Publicada em 27/01/2018, às 12:52

Agora vai? Lucas Cândido cita tratamento "sem pular etapas" para voltar 100%

Volante, que também atua como lateral esquerdo, acumula três cirurgias de ligamentos do joelho aos 24 anos, mas mantém confiança para voltar bem em 2018 e brigar por posição

Lucas Cândido sofreu com três graves problemas nos joelhos nos últimos quatro anos (Foto: Reprodução / Premiere)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

Agora vai? É essa a pergunta feita por boa parte dos torcedores atleticanos quando o assunto é Lucas Cândido. O garoto, revelado pelas categorias de base do Atlético-MG, apareceu bem no time profissional em 2013, sob comando de Cuca. Mostrou qualidade, chegou a fazer um golaço contra o Flamengo (reveja no vídeo abaixo) e chamou atenção. Foi improvisado como lateral esquerdo e, nessa função, foi titular até no Mundial de Clubes, disputado pelo Galo naquele ano. Ficou uma expectativa em relação ao ano de 2014 do garoto, mas a temporada foi interrompida logo no início com uma lesão grave no joelho direito.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





A expectativa foi transferida para 2015, mas o filme se repetiu. O garoto sofreu mais uma lesão de ligamento, dessa vez no joelho esquerdo, e precisou passar por mais uma cirurgia. O ano de 2016 foi mais tranquilo. Teve uma razoável sequência de jogos e não sofreu grave lesão, mas a sina reapareceu em 2017, com a terceira lesão grave no joelho, novamente no esquerdo.

O problema recorrente fez com que ele ficasse fora de toda a temporada 2017 e tivesse um cuidado diferenciado e especial do departamento médico. Lucas Cândido está liberado e já participa de treinamentos com bola, mas ainda não está sendo relacionado para os jogos, já que trabalha para recuperar e confiança e o condicionamento físico. Além disso, apesar da ansiedade, tudo o que o volante precisa é de paciência. Ele comenta o cuidado na recuperação para que o retorno seja em condições ideais. E, claro, para que nova lesão não aconteça.

- O importante agora é adquirir preparo físico e retomar a confiança. Estou feliz demais por poder voltar a trabalhar com meus companheiros e não vejo a hora de voltar a jogar uma partida e sentir o calor da torcida. A recuperação foi muito boa, sem pular etapas, respeitando o meu corpo para voltar 100% e sem maiores complicações.

Volante ou lateral?

Oswaldo de Oliveira e a comissão técnica do Atlético-MG têm seguido o padrão, pelo menos nas decisões e discursos no início de 2018, de evitar improvisações. Tudo indica, portanto, que Lucas Cândido, quando completamente recuperado, atue como volante. Ainda assim, o jovem - hoje com 24 anos - se coloca à disposição para jogar também na lateral, caso seja preciso. Além disso, diz estar ciente da qualidade do grupo formado pelo Galo, mas mostra confiança para buscar seu espaço.

- Todos sabem que posso atuar bem nas duas funções, às vezes fazendo as duas em uma única partida. Quero recuperar o tempo perdido e brigar pelo meu espaço. A diretoria trouxe excelentes jogadores, que já têm mostrado neste início de temporada que serão fundamentais para alcançarmos os nossos objetivos, e sou mais um entre eles, querendo somar. A comissão técnica e o professor Oswaldo sabem que podem contar comigo.

Na posição de origem, a "volância", Lucas Cândido tem a concorrência de Arouca, Elias, Yago, Gustavo Blanco, Adilson, Roger Bernardo e Cícero. Na lateral, a concorrência é menor, mas tem um titular absoluto que praticamente não deixa brechas: Fábio Santos. As outras opções são Danilo e César.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 21:07

Como estão indo os reforços mais badalados para 2018? Veja raio x

Titular? Reserva? Fazendo gols? Confira o que andam fazendo as contratações dos clubes



O mercado da bola foi movimentado e muitas negociações de impacto fora seladas para 2018. Mas como andam hoje os principais reforços dos times brasileiros? Muitos já são titulares nos seus novos times e estão "voando". Outros ainda estão em busca de espaço. Confira situações.



Henrique chegou ao Corinthians e já encontrou espaço no time titular. O zagueiro já tem dois jogos pelo Timão, porém a equipe foi vazada em ambos os duelos e ainda não venceu com ele em campo (1 a 0 para o São Bento e 1 a 1 diante do Red Bull Brasil).

Emerson Sheik ainda não foi titular desde que retornou ao Corinthians. São três jogos e nenhum gol ou assistência ainda. Ele entrou no segundo tempo dos três duelos.

Júnior Dutra chegou e conquistou seu espaço. Reserva nos dois primeiros jogos do Paulistão, ele marcou no segundo duelo (goleada por 4 a 0 sobre o São Caetano) e não demorou para virar titular. Ele esteve em campo nos oito jogos no Paulista, sendo titular em cinco oportunidades.



Lucas Lima chegou com tudo no Palmeiras. Oito jogos (todos como titular), um gol e três assistências. Tudo isso invicto - com seis vitórias e dois empates.

Gustavo Scarpa ainda está buscando seu espaço no Palmeiras. São três jogos, todos saindo do banco, sem gol ou assistência.

Marcos Rocha começou bem pelo Palmeiras. Titular em sete jogos e dono de quatro assistências.

Gabigol está iluminado em seu retorno ao Santos. Três jogos, todos como titular, e três gols - um em cada duelo. O último garantiu vitória no clássico sobre o São Paulo, no Morumbi.

Eduardo Sasha também está brilhando no Santos. O atacante tem sete jogos, dois gols e uma assistência. Ele ganhou vaga como titular em sua quarta partida e não perdeu mais o lugar.

Diego Souza já fez nove jogos pelo São Paulo, oito deles como titular. São dois gols pelo Tricolor, mas o meia-atacante ainda não solucionou os problemas do Tricolor no setor ofensivo.

Nenê chegou ao São Paulo e tornou-se titular, com cinco jogos disputados - todos entre os 11 principais. O meia já tem dois gols pelo Tricolor.

Anderson Martins começou com moral no São Paulo, sendo titular por três jogos - seus três únicos pelo Tricolor até aqui. Depois ele sentiu desconforto muscular na coxa esquerda e uma mialgia na região dorsal.

O meia Luiz Fernando foi titular em todos os sete jogos do Botafogo na temporada, mas ainda não balançou a rede pelo Glorioso.

Kieza está buscando seu espaço no Botafogo aos poucos. O atacante tem três jogos, todos saindo do banco, e um gol - em revés para o Flamengo por 3 a 1 na semifinal da Taça Guanabara.

Henrique Dourado chegou ao Flamengo com muita moral e em alta. Três jogos, todos como titular, e dois gols.

Já o atacante Marlos Moreno está procurando espaço. São apenas dois jogos - e saindo do banco no segundo tempo - e outros dois duelos como opção no banco, ainda sem gol marcado.

Jadson chegou bem ao Fluminense, logo conquistando vaga no time titular. O volante já tem seis jogos pelo Tricolor - todos entre os 11 principais.

O lateral-direito Gilberto já é peça importante no Fluminense: seis jogos, todos como titular, e dois gols marcados - ambos na partida contra o Salgueiro, goleada por 5 a 0 pela Copa do Brasil.

O volante argentino Desábato está em alta no Vasco. São sete jogos e lugar no time titular.

Rildo tem sido reserva neste começo de temporada no Vasco, mas sendo muito utilizado no segundo tempo das partidas. São seis jogos pelo clube (três deles pela Libertadores, saindo do banco) e dois gols.

Fred já tem sete jogos desde que voltou ao Cruzeiro. O atacante fez apenas um gol, mas tem "compensado" com participações em gols e fazendo trabalho de pivô.

O volante Bruno Silva tem quatro jogos na temporada, mas apenas dois como titular - e três como reserva não utilizado.

Roger tem variado entre jogos como titular e reserva. Já são seis jogos pelo Internacional, quatro como titular, e dois gols marcados - ambos em vitória por 3 a 0 sobre o Avenida.

Wellington Silva está buscando espaço no seu começo pelo Internacional. São dois jogos, ambos entrando no segundo tempo, e um como reserva não utilizado.

O lateral-direito Madson tem cinco jogos pelo Grêmio, todos como titular de time alternativo que vinha disputando o Campeonato Gaúcho.

O meia Alisson conseguiu lugar entre os titulares no Grêmio. São oito jogos pelo Imortal, três entre os 11 principais, e um gol marcado.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!