente William Machado fica à frente do departamento de futebol por enquanto. O Santos tem interesse no retorno de Sergio Dimas, hoje diretor do Red Bull Brasil.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva