Publicada em 25/01/2018, às 16:00

Cabral revela pedido por "fico" de TN30, e Fred afirma: "Um dos mais motivados"

Companheiros comemoram permanência do meia cruzeirense, após proposta do Al Hilal, da Arábia Saudita, ser recusada pelo clube mineiro

Jogadores exaltaram a permanência do meia cruzeirense (Foto: Washington Alves/Light Press)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

A incerteza da permanência de Thiago Neves movimentou os bastidores do Cruzeiro desde a noite de segunda-feira, quando a proposta do Al Hilal, da Arábia Saudita, se tornou pública. O início do alívio veio com a sinalização de que o jogador seria mantido, e foi ainda mais fortalecido com a confirmação da recusa.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Após a vitória sobre o Uberlândia por 4 a 0, em que Thiago Neves marcou um dos gols da goleada, outros jogadores cruzeirenses comentaram a permanência do meia e exaltaram a sua importância para o grupo. Ariel Cabral, por exemplo, revelou que alguns jogadores tiveram uma conversa para pedir a permanência do jogador.

- A gente já sabia (que ele iria ficar). Os companheiros estão fechados, está todo mundo fechado para este ano. Todo mundo está focado nas competições. Falamos muito com ele, demos confiança, que ele tinha que ficar, que a gente precisa dele e que ninguém vai embora.

Além do grupo, a permanência de Thiago Neves também era um desejo da diretoria, que o considera importante como liderança dentro e fora de campo. Outra referência da equipe, o atacante Fred caracterizou o colega como um dos mais motivados.

- O Thiago também está muito feliz com a gente. Está bem focado e é um dos caras mais motivados e empolgados para este ano de 2018.

Os arábes prometeram retornar com uma melhor proposta, mas a diretoria do Cruzeiro não acredita que ela chegará ao valor da multa que está no contrato do meia (algo em torno de R$ 10 milhões). Thiago Neves tem contrato com a Raposa até 2019.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 21/02/2018, às 15:27

Para vice-presidente de futebol do Cruzeiro, multa de Fred é "piada"

Itair Machado considera ilegal a cobrança de R$ 10 milhões feita pelo Atlético-MG, por causa da ida do camisa 9 para o Cruzeiro. O dirigente entende que Raposa não deve pagar

Diretor de futebol, Itair Machado fala sobre multa de Fred (Foto: Divulgação / Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

O caso Fred, envolvendo o Atlético-MG e o Cruzeiro, ainda está dando pano para manga. Há dois meses o atacante rescindiu o contrato com o Alvinegro para assinar com a equipe celeste. A troca de clube gerou uma dívida de R$ 10 milhões, por causa de uma cláusula no contrato do camisa 9. De dezembro para cá, o Galo cobra o montante, que deveria ter sigo pago no dia 17 de janeiro, mas o departamento jurídico da Raposa ainda está avaliando o processo.



Nesta quarta-feira, o site Uol publicou uma entrevista com o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado. O dirigente classificou a multa como "piada" e considerou a cobrança feita pelo Atlético-MG ilegal. Vale lembrar que o presidente da Raposa, Wagner Pires de Sá garantiu, mês passado, que acertaria a dívida.

- Essa contratação nunca é bem explicada. Eu sempre tive um bom relacionamento com o Fred e com o Francis, que é o procurador. Quando fiquei sabendo que teria a rescisão, eu liguei e marcamos. Aí ele falou: 'olha, tem uma multa de R$ 10 milhões.' Na hora eu falei: 'Olha, essa multa é piada'. A gente entende que consegue não pagar na Justiça - disse o dirigente do Cruzeiro em entrevista publicada no site Uol nesta quarta-feira.

O Atlético-MG já ingressou com uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cobrando de Fred o pagamento da multa de R$ 10 milhões. Itair Machado destacou que caso o clube seja obrigado a pagar, o valor não será destinado ao rival, mas à empresa WRV que cobra uma dívida antiga do Atlético-MG.



- Para o jogador ficar tranquilo, demos um documento que, se tiver que pagar, o Cruzeiro paga. Quando a Justiça falar que temos que pagar, o Cruzeiro vai pagar, mas não ao Atlético Mineiro. O Cruzeiro vai pagar para o credor que já intimou o Cruzeiro. Eu, Itair, entendo que a multa é ilegal. A Justiça ou a CBF, alguém vai mostrar que isso é ilegal - afirmou o vice-presidente de futebol.

O caso será julgado na Câmara de Resolução de Disputas por cinco juristas: Vitor Butruce, presidente e representante da CBF; Luiz Guilherme Pires Barbosa, indicado pelos clubes; Liselaine Marques de Castro Rosa (atletas); Luiz Fernando Pimenta Ribeiro (intermediários); e Guilherme Guimarães (técnicos), segundo dados da site da CBF.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!