Publicada em 25/01/2018, às 00:13

Sorte evita derrota, inoperância ofensiva impede vitória: o empate do Flu

Time de Abel Braga atua mal e continua sem ganhar no Campeonato Carioca

Renato Chaves em ação em Fluminense x Portuguesa (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

O Fluminense levou duas bolas na trave e ainda teve um pênalti contra não marcado pela arbitragem. A sorte sorriu e evitou a derrota contra a Portuguesa.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





A inoperância ofensiva, resultado de um time em formação e que ainda busca forma de jogar, tirou qualquer chance da primeira vitória no Carioca. O Tricolor só ameaçou em bola parada e chute de longe.

Melhora com Robinho

Abel mudou o esquema no intervalo, ao sacar Renato Chaves e dar nova chance a Robinho. No 4-3-3 de sucesso do ano passado, com Robinho e Marcos Junior abertos pelos lados, o Tricolor melhorou. Teve aproximação e criou duas chances rapidamente, em chutes de fora da área de Sornoza (bloqueado pela defesa) e Pedro (defendido por Milton Raphael).

Foi pouco. Parou nisso. E o pior: expôs a fragilidade do time. Com um zagueiro a menos, erros de posicionamento apareceram. E a derrota quase aconteceu.

3-5-2 não dá resultado

A tônica do Flu na temporada é ter dificuldade em atacar. No primeiro tempo, o gol de Milton Raphael só foi ameaçado uma vez: linda cobrança de falta de Sornoza, defendida pelo goleiro. De resto, o Tricolor só apareceu no campo ofensivo em arrancada de Marcos Junior, com posterior cruzamento a Pedro – bloqueado pela defesa.

O principal motivo foi o fato de Sornoza ficar isolado. Mesmo com empenho de Jadson e Douglas, o meio teve inferioridade numérica. Os alas Gilberto e Ayrton Lucas não conseguiram ser meio-campistas para dar opção a triangulações, troca de passes ou lançamentos.

Erros de passes e de posicionamento

Nos dois esquemas, o time das Laranjeiras errou muitos passes e teve falhas de posicionamento, especialmente defensivo. Em uma indefinição de Renato Chaves e Gum, o capitão cometeu pênalti – não marcado pela arbitragem - em Sassá.

Verdade que, por ainda ser começo de temporada, o time não está na melhor forma física. Porém, faltou aproximação para dar opção de passe ao companheiro. Recomposição para ajudar na marcação. Em um contragolpe rival, por exemplo, apenas Marcos Junior deu combate na área defensiva. Gol não saiu por erro do adversário. Espaços na área permitiram que Fabinho e Marcão concluíssem na trave.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 20/02/2018, às 20:48

Bangu x Fluminense; prováveis times, desfalques, onde ver e palpites

Clubes se enfrentam pela rodada de estreia da Taça Rio nesta quarta, às 16h30, em Bangu

(Foto: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Fluminense direto no seu Messenger.

Na estreia da Taça Rio, Fluminense e Bangu se enfrentam no Estádio Moça Bonita nesta quarta-feira, às 16h30. Os clubes, que sonham em disputar as semifinais do Campeonato Carioca, irão com força máxima para o confronto.



O horário, no entanto, desagradou os tricolores. Em recentes entrevistas, o técnico Abel Braga e o zagueiro e capitão lamentaram a decisão da FERJ.

Confira mais informações da partida:

Estádio: Moça Bonita, em Bangu (RJ)
Data: 21/2/2018, às 16h30
Árbitro: Daniel de Sousa Macedo (RJ)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ) e Millena Cristina Barros Santos (RJ)
Onde ver: Premiere e tempo real do LANCE!



FLUMINENSE (Técnico: Abel Braga)

Lesionados: Ayrton, Douglas e Marquinhos Calazans.
Suspensos: Ninguém.
Pendurados: Ninguém.

BANGU

Célio Gabriel; Valdir, Anderson Penna, Oliveira e Guilherme; Magno, Marcos Júnior, Almir e Rodney; Nilson e Everton Sena - T: Alfredo Sampaio

Pendurados: Ninguém.
Suspensos: Ninguém.

PALPITES: Na redação do LANCE!, 70% dos votos foram na vitória do Fluminense. O empate e o triunfo do Bangu receberam 15% cada.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!