Publicada em 26/01/2018, às 14:31

Zé diz que Nenê está na lista da Libertadores e espera definição no Vasco

Jogador está perto de trocar o Cruz-Maltino pelo São Paulo, mas depende de rescisão contratual

Zé Ricardo falou em entrevista coletiva nesta sexta (Foto: Fabio Cardoso)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

O técnico Zé Ricardo ainda conta com Nenê. O meia, que está acertado verbalmente com o São Paulo, mas ainda depende da rescisão contratual com o Vasco, está na lista de jogadores que o treinador vai inscrever na Libertadores. A estreia do Cruz-Maltino é na quarta-feira, contra o Universidad de Concepción, no Chile.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Definimos a relação e estamos mandando hoje à tarde ou à noite, mas, se não me engano, o regulamento reza que até 48h pode-se mudar esses 25 nomes. O Nenê está nela. Contamos muito com ele. Werley também está nela. Se apresentou ontem, fez os exames, foi aprovado. Não vai para o jogo amanhã - disse o técnico nesta sexta-feira.

Zé Ricardo também vai escalar Nenê como titular no clássico contra o Flamengo, neste sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã, pela Taça Guanabara.

- Enquanto não temos uma posição oficial do clube e do jogador, vamos tocando o trabalho com ele na equipe, porque é o nosso referencial técnico e está totalmente integrado à equipe. A posição do atleta é sempre mais soberana. Esperamos que direção e atleta se entendam e enquanto isso vamos tocando nosso planejamento - completou.

Veja outros trechos da entrevista coletiva de Zé Ricardo:

Clássico contra o Flamengo

- Sempre buscamos desempenho. Agora, temos um rival tradicional pela frente. Nada melhor do que um bom jogo, um bom resultado e um bom desempenho para na quarta fazer um grande jogo.

Nova diretoria

- Isso (tranquilidade) realmente se concretizou. Estamos contando com uma tranquilidade maior. Nos últimos meses estava difícil de ter no nosso dia a dia, mas a nova direção está super bem intencionada e já conseguiu solucionar vários problemas. Esperamos que daqui para frente o Vasco tenha paz para trabalhar para que possamos botar o Vasco no devido lugar.

Começo irregular

- Fizemos uma estreia com 13 dias de trabalho. As equipes começam o trabalho em novembro, até antes. Essas duas derrotas nunca gostamos, seja em qual for a competição, mas sabíamos que poderia acontecer. Não é só o Vasco que está passando por esse tipo de situação. Na quarta fomos a Bacaxá com uma equipe que queríamos dar ritmo e no último lance tomamos o gol da derrota.

Garotos do Flamengo

- Os meninos do Fla são muito bons. Estão colhendo os frutos do trabalho que foi iniciado ainda na gestão da Patrícia. É um trabalho de médio a longo prazo. Não tínhamos a menor dúvida de que isso ia acontecer, não só no profissional, como na base. Fico tranquilo, porque sei que o trabalho é de longo praz. Queremos fazer isso aqui no Vasco também.

Clássico

- Sabemos que é sempre uma pressão jogar um clássico, mas uma pressão positiva. Todo jogador, membro de comissão técnica, quer jogar partida difícil. Esperamos que essa partida realmente nos prepare bem para o jogo de quarta, porque é uma realidade nova para muitos atletas que estão aqui. Pode ser uma grande oportunidade para a maioria que está aqui. Esperamos que possamos superar.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 20:46

Empresário de Martín Silva revela que pensou em tirar o goleiro do Vasco

Após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques desabafou em sua conta no Twitter

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

No dia 26 de julho de 2015, Martín Silva viveu um de seus piores dias com a camisa do Vasco. Era a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, o Cruzmaltino recebia em casa o Palmeiras e no fim do primeiro tempo já sofria uma goleada por 3 a 0.



Voltando ao time após dois meses fora por contusão, o uruguaio não foi poupado pela torcida, que o vaiou pelas falhas nos gols do adversário. Para piorar, Martín foi substituído no intervalo e após o jogo, o então treinador, Celso Roth, creditou a “erros individuais” a derrota por 4 a 1, além de barrar o arqueiro na sequência do campeonato.

Nesta quarta-feira (21 de fevereiro), após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques, empresário de Martín Silva desabafou em sua conta no Twitter.

“Em pensar que as vaias contra o Palmeiras, da torcida, foi a coisa mais covarde que vi, quase me fez tirar ele do Vasco”, contou o agente, para em seguida fazer uma advertência à torcida. “Só espero que apoiem quando falhar também, pois nas boas estão vários com ele. Quero ver nas más”, finalizou.






Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports