Publicada em 28/01/2018, às 19:10

Botafogo vence o Boavista e assume a liderança do grupo C do Carioca

Gol solitário de Brenner encaminhou a classificação do Glorioso para a semifinal da Taça Guanabara. Equipe foi pouco ameaçada pelo time que havia derrotado o Fluminense

Primeiro tempo do jogo no Nilton Santos foi sob sol forte, neste domingo (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Ainda não foi aquela partida de encher os olhos do torcedor. Porém, o mais importante é que o Botafogo venceu o Boavista, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, assumiu a liderança do Grupo C do Campeonato Carioca e encaminhou a classificação à semifinal da Taça Guanabara. Brenner fez, de pênalti, o gol único de um jogo em que o Glorioso, se não controlou, foi pouco ameaçado pela equipe comandada por Eduardo Allax.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





PIXOTADAS
A partida no Nilton Santos teve algumas boas jogadas, mas também alguns lances de doer os olhos. Marcelo escorregou e lançou para longe, Valencia dominou com as costas, Brenner se enrolou com a bola algumas vezes...

PAIXÃO PLATÔNICA
Renatinho havia jogado apenas alguns minutos da partida contra o Macaé, na quinta-feira. Mas o que ele fez no Moacyrzão foi suficiente para, ainda antes do intervalo, a torcida alvinegra pedir a entrada do meia. No segundo tempo ele entrou, mas não conseguiu ser efetivo.

SÓ BENZENDO
Depois de troca de passes aos 29 minutos, João Paulo chutou, Rafael fez grande defesa e a bola ainda foi na trave. Brenner ficou com o rebote, chutou forte, a bola desviou no zagueiro e foi no travessão. Na mesma sequência, Rodrigo Pimpão tentou de bicicleta, mas o lance resultou em escanteio. Inacreditável.

MAIS UM PRA CONTA
No início do segundo tempo, após boa troca de passes, Gilson levou tranco de Kadu Fernandes na área. O árbitro deu pênalti, então Brenner marcou o terceiro dele em quatro jogos no ano. Na comemoração, ele mostrou o número 9 que leva na camisa. Realmente, por enquanto o titular é ele. Mas Kieza vem aí e deverá comandar o ataque.

AMOR E ÓDIO
Sem fazer gol desde agosto, Rodrigo Pimpão vem sendo o alvo preferencial das criticas da torcida. Ou vinha. Na tarde deste domingo, os presentes no Nilton Santos gritaram em coro o nome do atacante quando ele deixava o gramado para a entrada de Ezequiel.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 0 BOAVISTA

Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 28/1/18, às 17h
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Assistentes: Gabriel Conti Viana (RJ) e André Roberto Smith Silveira (RJ)
Renda e público: 3003 pagantes e R$ 62.560,00
Cartões amarelos: Igor Rabello (BOT); Erick Flores e Thiaguinho (BOA)
Cartão vermelho: Não houve
Gol: Brenner (4'/2ºT)

BOTAFOGO: Jefferson, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes; Rodrigo Pimpão (Ezequiel, 19'/2ºT), João Paulo, Valencia (Renatinho, 25'/2ºT) e Luiz Fernando; Brenner (Dudu Cearense, 43'/2ºT) - Técnico: Felipe Conceição.

BOAVISTA: Rafael, Thiaguinho, Gustavo (Elivelton, 31'/2ºT), Kadu Fernandes e Julio Cesar; Pedroso (Vitor Faísca, 25'/2ºT), Willian Maranhão (Marquinho, 10'/2ºT) e Erick Flores; Caio Cézar, Claudio Maradona e Leandrão - Técnico: Eduardo Allax.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 09/02/2018, às 10:32

Cartola admite que situação do técnico Felipe Conceição é muito difícil

Jefferson fala de enorme tristeza por queda na Copa do Brasil e críticas

Felipe Conceição começa a ser contestado (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Botafogo direto no seu Messenger.

Os jogadores do Botafogo retomaram os treinamentos no Nilton Santos ainda juntando os cacos da vexaminosa eliminação na Copa do Brasil para a Aparecidense, de Goiás. Com viaturas da Polícia Militar na porta do estádio como precaução após os incidentes no desembarque de quinta-feira , o gerente de futebol Anderson Barros foi o porta-voz da diretoria e deixou claro que a situação do técnico Felipe Conceição é muito difícil.



Ele não garantiu o treinador no cargo nem mesmo em caso de vitória sobre o Flamengo, sábado, às 16h30, em Volta Redonda, pela semifinal da Taça Guanabara. Segundo Anderson Barros, o trabalho será avaliado dia a dia.

Com o clima pesado, o goleiro Jefferson, ídolo da torcida, foi o escalado para a entrevista coletiva. E admitiu ter ficado muito triste com as críticas após a eliminação na Copa do Brasil pelo fato de aparecer sorrindo numa imagem da TV: "O que mais doeu foi ver minha torcida duvidando do meu caráter. Como se você chegasse em casa e visse sua esposa e filhos duvidando de você. Mas, enfim, os verdadeiros torcedores não duvidam. Se fosse de outros torcedores, eu entenderia. Nem dormi praticamente."

Ele também lamentou a forma como a delegação foi recebida no Rio: "Foi muito triste, saímos como bandidos, pelos fundos. Os próprios torcedores estão repudiando quem foi lá. Isso é importante. Nós repudiamos o que aconteceu no aeroporto." Jefferson defendeu a manutenção do treinador. "A gente quer que o Felipe continue pela pessoa que é, o pouco tempo de trabalho, mas sabemos que a pressão está em cima dele. Vamos fazer do jogo contra o Flamengo a nossa vida, correndo por ele, mas também pelo Pimpão, Gilson, torcedores e nossos familiares. Vamos suar sangue para conseguir a classificação", prometeu.



Além do período de enorme pressão e instabilidade, para chegar à decisão da Taça Guanabara, o Botafogo terá que vencer o jogo de amanhã, já que o Flamengo tem a vantagem do empate.

Como mudou o esquema do time na derrota para a Aparecidense, a escalação para o clássico virou um enigma.

Conteúdo publicado originalmente no site O Dia