Publicada em 25/01/2018, às 19:54

Assíduo nas zoeiras, Raniel brinca: “Sou melhor no futebol que no vídeo game”

Atacante está recuperado de contusão e comenta sobre interesse do Grêmio

Raniel comemorou o retorno aos jogos do Cruzeiro (Foto: Gabriel Duarte)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Ele está de volta. Recuperado de lesão nas posteriores das duas coxas, sofrida em setembro do ano passado, o atacante Raniel voltou a ser relacionado pelo técnico Mano Menezes no jogo contra o Uberlândia. Na pré-temporada, enquanto estava finalizando a recuperação, o atacante virou um dos mais assíduos nas zoeiras com as disputas de vídeo game. Apesar de dizer só ter perdido uma disputa, ele admite: é melhor jogando mesmo na vida real.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- Muito feliz de estar voltando, depois de um longo tempo, quase quatro meses na verdade. Agradecer a Deus, ao pessoal do clube, comissão técnica e torcida. Estou batante contente para voltar firme, já estou 100%, gaora é a parte física, estou treinando bastante com a preparação física. Até mandei uma mensagem para ele, perguntando se era verdade, e fiquei muito feliz. Quero voltar logo para ajudar. Sou melhor no futebol que no vídeo game.

Raniel foi um dos primeiros a ser vítima no vídeo game. Perdeu e teve que falar em inglês para os colegas (relembre no vídeo abaixo). O jogador disse que as brincadeiras durante as concentrações são essenciais para manter o clima bom no grupo.

- No começo a gente chega, não conhece muita gente. Fica meio quieto. Mas depois vai conhecendo o pessoal. Eu mesmo, quando conheci cheguei, não achava que o Thiago Neves seria esse cara. O Fred, o Léo, sempre brincalhões, sempre brincando com a gente. Isso é muito bom. Também é bom porque dou uma batida no play. Uma vez só que perdi. Então está bom.




Durante a pré-temporada, o nome de Raniel esteve ligado a um interesse do Grêmio. O jogador, entretanto, disse que nada chegou a ele oficialmente.

- Para mim, nõa chegou nada. Meu pensamento está no Cruzeiro, estou muito feliz aqui. Para mim, não chegou nada para mim. Mesmo que chegue, deixo isso com a diretoria, só faço meu trabalho dentro de campo e, mais uma vez, vou dizer que estou muito feliz.

O treino
Com Raniel em campo, os jogadores que não começaram como titular na goleada sobre o Uberlândia participaram de um treino em campo reduzido. Na atividade, estavam Dedé, que também vem trabalhando com o grupo em algumas atividades, e Ezequiel, que também está na preparação física. Os titulares fizeram um trabalho regenerativo na academia.

Messidoro
O meia argentino rescindiu contrato com o Cruzeiro nesta quinta-feira. Pertencente ao Boca Juniors, o jogador, que fez apenas quatro jogos pela Raposa, foi emprestado ao Talleres, que cedeu o atacante Reynoso ao Boca. O contrato com o clube mineiro foi desfeito amigavelmente.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte